As plumas revelam doenças

· agosto 20, 2018

Seja por causa das suas cores chamativas ou seja pela função que desempenham, as plumas das aves sempre foram objeto de curiosidade das pessoas. Elas também revelam doenças nesse grupo de animais.

Em primeiro lugar, é importante saber qual função desempenham no corpo das aves.

O que são as plumas?

As plumas são o elemento que diferencia com maior clareza as aves dos demais animais. Elas são formadas por uma estrutura que surge da pele. A origem tem como antecessoras as escamas dos répteis. Essa hipótese vem à tona quando se observa seu crescimento semelhante e sua composição de queratina.

Funções desempenhadas pelas plumas

As plumas surgiram inicialmente para controlar a temperatura corporal. Isso não mudou até hoje. No entanto, aumentaram as suas funções. Entre as mais importantes temos:

pássaro comendo

  • Camuflagem: é uma função importante das plumas nas aves. Permite-lhes se adaptar ao meio em que vivem e evitar serem devoradas por outros animais. Além disso, a camuflagem serve para atrair possíveis presas.
  • Reprodução: em alguns tipos de aves, elas servem como elemento de cortejo para o acasalamento.
  • Transporte de água: determinadas aves molham as plumas do seu tórax para levar água para os seus ninhos.
  • Amortecem o som: assim podem caçar com maior discrição. Isso acontece com as aves que caçam à noite.
  • Sentir: embora as plumas em si sejam desprovidas de nervos, liberam um estímulo na região dos nervos da pele que as rodeia.
  • Flutuar: as aves, como os patos, por exemplo, são capazes de flutuar se valendo do ar preso entre suas plumas.
  • Proteção contra o rigor do clima: a queratina, substância da qual são feitas as plumas, é capaz de resistir à água e ao desgaste causado pelo vento ou pelo sol. As plumas também são um isolante contra o frio quando as aves se molham.
  • Voar: por causa de sua firmeza e rigidez, permitem às aves poderem voar.

As plumas revelam doenças?

Uma observação paciente e sistemática vai tornar possível perceber as mudanças na plumagem da ave. Essas mudanças costumam ser geradas por algum problema genético, patológico ou por estresse.

As mudanças de cor, a firmeza e o brilho das plumas são manifestações de que algo anda mal com a ave. Isso também se aplica ao bico e aos olhos.

Existem várias anomalias que podem ser detectadas nas aves pela observação das mudanças na sua plumagem. Entre as mais conhecidas podemos citar:

Falsa muda

Normalmente, uma ave muda sua plumagem de duas a três vezes por ano. No entanto, quando a temperatura aumenta, as aves renovam a sua plumagem de forma aleatória. Nesses casos, recomenda-se levá-la para um lugar mais fresco.

Bicadas

São as autolesões infringidas pela ave em si mesma. É causada pela presença de parasitas ou por causa do estresse. É muito desagradável para as aves que sofrem disso. Recomenda-se submetê-la a uma desparasitação externa ou consultar um veterinário.

Cisto folicular

Embora não haja cura, é possível tratar esse problema por meio de cirurgia. Um cisto folicular surge quando as plumas, ao invés de crescerem para fora da pele, crescem para dentro.

Poliomavírus

Essa doença é reconhecida pelo surgimento de pequenos pontos vermelhos nas asas. Os periquitos normalmente sofrem com esse mal. Provoca perda de apetite e depressão. Se a ave for jovem, é provável que seja fatal.

pássaro de várias cores

Pododermatite

É uma doença agressiva que faz com que a pele da ave caia. As bactérias são as principais causadoras dessa perigosa doença. Se não for detectada e tratada a tempo, a ave infectada morre.

Pode-se concluir, então, que as plumas revelam doenças, só resta ser um bom observador.

Recomendações gerais

É bom lembrar que as aves são animais muito sensíveis e podem chegar a se estressar e sofrer complicações de saúde.

Uma má alimentação também pode criar problemas na maneira e na forma como crescem as plumas na ave.

É importante prestar atenção constantemente à aparência de seus pássaros de estimação. As plumas revelam doenças e essa é a melhor ferramenta na manutenção de um bom estado de saúde das aves. No entanto, deve-se levar em consideração que é preciso procurar um especialista regularmente, e não apenas quando um problema aparece. O veterinário é a pessoa capacitada para detectar com maior precisão qualquer anomalia e ministrar o tratamento adequado.