Conheça uma carinhosa cachorrinha que dá abraços em estranhos na rua

· julho 1, 2017

Em Nova York, há uma carinhosa cachorrinha que vem dando abraços naqueles que cruzam seu caminho. Trata-se de uma bela Golden Retriever. Turistas e cidadãos locais têm se apaixonado pela Louboutina ou “Loubie”, a cachorrinha que não hesita em demonstrar bondade a todo tipo de desconhecidos.

O nome desta carinhosa cachorrinha se deve ao designer de sapatos Christian Louboutin. Ele é uma das pessoas mais admiradas por Cesar Chavez Fernandez. Ele é o dono desse adorável animal, e garante que não há nenhum passeio no qual as pessoas não peçam um abraço “canino”.

O proprietário de Louboutina afirma que “É um passeio com abraços, muitas pessoas afirmam que alegramos o dia delas.”

O começo dos abraços da amorosa cachorrinha

Tudo começou no Dia dos Namorados, em 2014. Foi no momento em que Loubie começou a ficar de mãos dadas com seu dono depois que ele terminou um relacionamento. Ele diz que a cachorrinha começou a agarrar suas mãos com as patas, e depois cruzou uma pata sobre a outra, conseguindo o abraço.

Loubie nunca recebeu adestramento para abraçar as pessoas.

O abraço de um cão

Nós, que temos um cão em casa, sabemos muito bem a sensação que podemos experimentar ao receber um abraço do nosso mascote. É comovente e inspirador, e nos preenche de uma energia muito positiva.

Geralmente, dizem que acariciar as costas de um cão é uma ótima maneira de combater o estresse, de relaxar, para esquecer os momentos tristes.

Porém, ainda é muito mais positivo receber um abraço repentino, sem nenhuma razão aparente. Há cães, como no caso de Loubie, que sabem disso muito bem. Por isso, geralmente abraçam com frequência seus donos, para lhes demonstrar fidelidade, admiração e carinho.

O abraço do dono

Para os cães, os abraços são considerados um ato de dominação de seu dono. Sejam quais forem as intenções que temos quando lhes damos um abraço, o animal o irá associar com um gesto de submissão — como se estivéssemos dominando-o.

Embora alguns cães tolerem bem abraços e se sintam tranquilos com eles, outros podem se sentir como se estivessem ameaçados ou assustados. Alguns animais também não se deixam ser abraçados. Há inclusive aqueles que se defendem com grunhidos ou tentativas de morder.

Um fato curioso é que o mesmo cão pode chegar a desfrutar dos abraços de um membro da família. Mas, por outro lado, pode reagir de forma diferente com outra pessoa da mesma casa. Um sinal claro de que, para nosso amigo, o abraço não agrada muito, é se ele ficar com o corpo muito rígido, virar a cabeça e não demonstrar muito entusiasmo.

Acariciando o nosso cão

Acariciar ou tocar o nosso cão é algo aparentemente muito simples, mas muitas vezes não o fazemos da forma mais adequada. A resposta por parte do nosso amigo canino pode ser um pouco imprevisível.

Como medida de precaução, é importante que, sempre que formos acariciar um cão que não for nosso, perguntemos para o dono se o podemos fazer, para evitar uma surpresa.

Há muitas maneiras de tocar um cachorro, e cada uma delas terá uma resposta diferente por parte deles.

As carícias melhor recebidas pelos cães são as que são feitas em seu peito ou em seu ombro. As respostas mais negativas serão obtidas se quisermos acariciar ou tapar seu nariz com as mãos. Também não devemos tocar uma de suas patas.

Uma grande tolerância

Os cães são animais muito tolerantes. Não é fácil que protestem contra uma carícia mal dada. A não ser que seja feita de uma forma muito insistente. Em muitos casos, o cão irá permanecer parado, sem reagir. Se notarmos que o cão é reticente ou que vai para trás quando acariciado de uma certa maneira, certamente será porque não gostou.

O truque que sempre funciona é dizer a nosso amigo palavras amorosas e alegres. Dessa forma, veremos que o animal interage cada vez mais com a gente. Veremos que ele se inclina para a frente. Se ele se move continuamente para baixo, ou se deita com as pernas para cima, será ótimo.

Fonte: www.ultimahora.com