Como tirar os carrapatos do seu cachorro?

Fevereiro 19, 2018

O ácaro que pode trazer os piores problemas para os animais de estimação sem sombra de dúvidas é o carrapato. Esse artrópode pode causar muito mais que coceira na pele canina. Na verdade, este pequeno animal é transmissor de várias doenças que podem trazer complicações para a saúde do seu peludo. Por isso, atenção: é essencial verificar se seu cachorro tem carrapatos alojados nos pelos e fazer a remoção com frequência.

Existem várias patologias registradas nos seres humanos relacionadas à mordida desta subclasse de aracnídeo.  A característica infecciosa deste animais é conhecida há algum tempo por pesquisadores da área da saúde.

A remoção imediata é uma prioridade para evitar que nossos animais sejam contaminados pelos micro-organismos que podem ser transmitidos por esses animais.

Fique ligado em nossas dicas para entender qual é a melhor maneira de realizar a extração dos parasitas com segurança para você, as pessoas ao redor e, é claro, seu mascote!

Como identificá-los?

Preste atenção: Uma característica deste animal é a casca larga e dura que protege toda a área do corpo superior. No entanto, note que existem também espécies macias, como a Otobius megnini.

Filhote de cachorro se coçando

Todos os carrapatos passam por um processo de desenvolvimento que inclui as fases de larva, ninfa e que culmina em sua forma adulta mais desenvolvida.

Tenha em mente que, quanto mais tempo esse aracnídeo permanecer na pele de nosso cão, maior será a probabilidade dele ser infectado. Este animal minúsculo pode provocar intoxicação e paralisia.

Substâncias utilizadas para tirar os carrapatos

Antes de começar a retirar os carrapatos de seu animalzinho, é preciso reunir alguns materiais. Em primeiro lugar, as pinças e luvas serão os instrumentos infalíveis para poder manobrar com firmeza, efetividade e limpeza para tirar os carrapatos. Um pente também será de grande ajuda durante o procedimento.

Outro material imprescindível é uma garrafa de álcool e um desinfetante para a pele de nosso cachorro. É muito importante limpar a pele do animal após a extração dos carrapatos.

Existem algumas ferramentas especiais que permitem perfurar os carrapatos a partir de sua base. Elas aliviam a força da picada, facilitando a retirada desses pequenos artrópodes. Entretanto, não vale a pena comprar esse tipo de instrumento, a menos que seu bicho de estimação esteja infestado com um grande número de parasitas.

Examinando nosso cão

É recomendável examinar os pelos e a pele de nosso cães e gatos periodicamente. Somente assim poderemos detectar o problema em seu início, e não quando nosso mascote estiver se coçando por causa dos efeitos da dolorosa picada.

Os carrapatos podem aderir a qualquer parte do corpo, mas existem regiões mais propensas a isso. Em geral, eles se instalam em áreas de difícil acesso e onde é mais fácil superar a camada de pelos do animal.

As áreas onde é mais comum encontrar carrapatos são: as patas, os dedos, o peito, as costas, a cabeça, atrás e na região interna das orelhas e no pescoço. A chance de encontrar esses aracnídeos nesses locais é sempre maior.

Um banho antes de começar

É sempre bom dar um banho em nossos animais de estimação antes de começar a remover os carrapatos. Existem shampoos especiais e talcos que facilitam a extração de pulgas e carrapatos. Mas lembre-se de que muitos destes produtos utilizam componentes químicos muito fortes.

Cabe destacar que alguns desses produtos não são recomendados para filhotes. Em casos assim, é importante consultar um veterinário para sanar quaisquer dúvidas.

Também existem no mercado sprays antipulgas que podem enfraquecer esses ácaros, ajudando na sua eliminação. No entanto, o correto é ler as instruções e consultar um especialista para evitar qualquer problema.

Tirar os carrapatos pela cabeça

O procedimento correto, após identificar a presença de carrapatos, é manter a pelagem do animal separada na região afetada. É muito parecido com o que fazemos quando penteamos nosso próprio cabelo. O objetivo é não perder o ácaro de vista.

Em seguida, devemos pegá-los com uma pinça e puxá-los pela cabeça, agarrando o animal na zona mais próxima à picada. Duas coisas são essenciais nesse momento: 1) Não aperte a pele do cachorro. 2) Evite que a cabeça do carrapato se solte e fique enfiada na pele do seu mascote.

Resumidamente, é preciso arrancar esses ácaros pela cabeça, evitando que ela se solte. Talvez o mais difícil seja conseguir que nosso amigo de quatro patas nos ajude e fique relaxado durante o procedimento.

Limpeza da ferida

Uma vez eliminado, o correto é manter o carrapato em um frasco com álcool durante 24 horas. Somente assim é possível ter certeza de que o parasita está de fato morto.

Cachorro se coçando

Depois de tirar os carrapatos, devemos limpar e desinfetar a região da picada para ajudar na sua recuperação. Para isso, basta usar um simples algodão umedecido em um medicamento anti-bactericida.

Remédios naturais para tirar carrapatos

Existem alguns produtos naturais que podem ajudar na difícil tarefa de tirar os carrapatos de nossos cachorros. Acredita-se que o limão e demais frutas cítricas, por exemplo, são excelentes repelentes contra parasitas.

Outras substâncias, como azeite de oliva, vaselina, infusões de camomila e o vinagre de maçã, podem ajudar a enfraquecer a mordida do carrapato.

Recomendados para você