Brucelose bovina: o que é, sintomas e tratamento

· dezembro 28, 2018
Esta doença é causada por uma bactéria conhecida como Brucella abortus, que infecta o interior das células.

A brucelose bovina é uma doença que ataca bovinos, como bois e vacas, e causa um grande impacto na criação de gado. Por ser considerada uma zoonose, pode afetar também o ser humano. Nas vacas, ela causa abortos, debilidade nos filhotes e retenção placentária. No artigo de hoje, vamos conhecer um pouco mais sobre essa enfermidade. Vamos lá?

O que causa a brucelose bovina

Esta doença é causada por uma bactéria conhecida como Brucella abortus, que infecta o interior das células. Por causa disso, é uma infecção muito resistente ao tratamento, inclusive ao uso de antibióticos.

As bactérias do gênero Brucella são muito específicas. Enquanto outros microrganismos, como os causadores da salmonela, afetam um grande grupo de seres vivos, cada espécie de Brucella é responsável por infectar um determinado tipo de animal.

Como ocorre o contágio por brucelose bovina

Os animais doentes ou os portadores – aqueles que estão infectados por Brucella, mas não desenvolvem a doença – infectam o resto do grupo através de suas secreções.

Homem ordenhando vaca

Os principais culpados pela transmissão de brucelose são as secreções dos órgãos reprodutores e do aborto causado pela doença. Além disso, urina, leite, suor e secreções nasais também podem transmitir essa bactéria.

A fauna silvestre também possui um papel importante na transmissão dessa enfermidade. Existem espécies da bactéria Brucella adaptadas a grandes cetáceos, focas e alguns primatas, como os babuínos.

Já a Brucella abortus afeta vacas, búfalos, iaques e cabras, além de poder infectar humanos.

Sintomas da brucelose bovina

No gado, a brucelose costuma ter sintomas leves. O sinal mais característico é o aborto, embora também possa causar processos inflamatórios secundários, como artrite e inflamações nos genitais.

Essa doença possui um grande impacto no bem estar e na produção do gado, o que acaba reduzindo o seu potencial reprodutivo. Também causa fraqueza e mortalidade em bezerros.

A brucelose bovina também provoca a febre de Malta em seres humanos. Essa doença causa febre irregular, dor de cabeça, fraqueza, calafrios, suor e dor generalizada.

É mais comum entre veterinários, fazendeiros e profissionais que trabalham com vacas. É por isso que, ante sinais de abortos entre o gado, medidas de higiene deve ser colocadas em prática.

A febre de Malta ganhou esse nome por ter sido descoberta durante a Guerra da Crimeia. David Bruce, cujo apelido dá nome à bactéria, diagnosticou a brucelose nos soldados que participaram desse combate.

Diagnóstico e tratamento da brucelose bovina

Após o aumento nos casos de abortos, pode-se suspeitar de um foco de brucelose entre o gado. Entretanto, somente um veterinário será capaz de confirmar o surto.

O profissional realizará diversos exames diagnósticos para isolar e identificar as bactérias ou os anticorpos produzidos pelo organismo dos animais.

Brucelose bovina: o que é, sintomas e tratamento

Atualmente, existem vacinas com vírus modificados que permitem controlar a doença no gado e em pessoas.

De qualquer maneira, o melhor método para prevenir a infeção em humanos é o controle da doença entre o gado e a fauna selvagem.

Nesse sentido, a medicina veterinária é essencial para a saúde das pessoas e dos ecossistemas, assim como dos animais domésticos.

Afinal, o veterinário poderá evitar que essa doença possa ser transmitida também pelos alimentos. Tudo graças à revisão dos protocolos de higiene nas fazendas.

Vale lembrar que o leite é uma das formas de contágio. Por isso, é importante consumir somente produtos pasteurizados ou que tenham sido submetidos a um controle de qualidade por esses profissionais.

Dessa maneira, o risco de infecção por brucelose bovina através do leite é praticamente anulado.