O resgate de animais durante a quarentena

maio 20, 2020
A quarentena está afetando seriamente os organismos estatais e a vida humana, mas os animais de estimação e as reservas ambientais também estão enfrentando dificuldades durante esse período.

O resgate de animais em perigo é uma tarefa atemporal. Isso significa que, a qualquer momento, um ou mais casos podem ocorrer em qualquer lugar, por vários motivos.

Agora, o que acontece com esse trabalho durante a quarentena do coronavírus? Ele ainda está acontecendo? As pessoas precisam ter uma autorização para resgatar? Quais aspectos devemos levar em consideração? Os animais de estimação que perderam seus donos também serão resgatados?

A situação dos parques e centros de resgate

Reservas de animais selvagens

Atualmente, os parques nacionais e centros de resgate em todo o mundo estão em estado crítico devido ao confinamento.

Organizações como a Free the Bears, na Tailândia, e a Animals Asia, na China, tiveram que interromper o trabalho de resgate de muitos animais devido à crise atual, o que é uma péssima notícia no campo da conservação das espécies.

Organizações como o projeto Gran Simio tratam de dar importância à situação crítica dos animais em zoológicos ou centros de recuperação. Eles solicitam que as autoridades relevantes garantam a operação dos zoológicos, mesmo que eles permaneçam fechados.

O diretor executivo do projeto pede ao governo que mantenha os jardins zoológicos funcionando como se estivessem abertos, para que eles possam atender a todas as necessidades dos animais. Obviamente, isso deve ser feito sem negligenciar a segurança dos funcionários.

Cabe destacar que outras entidades, como o GREFA, continuam trabalhando na manutenção das espécies selvagens que abrigam em seus refúgios.

Apesar da redução de pessoal e da adaptação de turnos, existem organizações comprometidas em manter o bem-estar e a integridade dos seus animais.

O resgate de animais inclui os animais de estimação

Ao contrário do que você pode pensar a princípio, resgatar animais não inclui apenas a vida selvagem. Também inclui animais de estimação, como aqueles que foram negligenciados ou abandonados por algum motivo.

Para evitar que os animais de estimação de donos que foram hospitalizados por COVID-19 ou outros problemas de saúde sejam negligenciados, várias estratégias foram desenvolvidas para garantir o bem-estar dos bichinhos.

O abrigo de animais “El refugio”, por exemplo, colocou em prática dois programas interessantes:

  • O programa “sozinho em casa” oferece atendimento a animais de estimação quando os responsáveis ​​são hospitalizados.
    • No caso de cães e se houver espaço em suas instalações, o pessoal equipado ficará encarregado de transferi-los para seus abrigos até que os donos tenham alta.
    • Os gatos recebem cuidados regulares da própria casa dos requerentes.
  • O programa “a vida continua” contempla a pior opção: os donos podem morrer devido à doença.

Cabe destacar que ambas as iniciativas incluem um serviço veterinário gratuito para ajudar nas emergências para cães cujos donos perderam o emprego como resultado da pandemia.

O resgate de animais inclui os animais de estimação

O resgate de animais perdidos e de rua

Se você estiver preocupado com a negligência dos gatos e outros animais de rua nos ambientes urbanos, há boas notícias. Na Espanha, por exemplo, um boletim oficial de 22 de março disse o seguinte:

“Os voluntários que se dedicam à alimentação, resgate ou atendimento veterinário dos animais domésticos em espaços públicos urbanos poderão continuar realizando as suas atividades, apesar das restrições nos deslocamentos para conter a expansão do coronavírus”.

Se, enquanto você estiver passeando com o seu cachorro, for aos locais de abastecimento ou farmácias mais próximos da sua casa e encontrar um animal de estimação perdido, leve em consideração o seguinte:

  • No caso do animal ter uma coleira de identificação, o número de contato do dono estará registrado nela. Você precisa tentar entrar em contato com ele.
  • Nesta situação extraordinária, o segundo passo será notificar a autoridade civil relevante. Ela será responsável ​​por fornecer informações e processar a situação, evitando sua exposição ao máximo.

Como podemos ver, durante a quarentena, além de poderem surgir casos de animais selvagens em perigo, isso também pode acontecer com os animais de estimação. Felizmente, várias entidades estão lutando pelo resgate e cuidando do mundo animal durante esses tempos difíceis.

Esperamos que nos próximos dias as autoridades aprovem mais programas e medidas para garantir o bem-estar dos animais.

https://www.lavanguardia.com/vida/20200329/48156914042/mascotas-perdido-duenos-coronavirus-animales.html

https://www.lavanguardia.com/natural/20200331/48188208822/animales-en-peligro-la-covid-19-dificulta-la-gestion-de-parques-y-centros-de-rescate.html