Tartarugas em perigo de extinção

A tartaruga é um réptil cuja origem sobre a Terra remonta há uns 200 milhões de anos atrás. Existem dois tipos: aquática e terrestre. Infelizmente, hoje em dia há espécies de tartarugas em perigo de extinção.

A destruição de seu habitat e o descuido humano colocou-as à beira da extinção. A seguir, veremos as razões pelas quais há espécies de tartarugas que correm o risco de desaparecer.

Ameaça: tartarugas em perigo de extinção

A tartaruga é uma espécie ameaçada em todo mundo. Seja pela degradação de seu habitat, pela presença de predadores ou pelo que costuma ser a causa principal: os maus-tratos humanos e o hábito de tratar os animais como brinquedos e troféus, em alguns casos.

Tartaruga comendo alface

Sua comercialização é proibida em muitos países. Na Espanha, ela faz parte do catálogo de fauna em regime de proteção especial, junto a outras 436 espécies.

Características

As tartarugas, segundo a área em que vivem, podem ser aquáticas ou terrestres.

Pertencem à classe dos répteis, e seu tamanho varia segundo a raça. Vivem uma média de 70 anos, ainda que existam subespécies terrestres que chegam até os 100 anos de vida.

Terrestres e aquáticas

As tartarugas que vivem na terra têm características diferentes daquelas que habitam na água.

As terrestres são mais longevas, suas patas são mais desenvolvidas e possuem uma carapaça rugosa. As marinhas, em contrapartida, têm membranas para nadar, e sua carapaça é lisa.

Atualmente, ambos os tipos correm o perigo de desaparecer.

Espécie terrestre ameaçada

Na Península Ibérica, a espécie mais ameaçada é a tartaruga grega. Habitam, em sua maioria, o sul de Múrcia e o norte de Almería, em Huelva (Doñana) e, algumas poucas, em Maiorca.

As causas pelas quais esta está em perigo de extinção são os incêndios florestais, a ampliação da agricultura e o urbanismo descontrolado. Estas práticas provocam a degradação de seu habitat natural e seu consequente desaparecimento.

Tartarugas aquáticas em extinção

Seis das sete espécies principais que habitam os oceanos são de tartarugas em perigo de extinção.

Sua situação é crítica pela alta probabilidade de desaparecerem da Terra em estado selvagem.

Quais são as espécies ameaçadas?

Tartaruga Carey

São cobiçadas pelo valor de sua carapaça. Com ela se realizam peças de decoração, jóias e outros produtos.

O comércio legal foi proibido em 1994. No entanto, elas continuam sendo capturadas e comercializadas em lugares como as Ilhas Britânicas, Cayman e na República Dominicana.

Sua carne é considerada em muitos países como uma iguaria.

Tartaruga de kemp

É a espécie com menor tamanho e sua ameaça se deve à comercialização ilegal e à captura furtiva de seus ovos.

Tartaruga Verde

É uma das subespécies em perigo, seja por capturas, choque com embarcações ou atropelamentos. É um animal cobiçado pelo homem, e por isso sua situação é vulnerável.

Vive em águas do Mediterrâneo, tropicais e subtropicais. Deve seu nome à cor de sua pele, por sua alimentação à base de algas.

Tartaruga de couro

Habita no Pacífico e, ainda que existam entre 20 e 30 mil fêmeas da espécie, seu desaparecimento se aproxima perigosamente.

Os cientistas calculam que sua extinção pode ocorrer nos próximos 30 anos. As causas principais são a captura acidental pelo arraste em equipamentos de pesca e a captura de ovos. Também pela ingestão de plásticos e destruição de seus habitats.

Tartaruga marinha comum

A ameaça de extinção que sofre esta subespécie está em crescimento. As causas principais são o uso da costa e consequente perda do habitat onde elas põem seus ovos. Além disso, também a pesca acidental.

A região mais representativa deste tipo de tartaruga é o Mediterrâneo Oriental. Nesta região, onde se produz a posta de ovos, o avanço turístico ameaça a reprodução.

Os sistemas de pesca com redes de arrasto e cercas utilizadas pelas comunidades de pescadores também atentam contra a tartaruga marinha comum.

Tartaruga oliva

Esta subespécie de tartaruga em perigo de extinção deve seu nome à cor de sua carapaça.

Como na maioria dos casos, a Tartaruga oliva se encontra em situação de perigo pelos sistemas de pesca, a captura de ovos e a matança dos exemplares adultos.

Tartaruga terrestre

Como protegê-las?

Como quase sempre ocorre, as principais ameaças para a tartaruga são as ações do ser humano.

Para proteger as tartarugas do perigo de extinção, devemos:

  • Controlar os sistemas de pesca.
  • Proteger os lugares onde é realizada a postura dos ovos e seus habitats.
  • Penalizar derramamentos de petróleo.
  • Controlar a comercialização e a caça ilegal.
Recomendados para você