Como posso ajudar uma colônia de gatos de rua?

· dezembro 28, 2017

Quando o inverno se aproxima, começam a circular pelas redes sociais alertas sobre gatos de rua que podem se esconder nos motores dos carros. Já com o início da primavera, centenas de gatinhos têm que sobreviver nas ruas. Por isso, se você quer saber mais como ajudar os gatos de rua, continue lendo este artigo, que irá dizer por onde começar:

Ajudar os gatos de rua em uma colônia para gatos já controlados

O passo mais simples que você pode dar para ajudar os gatos de rua é pesquisar se existem colônias controladas onde você mora e quem as controla. Você pode entrar em contato com uma associação protetora de animais e se oferecer para ajudar.

As associações protetoras de animais sempre precisam de voluntários que lhes ajudem a trabalhar e doações de dinheiro, de ração ou de outros animais. Reflita sobre qual pode ser sua contribuição e comece agora mesmo a colaborar.

Colônia de gatos de rua

Começar a controlar colônias através de uma associação protetora de animais vai ajudar você a saber o que fazer em cada caso. Pessoas com mais experiência e que já conhecem os gatos da colônia poderão te acompanhar e orientar acerca do que os bichinhos precisam ou não.

Alimentação nas colônias de gatos

Parece fácil ajudar os gatos de rua deixando-lhes alimentos perto de onde vivem, mas se não tomar cuidado pode ser perigoso para eles, ou pode provocar um problema de saúde pública no bairro onde moram.

Se houver uma colônia perto de onde você vive e não for controlada por ninguém – associação protetora ou por pessoas de bom coração – você deve começar a controlá-la, mas, para alimentar esses gatos, deve levar em consideração:

  • O alimento deve ser sempre seco (ração). Não ofereça aos gatos comida úmida, exceto se for muito necessário e, desde o início, não os alimente com restos de comida humana. Isso porque o alimento úmido atrai insetos, ratos e outras pragas, e os restos de comida podem ser tóxicos ou nocivos para os gatos.
  • Retire os pratos ou o alimento estragado quando for à colônia. Não deixe o lugar onde os gatos vivem cheio de lixo. Com isso, você vai estar garantindo o conforto deles e não vai atentar contra a saúde pública das demais pessoas.
  • Toda vez que você for à colônia, troque a água deixada na última visita por água fresca. Não deixe que fique parada, porque os gatos não vão querer bebê-la ou poderão ficar doentes.
  • Se sobrar, antes que você vá, deixe o alimento escondido e fora do alcance dos transeuntes. Alguma pessoa desalmada pode jogar veneno, espalhar e estragar a comida; ou algum outro animal pode comê-la.

Esterilização dos gatos das colônias

Parte da responsabilidade do controle das colônias é fazer a esterilização dos seus membros. Por meio dos projetos de CES (acrônimo de captura, esterilização e soltura), os gatos de rua são capturados, em seguida esterilizados e depois devolvidos para as suas colônias. É a parte mais difícil e mais cara de manter uma colônia, mas é a única maneira de evitar novos nascimentos e que a colônia continue crescendo.

Quanto mais gatos forem esterilizados, menos crias eles vão ter nas épocas de reprodução. Os gatos esterilizados, além disso, vão deixar de brigar por território ou por fêmea na época do cio. Assim funciona as coisas: esterilizar os gatos aumenta a sua qualidade de vida e diminui tremendamente os riscos de sofrerem um acidente.

Refúgios para o frio

Existem diferentes tipos de solução para ajudar os gatos de rua nas épocas de frio. Como dito no começo do artigo, sabemos que é preciso observar o motor do carro antes de dar a partida. De qualquer forma, dentro das colônias podemos criar moradias confortáveis para permitir que os gatos de rua durmam mais protegidos do frio.

A moradia mais recomendada é geralmente feita com duas grandes caixas de plástico, uma maior do que a outra. Faz-se um buraco em cada uma das caixas, coloca-se uma dentro da outra e o espaço que fica entre as duas deve ser preenchido com palha. Assim, a câmara de ar que fica entre as duas caixas vai ajudar a isolar a caixa onde vão dormir os gatos.

Outra opção são as casinhas de madeira para que os gatos possam se refugiar dentro. Algumas colônias controladas as têm, mas são menos econômicas ou caseiras que o abrigo com caixas de plástico.

gato de rua

Ninhadas órfãs

Especialmente quando chega a primavera, os gatos começam a se reproduzir. Se você se encontra com uma ninhada de gatinhos em fase de aleitamento, siga este passo a passo para você se assegurar de fazer o melhor para eles:

1- Espere para ver se a mãe vai voltar. As mães têm que sair para caçar e deixar os gatinhos sozinhos por um tempo todo dia. Fique escondido, em algum lugar em que as mães deles não possam ver você, por duas ou três horas. Se ela não vier nesse tempo, provavelmente significa que são órfãos e que serão de sua responsabilidade.

2- Tente encontrar uma ama-de-leite ou uma gata com uma ninhada recente que possa se encarregar dos gatos. Há pessoas com experiência que pode ajudá-los.

3- Procure por informação de como dar mamadeira a gatinhos órfãos e ajudar-lhes a sobreviver. Não é difícil cuidar de gatinhos órfãos se você souber como fazer corretamente. Isso porque, por sorte, na internet existe informação de como fazer tudo isso.

4- Busque alguém para adotá-los. Quando já tiverem deixado de mamar e prendido a usar a caixa de areia sozinhos, procure uma boa família para eles. Certifique-se de entregá-los a alguém responsável que não vai abandoná-los quando crescerem, porque queremos diminuir a quantidade de gatos de rua e não aumentá-la.

Ajudar uma colônia de gatos de rua não é difícil e deveria ser responsabilidade de todos nós. Os gatos compartilham as ruas conosco e não custa nada trazer um pouco de alergia às suas vidas.

Fonte da imagem principal: Antonio Marín Segovia