Castrar um cão: vantagens e desvantagens

novembro 15, 2017

Embora muitos donos discordem desta medida, a verdade é que castrar um cão pode ser benéfico, tanto para a saúde física quanto para a saúde emocional do animal. Existem poucas desvantagens desta prática, se feita na idade correspondente. Saiba mais neste artigo.

A castração evita o nascimento de cães indesejados

Em muitas cidades, há uma superpopulação de animais de estimação. Isso significa que milhões de cães e gatos não têm um lar. Alguns vivem em abrigos, outros, na rua. Não há casas e nem famílias suficientes para todos. Isso poderia ser reduzido com a esterilização.

Cão branco olhando para o chão

A castração não é algo que deve ser feito apenas em animais perdidos ou abandonados. Naqueles que têm casa também, já que desta forma não virão ao mundo mais animais de estimação e damos a oportunidade aos já existentes de serem adotados.

Castrar um cão e os benefícios para a saúde

A idade recomendada para esterilizar um cão é entre 6 e 9 meses de vida. No entanto, um filhote de cachorro pode ser castrado já com 8 semanas, desde que ele seja saudável. Adultos, por sua vez, podem ser operados, mas, quanto mais adultos forem, mais riscos e complicações pode trazer o procedimento, que é um muito simples.

Sobre os benefícios para a saúde de se castrar um cão, podemos destacar que os machos esterilizados não sofrem de câncer dos testículos, já que estes serão removidos. Esta doença é uma das causas de morte de cães.

Também desenvolverá menos problemas de próstata. No caso de não o castrarmos, esse órgão irá aumentando gradualmente (à medida em que o cão cresce). Isso poderá causar problemas de micção. Embora a esterilização não proteja completamente contra o câncer de próstata, reduz muito os riscos de ele vir a sofrer disso, bem como de infecções.

Vantagens no comportamento do cão

Também é importante falar sobre os benefícios que castrar um cão traz para o seu comportamento. Assim como com os humanos, os cães também agem de acordo com seus hormônios sexuais (testosterona). Vale ressaltar que aspectos como a alegria, a simpatia ou a personalidade do animal permanecem inalterados após ele ter sido esterilizado.

No entanto, haverá algumas mudanças em seus hábitos relacionados com o cruzamento, que são bons para o animal (e também para os donos). Por exemplo, parar de urinar em qualquer lugar para marcar o território. Essa é uma das formas que o peludo tem de eliminar testosterona. Quando o cachorro é castrado, ele apenas irá urinar por questões fisiológicas e não por todos os lados.

Além disso, os animais acostumados a fugir e a tentar sair casa à procura de fêmeas no cio, com a castração, se tornarão mais calmos. Não tendo o desejo de sair para reproduzir, eles vão ficar em casa.

Se você quer castrar um cão porque o seu é muito agressivo, não hesite em fazer isso. A esterilização diminui a possibilidade de que ele brigue com outros animais e, em alguns casos, incentiva a socialização nas áreas externas da casa (por exemplo, no parque). Acredita-se que os problemas “sociais” dos cães estejam relacionados aos hormônios.

É melhor castrar um cão antes que ele atinja a maturidade sexual, porque ele não irá desenvolver hábitos indesejados. Se seu animal de estimação agora já tem muitos anos de vida, e você o esterilizar, é provável que ele continue com seu comportamento habitual, embora menos pronunciado.

É necessário saber então que esta intervenção não é uma solução para os problemas de comportamento. Embora reduza significativamente os níveis de testosterona, isso não significa que ele não irá produzir mais esse hormônio. Os efeitos da castração dependerão da personalidade, fisiologia e até mesmo da educação do animal.

Quais são as desvantagens de se castrar um cão?

Ainda que a esterilização seja um processo muito vantajoso, como consequência, ela também traz alguns efeitos colaterais:

Filhote de cão marrom

  • Um cão macho castrado pode se tornar mais bonito que os não castrados.
  • Poderá crescer um pouco mais em altura, se você operá-lo antes do final do processo de crescimento.
  • Ele se tornará predisposto a desenvolver dois tipos de câncer (osteossarcoma e hemangiossarcoma).
  • Aumenta o risco de ele desenvolver displasia de quadril ou ruptura do ligamento cruzado cranial.
  • Um cão castrado geralmente desenvolve hipertireoidismo.
  • Pode alterar seus hábitos de apetite e se tornar propenso à obesidade.