Como é a erva-dos-gatos?

A erva-gateira exerce um efeito narcótico sobre os gatos, tornando-os muito mais ativos do que um felino comum
Como é a erva-dos-gatos?

Última atualização: 09 fevereiro, 2018

Eles são independentes e tranquilos, adestrados facilmente e requerem poucos cuidados. Além disso, adaptam-se a espaços pequenos, trazem bem-estar aos seus donos e são muito divertidos. Por isso e muito mais, centenas de pessoas escolhem os gatos como bicho de estimação. Dão-lhes carinho e os donos retribuem os benefícios obtidos “oferecendo-lhes” um pouco de erva-dos-gatos, também conhecida como catnip. O delírio dos felinos.

Essa planta, parecida com a menta e o hortelã, exerce um efeito narcótico sobre os gatos. Ao farejá-la, começam a se esfregar nela e a rodeá-la com euforia, eles podem até lambê-la ou querer devorá-la. Depois, em questão de segundos, começam a correr ou a saltar por toda parte.

Considerada um estimulante natural, essa espécie herbácea desencadeia comportamentos estranhos nesses animais, mas nenhum repercute negativamente neles. Alguns resvalam no chão, arranham-se, movem as pernas ou patas violentamente e brincam enquanto miam. Outros relaxam e miram o seu olhar para o vazio, como se estivessem hipnotizados. Isso é normal e eles adoram.

gato e grama

O que é a erva-dos-gatos?

Seu nome científico é nepeta cataria. Ela pertence à família das labiadas, composta por duzentos e cinquenta gêneros e sete mil variedades, entre elas a sálvia, a menta e a erva-cidreira do campo. Sua origem se encontra no Norte da África e no Mediterrâneo, de onde se espalhou para várias regiões do mundo, até mesmo, para as zonas temperadas.

Embora seu nome mais comum seja erva-dos-gatos, ela também é conhecida como menta de gatos, catária, erva-dos-gatos, nêveda, nepeta, manjericão-de-folha larga dos gatos e Catnip.

Ela tem uma suposta ação expectorante e é eficaz em aliviar as dores de barriga e acelerar a menstruação. Por isso, desfrutou de grande popularidade na Antiguidade. Tanto é assim que ainda se acham plantações silvestres na Europa e América do Norte.

Como identificar a erva-do-gato?

Uma das particularidades é ser bastante resistente, já que suas raízes absorvem a água e os nutrientes do solo sob condições adversas. Nos climas quentes, ela cresce continuamente e costuma atingir quarenta centímetros. Suas folhas são pecioladas, opostas, com suaves bordas dentadas e peludas atrás. Seu talo é acinzentado e levemente peludo.

Dela brotam pequenas flores brancas ou lilases, em uma espiga pedunculada, formam ramalhetes que se abrem entre junho e agosto. Seu traço característico é esse aroma de menta que seduz os gatos.

O que tem a planta que atrai os gatos?

A erva-do-gato tem um componente ativo chamado nepetalactona, que, aparentemente, simula os feromônios dos felinos. É por isso que desperta comportamentos parecidos aos da fase de acasalamento.

As partículas dessa molécula são liberadas no ar e entram rapidamente nas fossas nasais desses animais. A partir daí, gera reações que podem perdurar entre cinco e 15 minutos, e, até mesmo, repetir-se duas horas depois.

Nem todos os felinos respondem aos efeitos da nepetalactona, mas a maioria sim. Os cientistas afirmam que dois em cada três gatos, sem distinção de raça e sexo, sucumbem aos “encantos” dessa planta.

gato oriental comendo grama

O fato de não haver resposta ao estímulo da catária pode obedecer a fatores hereditários, quer dizer, isso é possível por causa da ausência de receptores sensíveis à influência do seu odor. Na verdade, somente aos seis meses de vida o gato poderá determinar o impacto da erva sobre ele. Dizem, além disso, que as emoções provocadas pela erva podem ir diminuindo com o avanço da idade.

Existem efeitos colaterais associados à sua ingestão?

O consumo em si não é perigoso. Alguns evidenciaram mal-estar estomacal depois de comer demais, mas não é comum. Outros, principalmente os machos, mostram-se agressivos por causa de sua ligação com o coito, mas bastará afastá-lo da planta para que pare com esse comportamento.

De qualquer forma, a moderação é a chave para prevenir inconvenientes. Embora a saúde do animal não seja comprometida, é preciso ficar de olho nele, pois os ataques poderiam passar do limite. É bom fechar as portas e janelas, e evitar o contato com crianças até que ele retorne ao seu estado normal.

Cinco benefícios da erva-dos-gatos para os felinos

Os benefícios da erva-do-gato foram avaliados pelos especialistas, e aproveitados para a fabricação de brinquedos e produtos comestíveis: a oferta vai desde bichos de pelúcia até guloseimas e lanches. Além disso, existem pós, bulbos, folhas secas e óleos para colocar sobre os pertences do animal. Uma dose pequena vai ser suficiente para potencializar seus benefícios:

1. Facilita o adestramento, especialmente quando se trata de estimulá-lo a usar sua cama e/ou arranhador.

2. Propicia o relaxamento e o exercício físico.

3. Controla a obesidade.

4. Induz à brincadeira.

5. Reforça sua saúde mental.

Definitivamente, proporcionar felicidade aos bichos de estimação é um dever, e a dos felinos, como acabamos de ver, encontra-se na erva-do-gato. Literalmente, os faz saltar com prazer.

Pode interessar a você...
Plantas com espigas, um perigo desconhecido para seu cão
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Plantas com espigas, um perigo desconhecido para seu cão

As espigas são uma “flor” comum em quase todos os lugares, não importa se você vive no campo ou na cidade, e podem causar problemas para os pets.