Bicheira em cães: causas, sintomas e tratamento

· fevereiro 28, 2018

As feridas superficiais são um “habitat” perfeito para os vermes dos ovos que as moscas depositam. Caso esses vermes cheguem a órgãos vitais, como o cérebro, podem ocasionar a morte do cão. Os sinais da bicheira em cães são febre, dor, diarreia, falta de apetite, furúnculos, úlceras e coceira.

A bicheira em cães é uma doença que afeta milhares de animais todos os anos. Hoje, queremos falar sobre as causas, sintomas e tratamento dessa doença.

Estar informado sobre tudo relacionado à saúde do seu animal de estimação antes que ele esteja em risco o ajudará a ter melhor qualidade de vida.

Bicheira em cães, o que é isso?

É uma doença parasitária que deixa uma ferida superficial aberta, na qual as moscas depositam suas larvas. As larvas, mais tarde, se tornam vermes que comem o tecido da pele do animal. E, enquanto comem os tecidos, produzem uma enzima que danifica a pele do cão.

A presença dessas larvas na ferida significa que ela permanece úmida e pode se estender pela pele, causando grande dor ao animal.

Embora geralmente esses vermes se concentrem na pele, podem entrar por ela e infectar órgãos vitais.

Quais são as causas da bicheira em cães

Normalmente, para que a bicheira apareça deve haver uma ferida aberta que lhe permita entrar nos tecidos da pele. As moscas estão sempre à procura de lugares como esses. Dessa forma, quando encontrarem a ferida, poderão depositar seus ovos nela.

Bicheira em cães: saiba como tratar

As feridas muitas vezes são pequenas, causadas por lambidas excessivas, um corte em alguma planta, uma briga ou coceira. A bicheira sempre ocorre em lugares em que o cão não alcança com sua língua. Do contrário, apenas uma lambida e ele poderia tirar os ovos e as larvas não nasceriam.

Cabe notar que no início os vermes são pequenos. Porém, à medida que vão se alimentando dos tecidos da pele, vão ficando maiores. Assim, a ferida e o dano ao animal aumentam mais rápido.

Então, quando a ferida cresce e fica mais visível, outras moscas podem depositar seus ovos. Os vermes podem chegar a matar o animal, pois se conseguirem entrar em seu organismo, têm a possibilidade de alcançar o cérebro e outros órgãos vitais.

Sintomas da bicheira em cães

Os sintomas no animal que sofre de bicheira são os seguintes:

  • Febre
  • Dor
  • Diarreia
  • Falta de apetite
  • Furúnculos
  • Úlceras
  • Coceira

Observar a pele do seu animal diariamente permitirá saber se há ovos de larvas postos em alguma parte do corpo. Olhe especialmente na área central das costas, ouvidos e qualquer área que o animal não consiga alcançar com a língua. Dessa forma, talvez você possa encontrá-los antes que causem algum dano ao seu animal.

Tratamento e diagnóstico da bicheira em cães

Para diagnosticar se o cão sofre dessa doença será apenas necessário examinar sua pele para verificar a presença de larvas. No entanto, o veterinário pedirá uma análise completa para assegurar que o dano não foi maior do que pode ser visto. 

Para tratar a bicheira em cães, a ferida precisa ser limpa. Mas antes disso, é aconselhável colocar um colar de proteção no animal, para evitar que ele nos morda quando tocarmos a ferida dolorida.

Sintomas da bicheira em cães

A primeira coisa que você deve fazer é cortar cuidadosamente o pelo em volta da ferida. Dessa forma, ela ficará mais livre para ser desinfetada. O veterinário indicará algum produto que, ao ser espalhado pela ferida, fará com que os vermes apareçam.

Após passar o produto, com a ajuda de pinças, extraia os vermes um a um. Quando se certificar de que não há mais vermes, desinfete a ferida com betadine ou medicamentos similares. Em seguida, acalme a dor do animal com antibióticos que o veterinário indicar.

A melhor maneira de evitar que o cão lamba ou esfregue a ferida é colocando uma bandagem ou colar de proteção nele. Se você achar que não consegue fazer isso, leve seu animal a um especialista. Nesse caso, você só precisará dar os antibióticos.