Como agir diante de uma picada de ouriço-do-mar

· maio 17, 2018
Nesses casos é preciso agir de maneira imediata, porque quanto mais tempo passar, maior quantidade de veneno vai ser secretada pelo espinho que fica cravado na pele.

Encontramos esses bichos nas praias enquanto caminhamos na areia ou, até mesmo, próximo à beira do mar. Esses animais com formato de “esponja com espinhos” podem provocar muita dor e ardência com o simples contato. Por isso, no artigo a seguir vamos contar como você deve agir diante de uma picada de ouriço-do-mar.

Picada de ouriço-do-mar: o que fazer?

Tanto no mar adentro quanto na beira ou nas rochas, os ouriços-do-mar sabem se defender muito bem das agressões que sofrem, inclusive, daquelas que acontecem sem intenção. Isso acontece porque seu corpo é coberto por espinhos grossos que inoculam substâncias venenosas e provocam dor, coceira, inflamação e até paralisia muscular.

É muito importante saber como agir diante de uma picada de ouriço-do-mar. Isso porque, enquanto não forem removidos os espinhos por completo, eles continuam injetando veneno e agravando a ferida; o risco de infecção é muito elevado.

ouriço do mar

Os passos a seguir são:

1. Tire os espinhos

Isso é o mais importante e urgente para evitar que o veneno continue agindo. Você pode utilizar pinças, por exemplo. É necessário ser cuidadoso para evitar que os espinhos quebrem: procure tirá-los por completo. Pode ajudar você aquecer a pele ao redor e sempre é preciso desinfetar com álcool qualquer instrumento que usar para evitar infecções.

No caso de serem pequenos ou estarem profundos demais para retirá-los com esse elemento, outra opção é empregar cera. Aplique uma camada de cera quente e espere que esfrie, em seguida puxe rapidamente para que os espinhos grudem nela e saiam sem problemas.

Uma terceira técnica inclui realizar um pequeno corte ao lado do espinho e pressionar com força para que a pele ajude a retirar esse objeto estranho. É como se estivéssemos apertando um cravo ou espinha.

2. Lave bem a região

Quando você já tiver certeza de que não restaram pontas ou espinhos cravados na pele, o passo seguinte é limpar a área com água morna e sabão neutro ou antibactericida. Dessa maneira, você vai evitar infecção e eliminar todo resíduo de veneno da picada de ouriço-do-mar.

picada de ouriço do mar

3. Não cubra a ferida

Seque com cuidado e aplique umas gotas de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) ou antisséptico. É muito importante que você não cubra a ferida com uma venda ou gaze; permita que a pele e os poros “respirem” e terminem de excretar as substâncias que estavam contidas nos espinhos. Além disso, é possível que algum espinho não tenha sido removido e, se você cobrir, vai ser mais fácil infeccionar ou doer.

4. Enxágue a região novamente

Se você perceber que a inflamação ou a dor não param, talvez a picada do ouriço-do-mar tenha sido mais profunda do que você pensava, ou então, ainda há restos de veneno ou espinhos. Uma excelente maneira de amenizar os sintomas é introduzindo a área, por exemplo, o pé, em um balde com água o mais quente possível.

Mantenha a ferida “de cabeça para baixo” para que, na hora que os poros abrirem por causa da dor, tudo o que esteja incomodando se solte mais facilmente. Algumas pessoas experimentam acrescentar umas colheradas de vinagre ou de bicarbonato de sódio na água.

5. Analise as mudanças na pele

Para evitar infecções, recomendamos a você tomar algum tipo de antibiótico e, para reduzir a dor, um analgésico. É fundamental observar a ferida e verificar se há algum sinal de vermelhidão, pus ou dor lancinante. Nesse caso, consulte-se o mais rápido possível um médico.

Os sinais que podem indicar alergias à picada de ouriço-do-mar são: urticária, problemas para respirar, inchaço dos lábios ou língua, dor no peito e vermelhidão na pele. Nesses casos, procure o mais rápido possível um pronto-socorro.