A toxicidade do ibuprofeno em cachorros

Um grave erro cometido muitas vezes é dar medicamentos de humanos a cães. É o caso de analgésicos e antitérmicos. O organismo do cão é diferente, e sem a devida prescrição médica, a medicação pode ser altamente perigosa. Entre esses medicamentos proibidos, e muito especialmente, está o ibuprofeno. A seguir, traremos informações sobre a toxicidade do ibuprofeno em cachorros.

Ibuprofeno: por que é um risco?

Quem não tem analgésicos na gaveta e já os usou no caso de algum mal-estar? Essa é uma prática comum entre humanos e se supõe que não traz grandes riscos. No entanto, fazer o mesmo com cães pode ser altamente prejudicial, podendo provocar até a morte do animal.

Trata-se de produtos cuja composição foi feita para o organismo do homem. Mesmo em doses pequenas, pode gerar problemas no cães.

A toxicidade do ibuprofeno em cachorros já foi com comprovada. Medicar o animal com ele é um grande erro que pode causar problemas. Mesmo assim, é um erro muito comum.

Veterinária examinando pastor alemão

Seja porque estão ao alcance da mão, porque são medicamentos mais econômicos do que aqueles para animais, ou por preguiça de marcar uma consulta veterinária, o uso em cães é muito normal.

O que é preciso saber sobre a toxicidade do ibuprofeno em cachorros

Lamentavelmente, a intoxicação com este medicamento, junto ao paracetamol e à aspirina, é um dos envenenamentos mais habituais. Calcula-se que uma em cada três pessoas dão esses remédios a seus animais. O organismo do animal é muito diferente do ser humano, e a forma com que ele processa o medicamento também. Existem no corpo certas enzimas que atacam os remédios. Nos animais, essas enzimas são diferentes, assim como a maneira de eliminar as substâncias farmacológicas. Isso faz com que muitas dessas substâncias permaneçam no corpo do cão. Sem eliminá-las corretamente, é causada uma intoxicação.

O que acontece então? O organismo do animal não está preparado para receber e processar esse tipo de medicamento. Seu corpo não elimina as substâncias tóxicas. Isso explica o porquê da toxicidade do ibuprofeno em cachorros.

Quais problemas acontecem no organismo do cão

A toxicidade destes compostos inibe as substâncias que protegem as paredes do estômago do cão, além da circulação do sangue nos rins. Por isso, os principais problemas aparecem nesses órgãos.

Tudo o que o corpo do cão retém fica acumulado, seja no fígado ou nos rins. Com o tempo, podem ocorrer hemorragias, insuficiência renal e até a morte do animal.

Existe uma dose sem riscos?

Seja qual for a dose aplicada, a toxicidade do ibuprofeno em cachorros sempre estará presente.

O ibuprofeno tem uma margem de segurança insignificante nos cães. Meio comprimido, por exemplo, dado a um cachorro de 50kg, representa um risco e existe a possibilidade de acabar sendo tóxico. Podem acontecer úlceras gástricas, problemas renais ou cardíacos. Também há risco de alterações no sistema nervoso, como convulsões ou coma.

As consequências dependem do tamanho do animal, e acabam às vezes sendo letais nos cães menores.

Alguns são permitidos

Ainda que alguns médicos prescrevam o paracetamol em doses muito pequenas, sempre se deve fazer uma consulta com o veterinário.

A Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários estabelece quais são os medicamentos humanos que podem ser utilizados em cachorros com a devida prescrição. O ibuprofeno não se encontra entre os permitidos.

O problema é que nenhum contém indicações sobre a quantidade adequada para animais. E é um erro considerar que a dose indicada para crianças seja a adequada para os cães.

Sintomas de intoxicação

Se o animal ingeriu ibuprofeno, os seguintes sintomas podem mostrar uma possível intoxicação:

  • Fraqueza
  • Sonolência
  • Náusea e vômito
  • Cólicas
  • Diarreia
  • Fezes escuras
  • Insuficiência renal
Veterinária mostrando comprimido a um cachorro

Conselhos

Por último, essas recomendações são úteis:

Nunca dar medicamentos de uso humano aos animais, mesmo que pareça uma dose insignificante.

Deixe fora do alcance do cachorro as bolsas com medicamentos.

Diante de qualquer doença, consulte um veterinário. O especialista indicará os remédios aptos para o animal, a dose adequada e por quanto tempo deve ser dado. Se for um profissional de confiança, até um telefonema pode resolver.

Caso surja qualquer sintoma, levar o animal com urgência ao veterinário para que sejam tomadas as medidas correspondentes. Pode se tratar de uma intoxicação.

Recomendados para você