Doenças transmitidas por gatos

julho 4, 2018
As patologias podem ser transmitidas através de um arranhão, pela manipulação da urina ou das fezes do animal e, ainda, por via aérea.

Os gatos acompanham os humanos há milhares de anos. Atualmente, eles se tornaram um dos animais de estimação mais populares, isso já desde o século passado. Mas, infelizmente, às vezes as doenças transmitidas por gatos podem ser bastante graves.

Considera-se que apenas 35% da população mundial já teve um gato em sua vida, o que significa que é provável que eles já tiveram uma doença que está ligada a esses animais. Claro, não estamos dizendo que isso seja uma regra, mas hoje saberemos mais sobre algumas dessas doenças.

As doenças transmitidas por gatos

Gatos, apesar de serem grandes companheiros de vida, trazem consigo doenças perigosas que afetam a nossa saúde. Muitas delas são transmitidas por meios diretos, como ao tocá-los ou sermos arranhados por eles. Mas a verdade é que existem diferentes meios de transmissão de tais doenças.

O contato com sua urina e fezes está entre as formas de transmissão. Nesses dejetos se alojam várias bactérias e parasitas que trazem sérias consequências ao organismo humano. Outras formas de transmissão de doenças transmitidas por gatos incluem as vias aéreas.

Esta última é fundamental, porque é assim que as grandes pandemias, como a gripe aviária e até o H1N1, circulam de pessoa para pessoa. A seguir, falaremos um pouco sobre três doenças diferentes que os gatos transmitem.

Doença de Lyme

É uma doença bacteriana que geralmente é transmitida pelos carrapatos, com suas mordidas. Gatos podem transmiti-la por acidente, se forem infectados após uma picada de carrapato. O ideal ao adotar um gato é verificar se ele apresenta ou não parasitas na pele e realizar os respectivos exames.

Gato coçando

A doença de Lyme é causada pela bactéria Borrelia burgdorferiVale notar que nem todos os carrapatos transmitem esta doença, apenas se tiverem picado anteriormente um animal contaminado. A doença tem três estágios ou graus de infecção:

  • Precoce ou localizada: a doença ainda não se propagou pelo corpo.
  • Disseminação precoce: a doença se espalha para todo o corpo.
  • Disseminação tardia: a doença é encontrada em todo o organismo.

Entre os sintomas que esta doença apresenta estão: dores de cabeça, articulações e músculos, febres, náuseas e mal-estar geral. Uma vez que a doença se desenvolve, um anel vermelho muito característico aparece na área da picada.

Se não for tratada a tempo, a pessoa afetada corre o risco de morte. As bactérias podem afetar o coração e o cérebro do indivíduo e, assim, causar parada cardíaca e até dificuldades cognitivas e de fala.

Toxoplasmose

Das doenças transmitidas por gatos, toxoplasmose é recorrente e uma das mais graves. É causada pelo parasita Toxoplasma gondii, que causa danos mais sérios em mulheres grávidas. Ela é transmitida por contato direto com as fezes de gatos jovens.

Gato e dona

Para uma pessoa saudável, geralmente não significa um grande problema, mas para mulheres grávidas e pacientes com HIV pode trazer consequências mortais. As mulheres grávidas podem sofrer abortos e pacientes com HIV podem sofrer de infecções cerebrais.

Os sintomas desta doença podem ser confundidos com os da gripe. Febre, mal-estar e fraqueza são geralmente os mais comuns. A melhor maneira de evitar um diagnóstico ruim é visitar o médico, que recomendará o melhor plano de ação.

Raiva

Outra das doenças transmitidas por gatos é a raiva, produzida pelo vírus da raiva. É uma doença comum entre animais domésticos e é transmitida através do contato com a saliva infectada. A raiva tem um alto grau de letalidade, mas felizmente há poucos casos que ocorrem globalmente.

Gato mordendo

Os sintomas em gatos e humanos incluem:

  • Agressividade
  • Hiperatividade
  • Febre
  • Paralisia
  • Dificuldade para respirar

A doença tem um grau de ação de alguns dias antes de causar a morte dos afetados. Para evitar isso, uma vacina foi desenvolvida com um alto grau de eficácia, tanto para humanos quanto para gatos. Se você suspeitar de um desses casos, é vital consultar o médico e o veterinário para conhecer o plano de ação mais indicado.