Brincar com bola: como ensinar o cão a não ficar ansioso

julho 6, 2018

Os nervos podem gerar frustração nos animais de estimação e eles podem querer brincar com bola o tempo todo. Com esta atividade, podem imitar seu comportamento instintivo de caçadores, apesar de não haver uma presa para ser entregue.

O que de mágico tem uma bola, um galho ou um disco para fazer o cão sair correndo para buscar quando jogamos estes objetos? Inclusive fazendo alguns animais de estimação possuírem uma conduta quase obsessiva por eles? Neste artigo falaremos sobre como ensinar seu cão a brincar com bola sem ansiedade.

Por que os cães gostam tanto de brincar com bola?

Vamos ao parque com nosso animal de estimação e, além da coleira, não podemos esquecer de seu brinquedo favorito: a bola. Ele pode passar vários minutos correndo e buscando a bola, enquanto sentamos num banco e tentamos jogá-la o mais distante possível.

É natural para o cão brincar com bola ou os donos que influenciaram o amor por esse objeto?

Na verdade, temos que pensar nesta atividade como uma maneira de “voltar a suas origens”, mostrando seu lado selvagem. Seus parentes não domesticados, os lobos, podem percorrer grandes distâncias em busca de alimento. E, quando têm em vista sua presa, não demoram a correr desesperados para capturá-la.

Uma vez capturada a presa, ela é levada para o resto do grupo poder desfrutar da festa. Por isso, quando seu cão leva a bola aos seus pés após pegá-la, ele está tentando compartilhar esse troféu com você, mesmo sendo você quem tenha jogado.

Cachorro com bola

Os cães ainda mantém certas condutas de sua “época selvagem”, estando elas mais presentes em uns que em outros. O fato é que nenhum cão consegue resistir à tentação de ir atrás de uma bola, galho ou disco quando vê algum desses objetos sendo atirado diante de seus olhos.

O cachorro e a bola, um relacionamento íntimo

Embora brincar com bola seja um momento divertido para alguns animais, para outros isso é quase uma obsessão. Podem latir, ficar nervosos, não se aquietarem, não esperarem que o dono a jogue novamente, etc. Esse desespero tem a ver com a personalidade do animal e com a falta de controle por parte da pessoa que o educa.

Claro, também se relaciona com a quantidade de exercício que o animal realiza durante o dia. Se ele passa 10 horas dormindo porque não há ninguém em casa, é compreensível que, quando você o levar ao parque, a energia para ficar buscando a bolinha dure muito tempo.

Dicas para ensinar seu cão a brincar com bola sem nervosismo

A raça é um fator fundamental na hora de ensinar o cão a brincar com bola. Há algumas raças que vão facilmente atrás do brinquedo, como Golden retriever, Pointer, Cocker spaniel e Labrador. Porém, há outas que acham essa tarefa um pouco “chata”, como Pastor alemão, Boxer, Rottweiler, etc.

Brincar com bola: como ensinar seu cão a não ficar ansioso

Para ensinar corretamente como brincar com a bola, é fundamental que você tome o tempo necessário e tenha paciência. É muito importante que você também esteja tranquilo, para que possa transmitir serenidade ao animal, fazendo com que ele aprenda com mais facilidade.

1. Você impõe as regras

Para começar, você é responsável por iniciar e terminar o jogo. Você vai jogar a bola uma vez após ele ter feito suas necessidades ou dado uma volta pelo quarteirão. Se o cão pede que você jogue novamente o brinquedo por meio de latidos ou movimentos desesperados, espere que ele se acalme.

2. Apenas jogue se ele estiver calmo

Isso é muito importante, pois muitas vezes confundimos ansiedade com felicidade. Você deve ensiná-lo a obedecer suas ordens. Então, se você ordena que ele se sente para que você jogue a bola, ele deve fazer isso.

Lembre-se do princípio de que nada é de graça. Se o cão quer que você jogue a bola, tem que dar algo em troca, como parar de latir, esperar sentado, etc. Estabeleça um contato visual com seu animal e, até que ele não se comporte, não inicie o jogo.

3. Ele sempre deve devolvê-la

Este é talvez o mais difícil de todos, pois a maioria dos cães esconde o que conseguem capturar. Você deve ensiná-lo a devolver a bola, assim o jogo pode continuar. Alguns donos optam por presentear o cão quando ele retorna com o brinquedo. Não é obrigatório que seja comida, pode ser um mimo ou palavras de carinho.