5 coisas que você nunca deve fazer com seu gato

Fazem séculos que os gatinhos optaram por estar junto aos seres humanos. No entanto, apesar do tempo transcorrido, algumas pessoas não conseguem entender essas criaturas maravilhosas. Por isso, hoje vamos falar sobre as coisas que você nunca deve fazer com seu gato.

Muita atenção: você jamais deve fazer estas coisas com seu gato

Sem dúvidas, o mundo mudou num ritmo frenético nos últimos anos. No caso dos gatinhos, está ficando para trás o conceito de que são seres absolutamente independentes, os quais podemos deixar vagando por telhados e jardins alheios.

E também está ultrapassada a ideia de que não é preciso se preocupar muito com sua alimentação porque, como bons caçadores que são, sabem procurá-la sem maiores problemas.

A realidade diz que, se você escolhe um gato como animal de estimação, deve ser tão responsável quanto com qualquer outro animalzinho de companhia. E isso significa que você tem que cuidar do seu bem-estar a partir de diferentes aspectos.

Assim que, tenha sempre em mente as coisas que você nunca deve fazer com seu gato.

Compartilhamos uma lista das coisas que jamais deve fazer com seu gato, se deseja conviver com um animal de estimação saudável e feliz.

1. Remover as unhas

Não existe rosa sem espinhos, já diz o ditado. E deveria ter adicionado também não existe gato sem unhas. Por isso, embora a prática de remover as garras dos gatinhos tenha tido – e ainda tenha certa popularidade em alguns lugares – nunca submeta o animal a esta tortura.

Sem dúvida, remover as unhas é uma forma de maltratar o felino. É que, além do desconforto físico que você provoca com isso, ao remover as unhas você está tirando a essência do gatinho. Eles são caçadores natos e gostam de escalar em diferentes lugares. Sem suas garras, essas e outras atividades são praticamente impossíveis de serem realizadas.

O mais provável é que os animaizinhos desenvolvam diferentes problemas de comportamento. Você pode, sem problemas, cortar um pouco as unhas para sofrer menos riscos e proteger seus móveis.

2. Vesti-lo ou enchê-lo de acessórios

A tendência de humanizar os animais de estimação segue em plena ascensão e o mercado a acompanha. Por exemplo, as ofertas de roupas e acessórios são abundantes. No entanto, se você insiste em vestir seu gato, além de sentir-se incomodado, ele pode começa a manifestar alguns comportamentos que indicam que algo não anda bem, como:

  • Apresentar problemas na pele
  • Perder mobilidade
  • Ficar preso em algum lugar ou se machucar
  • Não ser capaz de fazer sua assepsia corretamente

Nesta categoria, também entra o famoso sininho. Evite-o. O barulho causado por este elemento incomoda demais os gatinhos. Com o tempo, eles correm até mesmo o risco de ter perdas auditiva.

3. Fumar na frente dele e dentro da casa

Se apesar das advertências médicas você ainda é uma dessas pessoas que não querem ou não podem deixar o cigarro, lembre-se que o fato de você fumar em seu lar é absolutamente prejudicial aos animais de estimação.

Assim que, se não fizer por você, faça pelo seu amigo peludo e deixe esse vício de lado. Se você fuma, não afetará apenas os pulmões do seu peludo com a fumaça. Como são animais que se lambem com frequência para se limpar, se compartilham sua vida com um fumante, arrastarão com sua língua todas as partículas tóxicas que provêm do cigarro.

4. Assustá-lo

Existem pessoas que acham divertido assustar seu gatinho para observar as reações que ele tem. Muitas pessoas até mesmo gravam e colocam os vídeos na internet. Mas você tem que saber que esse item deve ocupar os primeiros lugares na lista de coisas que jamais deve fazer com seu gato.

A verdade é que esses animaizinhos são muito sensíveis. Se insistir nessa prática, conseguirá apenas um animal de estimação amedrontado e desconfiado, que passa seus dias encolhido em um canto.

5. Permitir que ele vague sem controle

Embora tenhamos conhecimento de sobra que os gatos são animais apaixonados por explorar seu entorno, a realidade diz que nesse mundo amplo e maravilhoso, existem milhares de perigos a serem descobertos. Entre eles:

  • Humanos agressivos ou que envenenam alimentos
  • Carros que passam em alta velocidade
  • Gatos os cães com os quais podem ocorrer brigas
  • Risco de contrair diferentes tipos de doenças

E sempre existe a possibilidade de que o animalzinho se perca e não consiga voltar para casa.

Então, o melhor que você pode fazer é procurar um lugar protegido para seu amigo felino, para que explore todo seu espaço. Se você tem um jardim, varanda ou terraço, deve prepará-lo com algum tipo de proteção para que o gatinho não escape. Se não possui esses ambientes, uma janela é sempre bem-vinda. Você também deve comprar, ou fazer você mesmo, brinquedos diversos. Ou construir uma “árvore” de papelão. Seu animal de estimação irá se deliciar.