Estudo revela que mais de 72% dos cães têm ansiedade

Você acha que ansiedade e medo são coisas apenas de humanos? Um estudo revela que não: mais de 72% dos cães sofrem de ansiedade ou transtornos comportamentais.
Estudo revela que mais de 72% dos cães têm ansiedade

Última atualização: 18 Fevereiro, 2021

Todos os seres vivos têm medo de alguma coisa. Sem dúvida, a ansiedade que o ambiente pode causar não é algo que afeta exclusivamente os humanos: o estudo que vamos mostrar neste espaço revela que mais de 72% dos cães têm ansiedade e outros medos.

Compreender esses acontecimentos é importante tanto para eles quanto para nós. Saber reconhecer os sinais de que o cachorro pode estar sofrendo de ansiedade ou de qualquer outra forma de desconforto psicológico vai ajudar, em primeiro lugar, a proporcionar uma vida melhor a ele e, em segundo lugar, a prevenir todos os problemas decorrentes da situação.

Como esse estudo foi conduzido

O estudo foi realizado na Finlândia, com uma amostragem de 13 700 cães. O estado de ansiedade canina foi avaliado por meio de um questionário no qual os tutores deveriam responder sobre os 7 sintomas mais comuns da ansiedade em cães, além de alguns comportamentos problemáticos.

A seguir, mostramos os resultados obtidos pelos especialistas:

  • A sensibilidade ao ruído é um dos sintomas mais comuns da ansiedade: os fogos de artifício foram o motivo principal para os medos mais comuns que desencadeavam a ansiedade canina. Além disso, de 36% dos medos de ruídos altos, 26% eram de fogos de artifício.
  • O medo específico é outro dos sintomas mais comuns da ansiedade: os mais comuns foram a neofobia, o medo de outros cães e o medo de desconhecidos, com uma incidência de 11%, 17% e 15%, respectivamente.
  • Os cães jovens eram mais propensos a destruir e evacuar em locais inadequados quando havia ansiedade de separação. Eles também perseguiam mais o próprio rabo e eram mais impulsivos e nervosos.
  • Os machos geralmente apresentavam mais agressividade e impulsividade, enquanto as fêmeas apresentavam mais medo.
  • Embora o medo e a ansiedade sejam comuns a todas as raças de cães, foram encontradas algumas tendências, como, por exemplo, que os labradores geralmente não canalizavam a agressão contra os humanos ou que os cães de raças mistas eram mais sensíveis ao ruído.
  • O medo de ruídos altos aumenta com a idade do cachorro: tempestades, fogos de artifício, motocicletas e outros afetam mais os cães idosos.

cães com ansiedade

Por que mais de 72% dos cães têm ansiedade?

Um dos motivos para a ansiedade em cães costuma ser a pouca atenção diante do aparecimento desses problemas. Muitas vezes, por ignorância ou outras causas, o tutor não reconhece o transtorno ou deixa a situação escalar até que o cachorro já tenha causado sérios danos ou problemas em casa.

Como reconhecer e prevenir a ansiedade canina

Você já viu que a ansiedade não depende de raça, local ou espécie. Como sempre, a prevenção e a detecção precoce são as melhores ferramentas para não precisar enfrentar a ansiedade, tão difícil de curar uma vez estabelecida na mente.

É possível suspeitar que um cachorro tenha ansiedade ou medo quando ele mostra um ou mais dos seguintes sinais clínicos e psicológicos:

  • Nervosismo.
  • Tremores.
  • Tensão muscular.
  • Palpitações.
  • Tensão motora.
  • Expectativa apreensiva.

Algumas dicas

Se o seu cachorro mostrar qualquer um dos sinais acima, é aconselhável procurar a origem desses comportamentos. De qualquer forma, nestas linhas finais, você poderá encontrar algumas dicas para a prevenção da ansiedade e dos transtornos comportamentais:

  • Adaptar o ambiente ao animal: é importante encontrar um equilíbrio entre a adaptação do cachorro à casa e o seu próprio conforto. Fatores estressantes, tais como ruídos altos, odores desagradáveis ​​ou produtos químicos nocivos, podem ser a fonte de muitos transtornos comportamentais em cães.
  • Conhecer o cachorro: embora não seja necessário ser um etólogo, é no mínimo aconselhável saber quando o cachorro está agindo de forma anormal.
  • Procurar um especialista: seja porque pode haver um problema veterinário ou porque o problema comportamental não pode ser resolvido em casa, um profissional sempre fornecerá as ferramentas necessárias para manter o cachorro saudável no âmbito psicológico.
  • Estabelecer uma rotina saudável para o seu cachorro: não deixá-lo sozinho durante muitas horas, sair sempre nos mesmos horários, dar uma boa alimentação, fornecer enriquecimento ambiental e mil outras coisas que vão fazer do ambiente um fator protetor para a saúde mental do cachorro.

cães com ansiedade

Em conclusão, podemos acrescentar o seguinte: a saúde mental é importante para todas as espécies, não apenas para os humanos. O fato de um estudo revelar que mais de 72% dos cães têm ansiedade significa que essa é uma questão que merece atenção. Em última análise, precisamos mudar a nossa perspectiva sobre os cães para que eles possam ser felizes.

Pode interessar a você...
Os gatos têm ansiedade?
Mis AnimalesLeerlo en Mis Animales
Os gatos têm ansiedade?

A ansiedade é uma sensação muito desagradável conhecida por todos, mas será que os gatos também pode sofrer com ela? Confira a resposta!



  • Anzola Delgado, B. (2017). La agresividad en los perros como consecuencia de la ansiedad. Revista del Colegio de Médicos Veterinarios del Estado Lara, 12, 14-19.
  • Salonen, M., Sulkama, S., Mikkola, S., Puurunen, J., Hakanen, E., Tiira, K., … & Lohi, H. (2020). Prevalence, comorbidity, and breed differences in canine anxiety in 13,700 Finnish pet dogs. Scientific reports, 10(1), 1-11.