Como acalmar o choro de um filhote

Saber acalmar o choro de um filhote é fundamental para cuidar do novo membro da família sem perder uma noite de sono.

Por isso, hoje veremos 8 dicas que irão te ajudar a prevenir e controlar a insegurança do seu filhote no novo lar.

1. Respeitar a idade do desmame

É muito comum não respeitarem a idade do desmame no mercado de compra e venda de animais de estimação. Muitas vezes, os filhotes são separados da mãe por volta dos 10 dias de vida. No entanto, isso só deveria acontecer dos 2 aos 3 meses.

Essa prática tem consequências para o equilíbrio físico e emocional do filhote. Isso porque o animal não recebe os nutrientes e anticorpos necessários para desenvolver integralmente o seu sistema imunológico. Ou seja, ele ficará vulnerável, principalmente, a infecções virais e a parasitas intestinais.

dono fazendo carinho no filhote

Fonte: Hugo A. Quintero G.

Além disso, o filhote irá se sentir inseguro ao ser separado bruscamente de sua mãe. Dessa forma, ele poderá se mostrar ansioso ou amedrontado diante de uma mudança radical de ambiente.

Ao optar por comprar um cão de raça, é importante escolher bem. O ideal é buscar um estabelecimento responsável, que respeite o desmame mínimo de 45 a 60 dias. 

Já no caso de adoção, o abrigo poderá informar sobre a idade do animal. Caso se trate de um filhote com menos de 2 meses, é importante pedir orientação do veterinário com relação à sua alimentação.

2. Consulte o veterinário e peça para ele realizar alguns exames no filhote

É verdade que, na maioria, os filhotes choram à noite, devido à insegurança. Mas é importante descartar qualquer causa orgânica.

Os filhotes costumam apresentar um sistema imunológico vulnerável. Ele também pode sofrer cólicas ou cãibras devido à fase de crescimento. O veterinário irá examinar o animal e recomendará os exames adequados para averiguar seu estado de saúde.

No caso dos animais descartados, é ainda mais importante verificar o seu quadro clínico. A maioria dos filhotes abandonados entra em contato com muitos micro-organismos potencialmente perigosos.

3. Vacinação e desparasitação

Caso você for comprar um filhote, ele deve vir com um atestado sanitário, a carteira de vacinação e as desparasitações feitas. É importante se certificar que esses cuidados foram tomados e foram assinados por um veterinário. O mesmo é válido para os cães adotados e resgatados em abrigos.

Já se você resgatar um cão na rua, é fundamental levá-lo imediatamente ao veterinário para realizar a medicina preventiva.

4. Arrumar o ambiente

Arrumar o ambiente é uma medida fundamental para prevenir e acalmar o choro do filhote. Quando se planeja comprar ou adotar um melhor amigo, é importante preparar o lar para a sua chegada.

A primeira coisa que você deve levar em consideração é a climatização do ambiente. Os filhotes ainda não são capazes de regular a sua temperatura corporal. Recomenda-se manter a temperatura do ambiente entre 20 e 24ºC e evitar a incidência direta de luz solar e de umidade.

É importante que você providencie uma cama, um bebedouro e um comedouro compatíveis com o tamanho do animal. Também é importante organizar o espaço do filhote em um local limpo e tranquilo.

Apesar da higiene da casa ter que ser reforçada, isso não significa que você deva usar produtos químicos em excesso. Principalmente no local onde o animal descansa e come. O seu pequeno organismo tem mais facilidade de ser intoxicado e de gerar processos alérgicos.

5. Adaptação gradual

A adaptação é um processo e cada animal tem o seu próprio ritmo. Você não deve obrigar o seu filhote a interagir com o ambiente, com outras pessoas nem com outros animais. Quando ele começar a se sentir seguro, ele mesmo tomará a iniciativa.

O que você pode fazer é contribuir para que o cachorrinho se sinta incentivado a explorar o seu novo lar. Ofereça brinquedos, dê-lhe guloseimas ou simplesmente compartilhe um pouco de carinho com ele.

Recomenda-se levar o filhote pela primeira vez durante o período da manhã. A escuridão da noite poderá deixá-lo mais inseguro em um lugar desconhecido.

6. Simular a presença da mãe

Quase todos os filhotes choram devido à separação repentina da sua mãe. Por isso, para acalmar o choro de um filhote, você pode simular a presença da sua mãe. 

Uma boa tática para tranquilizar o animal durante as suas primeiras noites sozinho é oferecendo algum objeto com o cheiro da mãe, entretanto, nem sempre isso é possível de ser realizado.

Outro truque é deixar um relógio de ponteiro perto ou debaixo da sua cama. O cachorro irá associar o “tic tac” do relógio com a batida do coração da sua mãe. Isso irá proporcionar ao animal uma noite de sono mais serena.

7. Utilizar feromônios

Outra alternativa para acalmar o choro de um filhote à noite é administrar direta ou indiretamente feromônios. 

filhote deitado na cama recebendo carinho

Uma opção não invasiva são os difusores de feromônios. São pequenos aparelhos que aplicam leves doses desse hormônio sintético no ar. Isso gera uma sensação de segurança no animal.

8. Conter o ímpeto de consolar e acalmar o choro do animal

Se você acudi-lo imediatamente e deixar que ele vá para a sua cama dormir com você sempre que chorar, poderá fazer com que isso se torne uma rotina indesejável.

Assim que todas as doenças forem descartadas e o ambiente for arrumado para recebê-lo, é importante conter o ímpeto de consolar o choro do animal. Pode parecer cruel, mas é o início de uma educação adequada que irá estabelecer os códigos de convivência social.

Recomendados para você