Bloodhound, um sabujo muito valente

· abril 1, 2018

O Bloodhound, também conhecido como cão de Santo Humberto, é um sabujo da região das Ardenas, Bélgica, e tem características muito peculiares que valem a pena conhecer. Fique conosco para saber mais sobre este animal.

O Bloodhound é usado como cão policial para trabalhos de rastreamento, pois tem algumas aptidões e habilidades especiais que não encontramos em outras raças. Vamos conhecer um pouco mais sobre ele e descobrir suas qualidades.

O Bloodhound, o sabujo belga

Origem

Ao que parece, há dados suficientes que apontam que os criadores desta raça foram os monges do monastério de Santo Humberto, de onde vem seu nome.

Indica a história que o fundador desta ordem de monges, o monge Hubert, era fã de caça e, ao que parece, os monges basearam sua seleção nos cães de caça desta linha. De fato, depois de sua morte, a raça se tornou conhecida como raça padrão de cães caçadores.

Mais tarde, o rei Guillermo, o Conquistador, levou alguns exemplares desses cães para a Inglaterra, onde então se tornaram conhecidos como Bloodhound, fazendo menção à pureza de seu sangue.

Uma lenda acompanha esta raça. Gostaria de conhecê-la? Dizem que um homem rico, que gostava de caçar, em uma Sexta-feira Santa estava acompanhado de alguns cães que faziam muito barulho.

Quando ele avistou, ao longe, um cervo, se preparou para disparar, mas quando estava a ponto de apertar o gatilho, viu a imagem de Jesus Cristo nos chifres do animal. Ele então não teve coragem para disparar e nunca mais caçou.

Ele costumava presentear, com os melhores exemplares de seus cães, a outros nobres, e entre esses cães estava o Bloodhound. Esta tradição continua vigente no monastério de Santo Humberto.

Características gerais do Bloodhound

O Bloodhound é um cão grande e forte, algo que não lhe confere agilidade, motivo pelo qual ele foi usado como cão de caça. Seu olfato é um de seus pontos fortes, e ele é conhecido como um dos peludos com o olfato mais apurado do mundo. São capazes de seguir um rastro durante quinze dias.

As rugas em sua cabeça e sob sua boca, juntamente com suas orelhas pendentes são o que o define:

  • Cabeça. Sua cabeça não é larga, mas sim grande e longa, e, é claro, muito enrugada.
  • Focinho. Longo e estreito, com peles pendentes em ambos os lados. Sua mordida é de tesoura, isto é, os dentes inferiores repousam sob os superiores.
  • Nariz. Devido ao seu olfato apurado, suas fossas nasais são largas e abertas.
  • Extremidades. As quatro patas devem ser retas e fortes.
  • Peso. Oscila entre 40 e 50 quilos nos machos, e entre 36 e 45 nas fêmeas.
  • Cores admitidas. Preto, castanho avermelhado e leonada. Também se admitem misturas entre duas destas cores. Há federações que podem dar por válido que tenham algumas manchas brancas no peito, nas patas e na cauda.

Personalidade

Não é um cão muito procurado como animal de estimação, mas, na verdade, apesar das suposições de muitos, é muito carinhoso com seu dono. É tímido e muito sensível. Você não poderá repreendê-lo de maneira brusca, sempre terá que falar de forma suave e doce.

Bloodhound

Fonte: ann-dabney

É muito paciente e bom com as crianças, também muito sociável com outros animais de estimação. Sem dúvida, é um cão ideal para estar em família.

Cuidados especiais

O Bloodhound não precisa de muitos cuidados, já que seus pelos não são complicados de cuidar e ele também não requer muito exercício. Porém, você deverá sempre levá-lo para passear com correia, pois se, em algum momento, estiver no cio ou encontrar alguma fêmea nessa condição, é possível que escape e como corredor não há quem o apanhe.

Terá que fazer visitas contínuas ao veterinário, já que tem o costume de fazer buracos no solo, o que o mantém exposto constantemente a bactérias que podem lhe causar infecções.

Como vimos, um cão sabujo também pode ser um excelente animal de estimação, pois suas habilidades não têm nada a ver com sua personalidade. O Bloodhound, sem dúvida, é outra dessas raças que nos surpreendem.

Fonte das imagens: Mark Robinson e ann-dabney.