Como saber a idade de uma tartaruga?

· janeiro 10, 2018

Saber a idade de uma tartaruga é um elemento indispensável para a sua criação. Isso porque esse animal requer diferentes cuidados e alimentação de acordo com a fase de desenvolvimento em que se encontram.

As tartarugas são os répteis mais amigáveis e aptos à convivência com seres humanos. Elas se tornaram especialmente famosas por conta de sua longa expectativa de vida. Quando estão em bom estado de saúde, podem chegar a viver por mais de um século.

As Ilhas Galápagos

Os espécimes mais longevas se encontram nas Ilhas Galápagos, que fazem parte do território do Equador. Especula-se que essas tartarugas-marinhas tenham mais de duzentos e cinquenta anos de idade.

Tartaruga centenária em Galápagos

Fonte: www.lavoz.com.ar

No entanto, essa expectativa de vida característica da espécie varia de um animal para o outro. E também depende das condições de desenvolvimento de cada habitat. Tartarugas domésticas apresentam inúmeras diferenças quando comparadas com as suas parentes selvagens, inclusive, em relação à quantidade de anos que podem viver.

A expectativa de vida das tartarugas domésticas

A longevidade de todos os animais é em parte ligada ao seu habitat. As espécies com maior expectativa de vida podem acabar falecendo rapidamente, quando são expostas a ambientes hostis.

Por isso, antes de escolher qualquer bicho de estimação, é necessário planejar e preparar a casa de acordo com o animal.

As tartarugas são uma excelente opção de bicho de estimação. Elas se adaptam a espaços reduzidos e não exigem muito tempo. Além disso, são independentes, tranquilas e não oferecem riscos para a casa.

A duração da vida em casa

As tartarugas domésticas costumam viver mais anos do que em seu habitat natural. Isso acontece porque basicamente uma casa apresenta menor quantidade de ameaças e predadores do que um meio selvagem. Por isso, a criação em cativeiro foi usada para preservar alguns espécimes ameaçados de extinção.

Quando se fala de domesticação, pressupõe-se a posse responsável do animal. Bichos de estimação de todas as espécies precisam de cuidados para sobreviver e viver dignamente. Uma alimentação adequada, espaço para se desenvolver e se deslocar, além de consultas periódicas com o veterinário.

Antes de dar preferência a uma tartaruga como bicho de estimação, é preciso levar em consideração o compromisso de criar um animal com tanta longevidade, principalmente, quando uma tartaruga é dada de presente para uma criança.

Como calcular a idade de uma tartaruga doméstica?

Quando se trata de um animal selvagem, é muito difícil indicar com precisão a sua idade. Em cativeiro, torna-se mais simples calcular a idade de uma tartaruga e fazer uma estimativa de sua expectativa de vida.

Supõe-se que a média de vida que um espécime aquático doméstico pode chegar é de cerca de oitenta anos de idade. Claro que isso sempre acontece quando ele tem condições ótimas de desenvolvimento. As tartarugas terrestres têm maior expectativa de vida. Elas podem alcançar até cento e cinquenta anos, em cativeiro.

O método mais utilizado para calcular a idade de uma tartaruga se baseia em observar as linhas formadas na sua carapaça. É semelhante ao método empregado para se calcular a idade de uma árvore por meio dos anéis que compõem o seu tronco.

A carapaça é uma espécie de estrutura óssea formada por placas, resultado da evolução de suas costelas e vértebras. Essas placas ósseas se encontram envoltas por outras placas córneas conhecidas como escudos.

Quando estão na fase de recém-nascidas, as tartarugas têm placas muito pequenas e lisas na superfície da carapaça. Com o passar do tempo, enquanto elas vão se desenvolvendo, os escudos acompanham o crescimento do corpo da tartaruga. A cada ano, acrescentam-se linhas sobre cada escudo: elas são conhecidas como estrias de crescimento.

Por isso, para estimar a idade de uma tartaruga, deve-se contar as linhas que compõem sua carapaça.

Como melhorar a expectativa de vida de uma tartaruga doméstica?

A expectativa de vida de uma tartaruga doméstica depende basicamente dos cuidados proporcionados pelo seu dono.

tartaruga com orelhas vermelhas

Quando se trata de tartarugas domésticas, é necessário escolher um bom aquário e ter muito cuidado com a potabilidade da água e com a higiene do interior desse recipiente.

As tartarugas terrestres podem ser criadas livremente em casa, especialmente, no caso de se ter à disposição uma área verde, ou comprar-lhes um terrário para garantir o seu bem-estar.

Em ambos os casos, o animal precisa de espaço para se mexer. Por isso, o aquário e/ou o terrário devem ultrapassar em quatro ou cinco vezes o tamanho da tartaruga. Elas precisam contar com a luz solar e/ou iluminação direta. Climas amenos são ideais para o seu desenvolvimento e a temperatura não deve ser inferior a 24 °C.

Outra questão-chave é a alimentação. Existem rações comerciais específicas para tartarugas aquáticas e terrestres, conforme sua fase de crescimento. Essa ração deve ser a base para uma dieta equilibrada.

Para complementar uma boa alimentação, devem ser oferecidas quantidades abundantes de frutas e verduras. Devem ser evitados alimentos cítricos, bananas, e as couves em geral (em especial, o espinafre).

A idade de uma tartaruga é um aspecto revelador sobre sua criação. A posse responsável é a melhor forma de prevenir doenças e prolongar sua expectativa de vida.