Adoção de cães: tudo o que se deve saber

Adotar um cão é um dos atos mais nobres que existe. Porém, a adoção é um ato sério que merece reflexão, assim, se você pensa em adotar um, contaremos a você o que se deve considerar antes.

Adoção de cães, o que você deve se perguntar

Antes de se decidir por adotar ou não um cão, há certas perguntas que você deverá se fazer para saber se esta será uma decisão correta.

Por que você quer ter um animal?

Àqueles que adoram os animais, podem confundir este amor com a responsabilidade de se ter um animal. Há quem adote um animal pelo impulso de ter visto uma raça que gosta e querer ter um igual, ou simplesmente por ceder aos desejos das crianças. Tomar uma decisão baseada em qualquer destes motivos não é apropriado para você, muito menos para o animal.

Por não se pensar nas responsabilidades que implica em ser responsável por um animal de estimação, é provável que, com o tempo, você se canse dele. Sob nenhuma hipótese deverá passar pela sua cabeça o abandono, um gesto que, infelizmente, é muito numeroso.

Você desse se lembrar que um animal não é uma pelúcia e que eles podem viver mais de 15 anos. Se você está disposto a se tornar responsável por um, vá em frente! Se não está seguro, se dê mais tempo para ter certeza que vai arcar com as responsabilidades.

Você terá tempo para dedicar ao seu pet?

No caso de um cão, para que ele esteja saudável e feliz, ele precisará de atenção emocional. Além de seus três passeios diários para fazer suas necessidades, ele também terá que fazer exercícios, brincar e passar algum tempo com você. Resumindo, sentir-se amado. Se você fica o dia todo fora e, ao chegar em casa, não quer fazer nada, será melhor esquecer a ideia de adotar um cão. Talvez outro animal de estimação seja mais adequado para você.

Poderá bancar as despesas econômicas que um animal de estimação gera?

Definitivamente, para manter um cão, é necessário dinheiro. Quando o adotar, você deverá lhe prover de todo o necessário: cama, cobertas, comedouro, bebedouro, brinquedos, coleira, correia, etc. Desde o primeiro mês você terá que começar a lhe dar as vacinas, o microchip e a desparasitação. O que queremos dizer com isto? Que tudo tem um custo. Se você está preparado para assumi-lo, siga em frente!

Preparado para que sua casa seja “a casa de vocês”?

Você deve estar consciente que, a partir do momento em que adota um cão, já não é você, são “vocês”. Principalmente, se adotar um filhote. Prepare-se para ter seus móveis estragados, seus sapatos mordidos e, inclusive, ter xixi por toda a casa. Se você é capaz de aceitar isso sem dramas e sem castigos, adote!

Está certo sobre poder ter um onde mora?

Este é um assunto importante para se levar em conta e se assegurar antes da adoção de cães. Há condomínios que não permitem ter cães nos prédios. E se você mora de aluguel, é possível que o proprietário também não queira. Se já se decidiu pela adoção, pergunte e se informe antes de fazê-lo para evitar problemas. Se vive em família, também deverá consultar os outros membros.

E se for sair de férias?

Leve em conta que um animal acompanhará você por muitos anos, por isso, se você viaja muito ou sai de férias com frequência, deverá ter um plano, um lugar onde deixar o seu animal de estimação onde cuidem dele como você o faria. É verdade que há hotéis, mas, às vezes, há cães que não se adaptam bem a outros e que podem ter problemas. Este é outro fator a se levar em conta antes de decidir adotar ou não.

A adoção de cães não é brincadeira e nem deve ser um capricho passageiro, é ter um amigo durante vários anos de sua vida, por isso é importante considerar os pros e os contras antes de se decidir e, se o fizer, terá que ser responsável. Não se esqueça, os cães sentem e sofrem. Eles costumam ser incondicionais e fiéis a seus donos, motivo pelo qual lhes devemos lealdade.

Recomendados para você