Doenças mais comuns do furão: saiba mais aqui!

· junho 12, 2018
Este animal de estimação requer certos cuidados em termos de saúde. Isso motivou os veterinários a se especializarem em seus cuidados. Tenha atenção, pois a algumas patologia podem ser letais para esse animal

Quais são as doenças mais comuns do furão?

Embora tenham sido domesticados há milhares de anos para caçar coelhos, os furões apenas se tornaram animais de estimação recentemente. As celebridades mais excêntricas escolhem esse mamífero. Esse animal tem cerca de 50 centímetros de comprimento e menos de dois quilos. Muitas pessoas tratam o furão como um cachorro.

Essa espécie ganhou popularidade devido à sua tranquilidade quando dorme. Ele é capaz de dormir 18 horas por dia e sua sociabilidade é excelente. Isso vem aumentando o número de pessoas interessadas nesse animal nos últimos anos.

furão filhote

Isso, por sua vez, levou a uma melhor preparação dos veterinários em relação à saúde e cuidados desse animal. Portanto, vamos mostrar quais são as doenças mais comuns do furão:

1. Parasitas internos

Os mais frequentes neste animal são as giardias e coccídeos. Esses parasitas causam vômitos, diarreia e a perda de apetite. O tratamento inclui medicamentos antiparasitários para gatos, mas em doses menores. Você devemos sempre consultar um veterinário para a indicação das doses adequadas.

2. Hiperestrogenismo

É uma doença que aparece em fêmeas jovens, de até dois anos. É caracterizada por uma produção excessiva de estrogênio, causada por um cio contínuo. Pode causar anemia grave se não for tratada a tempo.

3. Otite

Aparece nos ouvidos dos mamíferos, incluindo o furão. É produzida por uma espécie particular de ácaro. Quando os animais de estimação sofrem de otite, a produção de cera e coceira nos ouvidos aumenta.

saúde do furão

A doença é identificada quando o animal move a cabeça para os lados, coça-se com as patas dianteiras ou se esfrega contra um objeto. Além disso, o tratamento é realizado com um agente antiparasitário para gatos. Portanto, é muito importante que seja curado em um estágio inicial para evitar tímpanos rompidos ou infecções graves no ouvido.

4. Esgana

Essa é outra das doenças mais comuns do furão, que também é compartilhada com felinos e caninos. Normalmente, o furão contrai essa doença quando está em contato com esses outros animais de estimação. Além disso, a esgana pode ser letal.

A prevenção através de uma vacina dada com oito semanas de idade, é essencial. Subsequentemente, uma dose de reforço pode ser aplicada todos os anos.

5. Sarna sarcóptica

Essa doença de pele é causada pelo ácaro sarcoptes scabieiSeus sintomas, facilmente reconhecíveis, são coceira abundante, descamação e perda de pele.

Doenças do furão

Você perceberá que o furão se coça continuamente. Em alguns casos, o animal até se machuca com suas garras ou dentes. O tratamento dependerá de quão avançada está a doença.

6. Raiva

É a patologia mais perigosa que pode afetar um furão. Ela pode ser contagiosa a outros animais de estimação da casa, bem como a membros da família.

Diante disso, a melhor maneira de evitar a doença é vacinar o furão quando filhote. Além disso, é preciso reforçar a dose anualmente.

Cuidados básicos com o furão

A raiva é contraída pelo contato com um animal infectado. Em caso de adoção de um furão que nasceu e viveu seus primeiros meses em liberdade, é preciso examiná-lo.

Outras doenças do furão

Além das doenças mais frequentes, que podem ser tratados com antibióticos ou antiparasitários e, também, daquelas doenças que podem ser prevenidas com vacinas, há mais doenças que ocasionalmente afetam os furões:

1. Linfoma

Esses mamíferos – como outros animais de estimação – podem sofrer de câncer em geral. Além disso, também podem sofrer do tipo de câncer que afeta o sistema imunológico em particular. O linfoma aparece antes de dois anos de vida do furão ou, ainda, cronicamente na idade adulta. O tratamento inclui quimioterapia.

2. Insulinoma

É um tumor no pâncreas causado por um aumento na produção do hormônio insulina. É muito importante levar o furão ao veterinário para realizar os testes apropriados e determinar se ele tem a doença. Além disso, o veterinário poderá determinar qual o melhor tratamento disponível.

3. Doença das glândulas suprarrenais

Aparece nos espécimes que foram esterilizados. Nos machos, manifesta-se como complicações ao urinar e nas fêmeas como uma inflamação da vulva. O excesso de produção de glândulas suprarrenais pode desequilibrar o metabolismo do furão e causar outras doenças.