Dez conselhos para correr com o seu cão

· janeiro 5, 2018
Dez conselhos para correr com o seu cão

Se você decidiu sair para correr com o seu cão, a seguir, iremos oferecer dez conselhos que te ajudarão a começar essa atividade saudável e produtiva. Isso porque sair para correr é uma atividade muito saudável para os humanos, e não é de se estranhar que, consequentemente, também seja saudável e, inclusive, recomendável para os cães. 

Os nossos companheiros de quatro patas precisam sair de casa para se socializar com outros cães e para desfrutar do ar livre. Por isso, correr com os nossos animais de estimação pode ser uma boa ideia, desde que seja feita de forma consciente e seguindo alguns conselhos.

Siga as indicações do veterinário

O ideal é que o veterinário se certifique de que o nosso cão esteja em um bom estado de saúde. Ou seja, que sejam descartadas doenças cardiovasculares, problemas nas articulações ou qualquer outro tipo de complicação. 

dono correndo com cão

Verifique as leis a respeito do assunto

Antes de sair de casa, verifique a legislação da sua cidade, e procure saber se existe algum requisito ou proibição a ser levada em consideração. Como por exemplo, os horários em que o cão pode sair na rua sem a coleira ou permanecer em áreas onde os animais não são permitidos, como nos parques infantis de alguns locais.

Calcule a rota antes de sair de casa para correr com o seu cão

É importante planejar bem a rota, sobretudo nos primeiros dias que vocês forem sair para correr. Os lugares desconhecidos sempre despertam a curiosidade no nosso companheiro de quatro patas e, em alguns casos, pode fazer com que eles sintam medo.

Por isso, você deve levar em consideração a quantidade de veículos que circulam naquela região, se o pavimento é adequado (para não machucar as almofadinhas do nosso cão), e se a rota dispõe de uma boa iluminação.

Veja se há algum perigo

Embora não seja comum na cidade, no momento em que abandonamos o asfalto, entramos no habitat de uma infinidade de criaturas, mesmo que a maioria seja inofensiva. Um exemplo desses riscos é a lagarta do pinheiro, que é muito perigosa.

Use uma correia apropriada

O ideal é dispor de um lugar para correr com o seu cão sem coleira, mas sem que haja algum perigo para ele, e sem incomodar outras pessoas. Porém, como nem sempre as condições são favoráveis, é importante se assegurar de que ele esteja usando uma correia adequada. É fácil adquiri-las em pet shops ou em sites online.

Leve em consideração a temperatura

Os cães têm mais dificuldade para regular a sua temperatura corporal do que os humanos, especialmente quando se trata de administrar o calor. Devemos evitar as horas de pico e os meses de alta temporada para não correr o risco de nossos cães sofrerem de insolação

Controle a ingestão de alimentos e de bebidas

Assim como acontece com os seres humanos, não é bom que o nosso cão faça exercício físico e não coma nem beba nada. É importante que depois do passeio ele não se empanturre nem de água nem de comida.

melhor correndo com cão

Os especialistas recomendam fazer um jejum de pelo menos uma hora
antes de fazer uma atividade física.

Planeje bem os treinamentos

É recomendado que, quando vocês começarem a praticar essa bela atividade, você planeje e intensifique gradualmente os treinamentos. De menos para mais avançado, de acordo com os seus objetivos, mas sem ficar obcecado com isso. Você deve contactar um personal trainer ou consultar livros sobre esse assunto.

Vocês não devem correr duas horas em um determinado dia, e deixar as atividades físicas de lado até passarem as dores musculares, para só depois correr novamente duas horas. É planejando que alcançamos os nossos objetivos.

Respeite os outros corredores e os outros transeuntes

A rua, a montanha e o parque são de todos. Por isso, para que a corrida ocorra com normalidade, devemos ter consciência de que compartilhamos a calçada com outros transeuntes, e que nem todo mundo gosta de cães. Assim como também devemos tomar cuidado para não atropelar ninguém nem levar a correia muito solta, para não provocar quedas. 

Aproveite a corrida

Talvez esse seja o conselho mais importante. Independentemente do que você for fazer com o seu bichinho e estimação, busque sempre que seja uma atividade agradável para os dois.

Fonte da imagem principal: Constanza Figueroa