A triste história de um Staffordshire Bull Terrier, mas com um final incrível

· junho 13, 2015

No início de 2014, um cão foi encontrado em estado muito grave por membros do canil de Newport (país de Gales). Era um Staffordshire Bull Terrier idoso e era óbvio que ele estava na rua por muitos anos, o que acabou afetando significativamente a sua saúde. Esta é a triste história de um Staffordshire Bull Terrier, mas com um final incrível.

O cão, quando encontrado, estava em um grave estado de desnutrição.

Dentro do estômago dele havia apenas pedras e ossos, os médicos veterinários disseram que a dieta dele consistia basicamente de resíduos alimentares, e por ser insuficiente, ele comia pedras para se sentir satisfeito.

Devido a sua idade avançada, por volta de 13 anos de idade, ele estava completamente surdo, cego de um olho e tinha as patas traseiras em condições muito ruins, possivelmente devido a um golpe ou uma doença degenerativa dos ossos ou das articulações.

O processo de cura do Staffordshire Bull Terrier foi longo, por causa de sua idade, e os veterinários não acreditaram que ele sobreviveria.

Da mesma forma, seria quase impossível encontrar-lhe um lar, já que a maioria das pessoas preferem adotar cães jovens ou em um estado e saúde não tão delicado como o deste infeliz cão.

Então, sem mais opções, eles optaram por sacrificá-lo e, assim, evitar um sofrimento maior.

Maus tratos animais

De repente, o impensável ocorreu, tentaram detectar se o cão tinha um chip de localização e descobriram que ele tinha um chip com todas as suas informações e a de seus donos.

O cão se chamava Chase e sua família eram os Cox. No entanto, o mais espantoso ainda estava por vir.

Depois de enviar uma carta à família, informando-os sobre o resgate do animal, eles receberam um telefonema.

A mulher ao telefone era Julie Coombes, ela disse a eles que provavelmente era um erro, porque os cães da família estavam todos em casa.

No entanto, ela foi informada que o cão tinha uma ficha com os dados, e que era um Staffordshire Bull Terrier branco e preto.

Ao ouvir a descrição do cão ela ficou, por um momento, em silêncio e, depois perguntou: É sério? Vocês encontraram mesmo a Chase?

Chegando lá, ao reconhecerem o animal, Julie e seu filho Sion Cox, não puderam conter as lágrimas por encontrá-la, e também por vê-la em tais condições precárias, o acaso tinha trazido novamente a cadela que tinham perdido há 10 anos.

Chase era o cão que fazia companhia a Sion, que tinha apenas 11 anos de idade em 2004. Em uma tarde daquele ano, a mãe de Sion permitiu que Chase fosse passear no quintal (ela tinha 3 anos naquela época) enquanto ela, a mãe, se despedia de Sion, a cachorra permaneceu no quintal. Quando ela retornou para colocá-la na casinha, ela tinha desaparecido.

A partir daí começou uma busca desesperada para encontrar o cão da família, bateram em muitas portas, procuraram a polícia, grupos dos direitos dos animais, colocaram anúncios em jornais, distribuíram centenas de fotos. No entanto, parecia que a terra a tinha engolido.

O paradeiro do cão permaneceu um mistério até que a família recebeu uma ligação do canil, graças ao microchip, e apenas 1 dia depois da ligação, eles puderam se reencontrar, antes que a cadela fosse sacrificada.

Cães abandonados

A primeira coisa que Julie e Sion fizeram foi chamar o cão pelo nome, Chase, e ela os reconheceu imediatamente.

No canil, eles foram informados que sua situação era muito grave, e que seria melhor sacrificá-la. Sion e a mãe dele não tiveram muito o que pensar, aproveitaram a oportunidade e levaram a cachorra para casa, de onde ela nunca deveria ter saído.

Atualmente, Chase está vivendo com Sion, na sua residência em Cardiff, e ela se recuperou muito bem de seus anos de abandono.

Desfrutou de muitos passeios junto com seu dono e chora quando eles tem que se separar. Sion não se importa se Chase viverá 3 meses ou 2 anos, só espera dar a ela, enquanto ela viver, uma vida digna e oferecer-lhe o melhor.

É lindo ver tudo o que podemos fazer, com amor e cuidado, por um cão. E espero que Chase possa ter muitos anos pela frente, ao lado da sua família.

Em 01 de abril, com 14 anos de idade, a aparência dela nunca foi tão boa como é agora. Essa foi a triste história de um Staffordshire Bull Terrier, mas com um final incrível!