Devo me preocupar com uma mordida de hamster?

Janeiro 8, 2018

Os hamsters são animais macios e fofinhos, daqueles que não podemos evitar pegá-los em nossas mãos para acariciá-los e brincar com eles. No entanto, nem sempre gostam de serem agarrados e reagem com uma mordida. Se isso ococrre, você precisa se preocupar com uma mordida de hamster?

Não admira que os pais se preocupem quando seus filho é mordido por um hamster. Por que eles fazem isso? O que fazer? Vamos ver as respostas para essas e outras questões.

Por que os hamsters mordem

Esses animais são guiados pelo cheiro, uma vez que a visão não é uma das suas principais habilidades. Quando eles detectam um cheiro que não é familiar, mordem como parte do seu sistema de autodefesa:

  • Quando um novo hamster é trazido para casa, ele tem que se adaptar a uma nova casa, uma nova família, uma nova gaiola e talvez até algum outro animal de estimação na casa. Você pode imaginar o quanto deve ser difícil sentir o cheiro de tantas coisas novas ao mesmo tempo?
  • Se, além de todas essas coisas novas para ele, tentarmos pegá-lo em nossas mãos, é possível que ele fique ainda mais sobrecarregado e que tente nos morder.
  • Outra razão pode ser que o proprietário do animal não o tenha acostumado a estar nas mãos de ninguém, então, quando alguém tenta pegá-lo, ele pode se sentir ameaçado e responder com uma mordida.
  • Pegá-lo com as mãos depois de manipularmos alimentos pode fazer o animal pensar que é comida real e, então, ele pode tentar comer um pouco. Tenha cuidado!
  • O período do ciclo reprodutivo é um momento ruim para segurar um hamster, pois geralmente eles estão de mau humor.

O que fazer após uma mordida de hamster?

É possível que, quando um hamster morder você, ele permaneça com os dentes presos na sua pele. Se você sacudir as mãos, provavelmente ele se apegará ainda mais para não cair. Portanto, isso não ajudará nada.

Se você gritar, só irá assustá-lo ainda mais. Então é melhor não se mover e permanecer calmo. Depois disso, você precisa que o pequeno animal confie em você. É melhor ir pouco a pouco, deixando o hamster na gaiola, e se você perceber que ele não solta, pode acariciá-lo com a outra mão, enquanto sussurra algo que o acalme.

Lembre-se de que ele está mais assustado do que você e só precisa saber que pode confiar em você. Colocá-lo debaixo d’água, gritar ou bater não servirá para alcançar esse fim. Assim, é possível que da próxima vez ele o morda ainda mais.

Precisamos nos preocupar com a mordida de um hamster?

Não. É verdade que dói, especialmente se o animal ficou preso com os dentes na pele. No entanto, um pouco de peróxido de hidrogênio e algodão para limpar a ferida são mais do que suficientes.

Hamster comendo um pedaço de cenoura

Se o hamster não foi vacinado, é preferível que você vá ao médico se perceber que a ferida tem uma profundidade um pouco maior. Afinal, isso não é algo muito comum.

Como pegar um hamster para evitar mordidas

Depois do que vimos, essa é uma questão que pode despertar a sua curiosidade. Vamos ver quais são os passos a seguir:

  • Pegue o bicho o mínimo possível. Os hamsters são animais independentes, então, querer mantê-los em suas mãos o tempo todo pode sobrecarregar o animal.
  • Lave as mãos. Seu animal deve sentir apenas seu cheiro. Evite o cheiro de alimentos ou qualquer outra coisa que suas mãos possam ter tocado. Isso só vai assustá-lo e descontrolá-lo.
  • Não remova sua mão se ele te mordiscar gentilmente. O animal só quer saber o que há em sua mão.
  • Antes de tocá-lo, deixe-o cheirar você. Não pegue-o desprevenido, isso evitará que ele se assuste.
  • Fale com ele para que ele reconheça sua voz. Assim, ele não entrará em pânico quando uma mão de repente entrar em sua gaiola.
  • Deixe ele se aproximar. Junte as duas mãos e deixe que ele venha até você. Ele vai te cheirar e mordiscar. Logo, é possível que esteja pronto para você tocar nele.
  • Não permaneça muito tempo com ele em suas mãos para que não fique estressado.

Se você seguir essas diretrizes, evitará ser mordido. Apesar disso, você já viu que não precisa se preocupar com uma mordida de hamster.

Fonte das imagens: Luis Miguel Bugallo Sánchez e Ignacio Icke

Recomendados para você