Meu cachorro comeu uma meia: o que devo fazer?

Se o seu cão comeu uma meia (ou você desconfia disso), corra ao veterinário, pois as consequências podem ser muito graves. Aqui vamos contar por quê.
Meu cachorro comeu uma meia: o que devo fazer?

Última atualização: 19 abril, 2022

Se você está lendo este artigo porque seu cachorro comeu uma meia, não perca mais tempo: corra ao veterinário, pois é uma emergência. Se, por outro lado, está aqui por curiosidade ou prevenção, encontrará informações úteis sobre os perigos desse acidente e conhecerá qual protocolo deve ser seguido na clínica.

Portanto, não perca nada que vem a seguir. Não importa o quão cuidadoso você seja, acidentes sempre podem acontecer e é bom estar preparado para reagir a tempo e corretamente. Vamos lá!

Consequências da ingestão de corpos estranhos

Alguns cães sabem diferenciar entre o que é comida e o que não é. Portanto, mesmo que brinquem com objetos que não são adequados como brinquedos, não costumam comê-los. Outros cães, no entanto, engolem qualquer coisa que encontram quando estão brincando.

Quando isso acontece, as consequências recaem sobre nós. Alguns casos são mais graves que outros, mas sempre se prepare para o pior. A curto prazo (ou seja, quando o cão tiver acabado de engolir a meia) você pode esperar os seguintes sinais:

  • Vômitos: com alguma sorte, o cão vomitará tudo o que comeu logo após chegar ao estômago. Se ele expelir o conteúdo do estômago, mas não a meia, isso significa que ela está presa em algum lugar do intestino.
  • Letargia, hipersalivação, sibilos, perda de peso e sintomas digestivos: diarreia, prisão de ventre e outros sinais indicam que a meia está alojada no trato intestinal, mas ainda não está bloqueando a passagem das fezes.

Se você notar algum desses sinais em seu cão, leve-o ao veterinário o mais rápido possível, pois ele pode ter comido algo que não deveria sem você ver. Como esses são sintomas muito genéricos, você não poderá fazer um diagnóstico em casa, então as possibilidades vão desde uma simples indigestão até um quadro grave de obstrução intestinal.

Somente um veterinário poderá fazer o diagnóstico correto e prescrever o tratamento para esse problema.

Quadros clínicos relacionados à ingestão de corpos estranhos

Quando um cão engole um objeto estranho, os sintomas são muito variáveis, como você pôde ler acima. As consequências internas vão depender da natureza do próprio objeto, ou seja, se for algo pontiagudo, podem ocorrer hemorragias internas ou perfurações.

Por outro lado, quando se trata de uma meia, a patologia mais comum é a obstrução intestinal. Tenha em mente que a meia é uma peça de roupa que tem um formato alongado, é elástica e não é digerível. Por isso, é muito provável que se aloje em algum ponto do trato digestivo e impeça o fluxo correto do conteúdo alimentar.

Assim, se a meia permanecer no estômago, o vômito será o sinal mais frequente. Se for muito grande, não conseguirá passar pelo piloro (a válvula que separa o estômago do intestino), impedindo também que os alimentos sigam seu curso normal.

Por outro lado, as meias são consideradas corpos estranhos lineares, ou seja, possuem formato alongado ou semelhante a uma corda. Assim, ao ficarem presas em porções do intestino, causam sérias consequências como peritonite ou necrose por falta de irrigação.

O nobre filhote de Rottweiler

O que fazer se meu cachorro comer uma meia?

Como dito nas primeiras linhas, a melhor coisa que você pode fazer é correr para o veterinário. No entanto, mantenha a calma e a cabeça limpa, pois isso vai ajudar o profissional a dar ao cão a atenção mais específica e adequada possível. Para isso, siga estas dicas:

  • Se você pegar o cachorro comendo a meia: se você não conseguir tirá-la, a informação mais útil aqui é identificar o estado da roupa. Está desfiada? Ele a engoliu inteira? Fios e fiapos são mais propensos a causar problemas no trato digestivo, pois ficam mais facilmente presos nas alças intestinais.
  • Se você não viu, mas suspeita: se em poucos dias o pé desse par de meias não aparecer e seu cão tiver um problema digestivo, você tem boas razões para suspeitar. Leve-o ao veterinário o mais rápido possível.
  • Tente se lembrar de quando o corpo estranho foi engolido: pode ser um ou dois dias antes do início dos sintomas.
  • Informe um peso aproximado do seu cão ao veterinário.

E acima de tudo, nunca faça seu cachorro vomitar. Pode parecer uma solução simples para o problema, mas se a roupa estiver obstruindo o trato digestivo ou se enroscar em uma alça intestinal, pode causar ferimentos graves ou até fatais ao seu cão.

Tratamento habitual quando um cão tiver comido uma meia

Se o veterinário considerar apropriado após os testes de diagnóstico, pode administrar um medicamento emético ao cão para induzir o vômito. Isso só é prescrito se for considerado que o animal poderá expelir o corpo estranho sem problemas.

Se, por outro lado, os sintomas respondem ao desconforto devido ao deslocamento da meia pelo trato digestivo, o profissional pode aconselhar a esperar para ver se ela é expelida pela via fecal. Essa opção é apenas para quando houver evidências claras de que a roupa não causará consequências graves ao passar pelo intestino.

No caso mais grave, a cirurgia será escolhida. Embora em alguns casos seja possível remover o corpo estranho do estômago por gastroscopia, se a meia estiver no intestino, não haverá escolha a não ser realizar a cirurgia aberta. Às vezes é necessário retirar uma parte do intestino além de retirar a meia, pois pode ter deixado alguma área sem irrigação.

Para que serve o Enantyum em cães?

Como você pode ver, esse acidente pode ser fatal para um cão se não houver uma intervenção a tempo. Portanto, se o seu cão é daqueles que engole tudo o que encontra, lembre-se de controlar muito bem o que está ao seu alcance e dar a ele brinquedos adequados ao seu tamanho e força. A prevenção sempre será sua melhor arma contra a decepção.

Pode interessar a você...
5 maneiras de melhorar a qualidade de vida dos cães
Meus Animais
Leia em Meus Animais
5 maneiras de melhorar a qualidade de vida dos cães

Muitos donos de animais de estimação em geral, especialmente de cães, gastam muito tempo e dinheiro com eles, mas se esquecem da qualidade de vida ...



  • Rojas-Sánchez, E., & Morales-Acuña, J. A. (2018). Peritonitis aguda en un canino asociada a la ingesta de dos imanes con perforación de estómago y colon. Reporte de caso. Ciencias Veterinarias36(1), 35-40.
  • Díaz Ortíz, L. (2018). Obstrucción intestinal por cuerpo extraño en un canino (Doctoral dissertation, Corporación Universitaria Lasallista).
  • Hernández, C. A. (2010). Emergencias gastrointestinales en perros y gatos. Revista CES Medicina Veterinaria y Zootecnia5(2), 69-85.