Alimentação caseira do esquilo da Mongólia

janeiro 29, 2019
A dieta deste animal deve ser rica em proteínas e, acima de tudo, ser muito variada. No entanto, certos alimentos que outros animais podem ingerir são proibidos, pois podem ser tóxicos.

O esquilo da Mongólia é muito ágil e é conhecido como roedor das pirâmides, já que vem de um habitat no deserto

Na natureza, geralmente vive na África e na Ásia, lugares onde habita em tocas, que constrói para se proteger do calor.

Por viverem em um habitat seco, os esquilos da Mongólia obtêm quase toda a água de que seu corpo precisa da sua alimentação.

Eles convivem muito bem com os humanos e, por serem muito independentes, não requerem grandes cuidados.

Características físicas

Os esquilos da Mongólia têm uma cauda longa que mede quase o mesmo que seu corpo: cerca de 12 centímetros.

Além disso, possuem patas traseiras mais desenvolvidas do que outros roedores, graças às quais dão saltos enormes.

Estes pequenos animais são caracterizados por terem olhos muito grandes, que lhes permitem ficar atentos ao seu ambiente caso encontrem um predador à noite (são noturnos). Vivem muito pouco tempo em relação aos humanos: de dois a três anos.

esquilo da Mongólia

Conselhos sobre a alimentação do esquilo da Mongólia

A dieta de esquilo da Mongólia é baseada principalmente em três tipos de comida:

  1. Grãos (cereais e sementes). Os esquilos da Mongólia são exigentes quanto à comida. É difícil encontrar alimentos especializados para este tipo de animal em lojas comuns. Por isso, recomenda-se que o proprietário faça uma mistura especial de cereais e sementes. Todos os ingredientes necessários são de uso comum e podem ser encontrados separadamente.

Para começar esta mistura, a ração de hamster é usada como base e simplesmente é adaptada.

Como? Primeiro, a maioria das sementes de girassol deve ser removida, por serem ricas em gordura e calorias, e outras sementes são adicionadas, como alpiste, amaranto, semente de linhaça e gergelim.

Cereais como aveia, cevada, centeio, milho, trigo, etc. podem também ser adicionados a esta preparação. O ideal é que as sementes e cereais utilizados sejam variados e fáceis de manusear, para que caibam nas mãos deles.

Sementes e cereais devem ser a base nutricional de qualquer esquilo da Mongólia doméstico; eles também podem consumir arroz cozido, ervilhas e soja.

  1. Frutas: Recomenda-se dar-lhes frutas uma vez por semana. Eles adoram maçãs e deve-se evitar frutas como morangos, uvas e passas.
  2. Legumes: São recomendados com uma frequência de duas vezes por semana, especialmente cozidos. Os vegetais de que eles mais gostam são as alfaces e cenouras. No entanto, eles comem quase qualquer vegetal ou legume.

Outros alimentos para sua dieta

Além de sua ração, eles também podem se alimentar de outras coisas de tempos em tempos:

  • Pão. É importante que seja duro para que eles possam roer com os dentes.
  • Sementes de girassol e abóbora. São suas favoritas, mas devido ao seu alto teor de gordura, recomenda-se combiná-las com exercícios.
  • Frutos secos. Sem sal, como amêndoas, nozes, amendoim ou quinoa.

Quanto mais variada sua dieta, melhor. A coisa mais importante sobre isso é que a dieta seja rica em proteínas.

Um esquilo da Mongólia adulto, com atividade normal, requer 12% de proteína e 7% de gordura em sua dieta; quando tem mais de dois anos, passa para 17% e 4%, respectivamente.

Alimentos proibidos

A seguir, veremos uma lista de alimentos comuns que podem prejudicar a saúde do esquilo da Mongólia:

  • Doces, chocolates e mel. São tóxicos, porque contêm muitos açúcares.
  • Leite. Esses animais não digerem lactose, pois não é natural em sua dieta.
  • Alho e cebola. Podem causar anemia e irritar membranas mucosas.
  • Tomate verde (não maduro). Pode causar intoxicação.
  • Sementes de maçã ou pera. Contêm cianeto, portanto, são tóxicas.
  • Berinjela. Pode causar intoxicação.
  • Ração para coelhos. Não atende às necessidades nutricionais de um esquilo da Mongólia. Além disso, contêm antibióticos que podem deixá-los doentes.
  • Peixe cru. Pode conter parasitas.
  • Feijão cru. Tóxico.
  • Cítricos. Por causa da acidez, podem causar diarreia.
Toca do esquilo da Mongólia

Comida e Comportamento

Existem alguns padrões de comportamento que podem nos dizer como devemos agir, no que diz respeito à alimentação do esquilo da Mongólia.

  • Esquilos da Mongólia costumam enterrar a comida e o comedouro. Quando eles desenterram o comedouro e o colocam de volta na jaula, isso significa que eles acabaram de comer e querem mais.
  • Não é recomendado colocar novos alimentos se ainda há algum no comedouro, porque eles tendem a comer primeiro as sementes de que mais gostam e deixar o resto. Se não houver mais comida, eles escolherão comer o que está lá.
  • A porção diária de comida é equivalente a uma colher de sopa.