8 regras não escritas dos parques para cães

junho 23, 2018

A legislação atual em muitos países nos obriga a levar nossos cães sempre presos à coleira. Assim, os parques para cães acabam sendo os únicos lugares em que nossos peludos podem aproveitar e interagir com seus iguais com liberdade. Por isso, são os lugares ideais para a vida social de um cão.

Alguns parques para cães contam com placas informando as normas de uso. Entretanto, existem muitas outras regras para manter a boa convivência em um parque que não estão listadas. Assim sendo, apresentamos para você 8 regras não escritas dos parques para cães.

O que é um parque para cães

Estes parques normalmente são locais fechados onde os cães podem ficar soltos, para correr e brincar livremente. Salvo algumas cidades específicas, é obrigatório que todos os cães estejam presos à coleira em lugares públicos.

cão em um parque

Existem vários tipos de parques caninos, mas os mais comuns são os terrenos planos com solo de areia ou pedras e algumas poucas árvores. Alguns ainda contam com instrumentos para prática de agility. Por sua vez, os melhores parques para cães têm diferentes tipos de solo, áreas diferenciadas por tamanho ou idade e áreas com água, árvores e areia.

Cabe ressaltar que existem cada vez mais parques desse tipo, embora possam ser locais monótonos e muito parecidos entre si. Por isso, os cães costumam ir aos que estão mais próximos de sua casa, não importa como seja o parque.

Regras escritas dos parques para cães

É bastante comum encontrar placas com uma série de regras de uso para o parque. Entre essas normas, estão:

  • Proibido entrar com comida
  • Obrigatório recolher as fezes do cão
  • Obrigatório o uso de coleira
  • Proibida a entrada de fêmeas no cio
  • Cães de raças potencialmente perigosas devem usar focinheira

Regras não escritas dos parques para cães: comidas e brinquedos

1. É proibido entrar com comida, seja humana ou para cães. Pode haver um cão com ansiedade por comida que se estresse ao farejar o alimento que carregamos. De fato, poderíamos até provocar uma disputa: estaríamos premiando apenas um cão e não os demais.

2. É proibido entrar com brinquedos: bolas e, principalmente, brinquedos com sinos dentro. Os brinquedos provocam muita excitação e é comum que haja problemas de nervosismo provocados por perseguir os objetos. Além disso, muitos cães não sabem compartilhar os brinquedos e podem ocorrer brigas pelo controle das bolas ou bichinhos de pelúcia.

Regras não escritas dos parques para cães: horários e etiqueta

3. Respeite o horário de descanso dos vizinhos. Alguns parques definem um horário para uso, enquanto outros não. Muitos dos parques estão localizados próximos a casas e prédios residenciais, e o barulho ou latidos que vêm de dentro podem incomodar os moradores. Assim, procure não usar os parques caninos entre 22h e 8h, aproximadamente. A vizinhança agradece.

4. Fique de olho em seu cão. Os parques são cercados e os animais não podem escapar, mas não deixe de prestar atenção no que o seu animal faz. Claro que, se você encontrar amigos e conhecidos no parque e quiser conversar, pode fazer isso, mas não perca seu amigo peludo de vista.

5. Se o seu cão está abusando de outro, saia do parque e não espere até o outro animal ficar com raiva. Se o seu cão é muito insistente ou agressivo com outro, é hora de deixar o parque para outro dia. Da mesma forma que você não gostaria que outro cachorro irritasse o seu, tenha empatia e evite situações desagradáveis.

6. Não entre com cães doentes ou não vacinados. A segurança e a saúde de todos os animas do bairro estão sob sua responsabilidade. Assim, se o seu mascote não está em bom estado de saúde, não frequente o parque. Além disso, se o seu peludo sente dores nas costas, nas patas ou manca, não o faça correr. Deixe-o se recuperar antes.

Cachorro se divertindo em parque para cães

Normas não escritas dos parques para cães: segurança

7. Não permita que o seu cão faça buracos ou estrague o parque. É comum que muitas raças ou cães estressados cavem buracos no chão e o solo de areia ou cascalho de alguns parques estimula esse hábito. Evite que seu animal destrua o solo, pois outros usuários do parque podem tropeçar e se machucar.

8. Os cães de raças potencialmente perigosas devem entrar com focinheira e permanecer pouco tempo dentro do parque: a lei os obriga a estar com focinheira sempre que estejam em público. Além do mais, como são cães que costumam brincar de maneira agressiva, tente não ficar mais de cinco minutos no parque.

9. Não entre no parque com coleiras elétricas, pontiagudas ou enforcadores. Elas são muito ruins para seu cachorro, podendo até mesmo machucar outros usuários do parque.

Podemos fazer dos parques para cães lugares muito mais seguros e divertidos para todos, humanos e cães. Devemos apenas seguir as regras e agir pelo bem comum.