A educação básica para um filhote

três filhotes

A educação básica para um filhote deve ser proporcionada, preferencialmente, durante o seu primeiro ano de vida. Quanto mais cedo começar, melhor. Não se pode esperar que ele adquira maus hábitos para, então, começar a ensiná-lo bons hábitos.

Os cães não aprendem da mesma forma que os seres humanos. Eles precisam do seu dono para saber como se comportar dentro e fora de casa. Um dono responsável tem consciência disso. Por isso, invista um tempo e tenha paciência necessária para fazer com que o seu cachorro aprenda a se comportar.

É injusto demais não oferecer a educação básica para um filhote, e, então, castigá-lo por causa dos problemas que ele causa. Ele está conhecendo o mundo, se mostra curioso e age impulsivamente. Cabe ao dono ensiná-lo a se controlar.

O começo da educação básica para um filhote

Se o filhote tem menos de três meses de idade, o ideal é que apenas um membro da família se encarregue de sua educação. Depois dessa idade, ele será capaz de receber instruções de várias pessoas.

dona com dedo apontando para o cão

A primeira coisa a se fazer é escolher um lugar para ele dormir. No âmbito da educação básica para um filhote, acaba sendo fundamental que ele identifique o seu espaço. Esse espaço deve ser confortável, e o filhote precisa aprender que é ali onde deve descansar.

É muito importante dar um nome para o filhote e fazer com que ele possa reconhecê-lo. O melhor é escolher um nome curto, para que ele o memorize sem muita dificuldade. No começo, deve-se pronunciá-lo devagar, e incentivar o filhote a procurar por você sempre que chamá-lo pelo nome.

O filhote deve aprender o significado da palavra “não”. Ela tem que ser dita com firmeza, mas sem gritar ou intimidá-lo. Com o tempo, ele vai entendendo que “não” significa uma proibição. Dessa forma, você vai conseguir um avanço importante na educação básica para um filhote.

Ensiná-lo a ir ao banheiro

Ensiná-los a fazer cocô e xixi de acordo com as regras da casa é uma das grandes dores de cabeça para muitos donos. Não é tão fácil adestrá-lo desde filhote para fazer as suas necessidades no local certo.

Um dos métodos corretos é levar o filhote a cada duas horas ao lugar onde deve evacuar. Se ele fizer direitinho, parabenize-o e ofereça-lhe um prêmio, que pode ser uma guloseima ou um brinquedo. O importante é que ele entenda que se se comportou direitinho e que está sendo recompensado por isso.

Os filhotes fazem cocô normalmente logo depois de comer. Esse é o momento para levá-lo ao lugar onde ele pode evacuar. Se ele fizer xixi ou cocô no lugar errado, você deve dizer-lhe “Não”.

É bom retirar a água uma hora antes do cachorro se deitar. Se o dono fizer isso de maneira constante e se esforçar a praticar essas simples medidas, a educação básica para um filhote, nesse caso, deve durar entre 6 ou 7 dias.

Outras medidas educativas

São muitos os fatores que devem ser levados em consideração na educação básica de um filhote. Alguns dos mais importantes, além dos já mencionados, são os seguintes:

  • Os alimentos devem ser oferecidos na hora estipulada, e ele sempre tem que comer depois do dono para que entenda “quem manda”.
  • Não é bom deixá-lo sozinho por muito tempo. Isso só deve ser feito de modo progressivo: primeiro por intervalos curtos, que vão aumentando aos poucos.
  • É bom fazer passeios pela casa com o filhote de coleira. O filhote tem que acompanhar o dono do lado dele e parar quando o dono parar. Você deve premiá-lo quando observar que ele se comporta assim.
  • A socialização é um dos elementos-chave.
  • Nunca se deve bater nele ou ameaçá-lo com a coleira. Ela deve ser sinônimo de diversão. É uma espécie de “cordão umbilical” com o dono.
  • Se o filhote se lança com a coleira, você deve simplesmente dizer-lhe “não”, e mudar de direção para que ele entenda quem manda.
  • Nunca se deve vacinar, castigar ou realizar tratamentos de cura no lugar onde o filhote dorme. 

dona com dedo apontando para o cão

É bom que as ordens sejam dadas de uma forma clara e simples. Desse modo, o filhote vai entendê-las com maior facilidade. Recomenda-se usar sempre o mesmo tom de voz, evitando gritos ou esporro, quando for dar uma ordem ao seu bichinho de estimação.

O mais importante é que as ordens sejam realmente coerentes. Isso quer dizer que aquilo que está proibido sempre deve ser negado. As ordens contraditórias só irão causar confusão e passam para ele a mensagem de que não existe autoridade.