Devo recorrer à homeopatia veterinária?

· outubro 26, 2018
O mais seguro para os nossos animais de estimação é que confiemos na medicina tradicional, porque pelo menos sabemos que ela é baseada na ciência. Mas também é importante procurar uma segunda opinião.

A homeopatia é um suposto tratamento médico para várias doenças, que ganhou espaço entre os seres humanos. 

Mas sabia que também pode ser aplicada aos nossos animais de estimação?

A homeopatia veterinária vem ganhando força pouco a pouco. A análise dos possíveis benefícios ou prejuízos do uso da homeopatia veterinária nos ajudará a tomar a melhor decisão possível. Confira neste artigo.

O que é a homeopatia veterinária?

A homeopatia veterinária é definida como um método terapêutico para a prevenção, cura ou alívio de doenças em animais, através de medicamentos homeopáticos.

No entanto, essas drogas têm uma suposta vantagem sobre as outras: elas são vendidas como sendo capazes de produzir mudanças benéficas para curar a doença, mas nunca produzem efeitos adversos e nem interações com outras drogas

Em que são baseados os medicamentos homeopáticos veterinários?

Fue Hahnemann, o principal propulsor da homeopatia, a utilizou com base na crença de que as doenças devem ser tratadas com os mesmos elementos que as causam: de acordo com a homeopatia clássica, uma picada de cobra deve ser tratada com o veneno da cobra.

No entanto, isso era perigoso, por isso Hahnemann diluia os elementos em água destilada, até o ponto em que a quantidade se tornasse irrelevante e inofensiva.

Evidentemente, elas não causavam reações adversas ou eram perigosas. Seus efeitos nocivos eram os mesmos que o de beber água potável, por isso poderia parecer surpreendente que a homeopatia veterinária tivesse efeitos benéficos.

O problema é que às vezes os elementos utilizados para a fabricação de medicamentos da homeopatia veterinária são certamente surrealistas.

Surpreende-nos saber que existem medicamentos homeopáticos feitos com fósseis de dinossauro, de remelas e de pedaços do Muro de Berlim (aparentemente eficaz contra o sentimento de isolamento).

homeopatia veterinária

Como são diluídos os medicamentos homeopáticos?

Conforme antecipamos, a homeopatia veterinária é baseada em diluições gigantescas.

Nenhum aparelho conhecido pela ciência é capaz de detectar até mesmo uma molécula de agente curativo nos produtos da homeopatia veterinária.

Para nos dar uma ideia, 1CH é a unidade básica de diluição homeopática, em que 99% da medicação é água. No entanto, os medicamentos homeopáticos utilizam diluições superiores a 7CH.

Ou seja, imagine diluir uma colher de refrigerante em um litro de água. Depois, desse litro você pega outra colherada e repete o processo em outro litro de água.

Repita isso sete vezes, até que até o mais avançado sistema de medição molecular não consiga encontrar nada.

É por isso que, para fins práticos e de acordo com a ciência atual, a homeopatia é considerada “uma água muito cara”.

A homeopatia veterinária é perigosa?

Muitos se perguntam como é possível que os medicamentos da homeopatia veterinária e da homeopatia humana não tenham efeitos colaterais.

São surpreendentes os casos como os dos comprimidos homeopáticos para dormir, que não têm efeitos adversos na condução, como acontece com a medicina tradicional. 

Porém, há efeitos adversos que estão ligados à eficácia da droga em si.

Mas também é surpreendente descobrir que há casos de efeitos adversos na homeopatia, causados ​​principalmente por excipientes, ou seja, aqueles elementos que não são curativos. 

Por exemplo, às vezes são feitos comprimidos ou pílulas, e os elementos que os tornam sólidos podem causar reações adversas ou alergias.

Alguns afirmam que a homeopatia é até perigosa, não só por causa das reações alérgicas que podem causar.

Mas também porque a homeopatia pode substituir os tratamentos que se mostraram mais confiáveis e eficazes até agora.

homeopatia para animais

A homeopatia veterinária funciona?

É uma boa pergunta, porque até os homeopatas concordam que não é possível encontrar outras substâncias além de água nas diluições homeopáticas.

Portanto, a mera ausência de qualquer elemento não é incompatível com o seu funcionamento.

E ainda assim, ainda há muitos casos de pessoas que alegam terem sido curadas com homeopatia. 

Além disso, muitos tutores afirmam que seus animais de estimação foram salvos graças à homeopatia veterinária.

Nesse sentido, deve ficar claro que as doenças têm causas diferentes e que, em muitos casos, o remédio não é suficiente.

Por exemplo, os veterinários não só recomendam drogas para problemas urinários, mas também uma dieta para o cão com insuficiência renal que deve acompanhar o uso de medicação.

É por isso que, quando estamos diante de uma cura pela homeopatia veterinária, devemos ver se o veterinário recomendou outros tratamentos.

Não podemos dizer que a homeopatia veterinária funciona se tivermos medicado um cão contra a obesidade com homeopatia, mas também o obrigamos a fazer caminhadas diárias, e mudamos e limitamos sua dieta.

Um dos principais argumentos contra a homeopatia é o efeito placebo, que é amplamente descrito na literatura.

Basicamente, o efeito placebo é uma melhora no paciente que recebe algo que ele acredita ser um medicamento, mas não tem efeito. 

Existe um efeito placebo na homeopatia veterinária?

Embora ainda não se saiba ao certo como esse efeito placebo funciona, em todos os estudos de drogas ele é levado em consideração, e os testes são realizados com placebos para diferenciá-los dos efeitos reais.

Acredita-se que o nosso cérebro é enganado e pensa que vai ser curado, o que faz com que o nosso corpo secrete substâncias que podem reduzir a dor e mascarar os sintomas.

Cachorro tomando comprimido

Existem vários estudos que mostraram que os efeitos da homeopatia são um efeito placebo.

No entanto, também há provas documentadas de que alguns animais melhoraram com o tratamento. Mas serão provas definitivas de que a homeopatia funciona?

A verdade é que a maioria dos relatórios que tentam provar o funcionamento da homeopatia veterinária baseiam-se nos sentimentos do veterinário ou do dono do animal de estimação.

Sabemos que, quando nos perguntam se nosso cachorro está melhor, levamos mais em conta nossos sentimentos e sensações, e não a ciência.

Por outro lado, muitas doenças são enfrentadas pelo próprio sistema imunológico ou por mudanças no estilo de vida do animal, que já discutimos. 

Mesmo assim, os casos de homeopatia veterinária que não funcionaram são muito mais numerosos e sugerem que pode não ser uma ótima ferramenta para curar nosso animal de estimação.

Então, devo recorrer a homeopatia veterinária?

Analisando as provas de ambas as frentes, o mais responsável e seguro para os nossos animais de estimação deve ser confiar na medicina tradicional.

Apesar da medicina tradicional ter seus defeitos, pelo menos se baseia na ciência e na melhoria real dos nossos animais de estimação.

Mesmo assim, recomendamos sempre conselhos veterinários, que podem recomendar a homeopatia, em alguns casos.

Se o seu veterinário recomendar a homeopatia, sugerimos que você procure uma segunda opinião e se aconselhe bem com outros profissionais sobre os tratamentos recomendados a você.

Há revistas veterinárias e cursos em faculdades patrocinadas por empresas multimilionárias, e há várias razões pelas quais os homeopatas são permitidos. 

Por isso, recomendamos cautela ao pensar sobre a saúde de seu animal de estimação.