O que é a etologia dos cachorros?

janeiro 28, 2020
Graças à etologia dos cachorros, é possível solucionar aqueles comportamentos inapropriados dos cães.

Neste artigo, vamos falar sobre a etologia dos cachorros, um ramo da biologia comportamental dedicado ao estudo do comportamento dos cães, principalmente aqueles comportamentos movidos pelo instinto.

O que saber sobre a etologia dos cachorros?

Não é novidade que o homem queira saber mais sobre o seu “melhor amigo”. Desde muitos séculos atrás, o comportamento canino é analisado e comparado com o modo de agir do seu antepassado mais próximo, o lobo.

Observar um cachorro enquanto ele dorme, quando ele brinca, ou quando ele passeia pelo parque vai além de conhecê-lo e saber os seus gostos. Isso também serve para oferecer a ele o que ele precisa e antecipar as suas reações.

A etologia dos cachorros é o nome que foi dado a um ramo da biologia que se dedica à análise e à descrição do comportamento dos cachorros. Ela trata de explicar por que eles fazem cada coisa e se o que eles fazem é algo semelhante ao que os demais fazem.

Durante muitos anos de estudos, foram comparadas as condutas dos lobos e dos cachorros e chegou-se à conclusão de que, ainda que sejam parentes, eles também são diferentes entre si. Por quê? Basicamente, porque os cachorros se adaptaram a viver com os seres humanos.

Dono brincando com seu cão

Certamente você tem muitas perguntas em relação ao porquê do seu cachorro se comportar de uma maneira ou de outra, e a melhor forma de responder essas perguntas é recorrer a um especialista em etologia canina.

Procurando ajuda na etologia canina

Se, como donos, acharmos que a conduta dos nossos animais de estimação não é aceitável, ou que eles estão com problemas de comportamento, em vez de consultar um veterinário “geral”, seria melhor consultar um etólogo canino.

Esse profissional, em primeiro lugar, vai analisar o animal e, então, dizer se o que ele está fazendo é “normal” – do ponto de vista “canino” – ou não. Além disso, ele também vai levar em conta em qual momento aparece esse modo de agir, com qual frequência e intensidade, e vai dar as ferramentas para reduzir ou mudar o comportamento se ele achar conveniente.

Você tem que levar em conta que a maioria dos problemas de comportamento dos animais de estimação tem origens semelhantes: má educação, pouca ou nenhuma socialização desde filhote ou o uso de sistemas de punição (por exemplo, coleiras de choque ou enforcadores).

Também pode haver cachorros com problemas mentais ou sociais que não aprendem apesar do esforço de seus donos ou de um treinador, devido aos traumas sofridos em outra casa ou em um abrigo para animais. Nesses casos, é bom consultar um etólogo canino.

Etologia canina

Que tipos de problemas são trabalhados do ponto de vista da etologia dos cachorros? Embora ela possa tratar diferentes problemáticas, esse ramo da biologia comportamental permite trabalhar:

  • Agressividade
  • Medos
  • Estresse
  • Ansiedade de separação
  • Possessividade
  • Socialização
  • Ciúmes
  • Estereotipias (ações repetitivas como morder o próprio rabo)
  • Coprofagia (comer excrementos)

Uma vez que o etólogo tenha realizado uma análise pontual do comportamento do animal, ele vai indicar se se trata de um problema ou de algo “instintivo” e “normal” dos cachorros.

Escolher um bom especialista em etologia canina não é uma tarefa simples, da mesma forma que ocorre com um veterinário, mas com a diferença de que, no caso do etólogo, o seu trabalho ainda não é tão divulgado e conhecido por todo mundo. Portanto, nem sempre podemos escolhê-los por recomendação.

Aspectos fundamentais para escolher um bom etólogo

  1. Ter um diploma homologado
  2. Ter boas resenhas na internet
  3. Receber informação sobre os seus trabalhos
  4. Aprender um pouco sobre etologia

Nem sempre um etólogo é a solução para os problemas de conduta do animal, mas o certo é que eles podem nos dar uma visão diferente para entender o que está acontecendo com o nosso bichinho.

Cada cachorro vai reagir de forma diferente a um tratamento ou a certas técnicas. Assim, não é possível saber de quanto tempo o animal vai precisar para se recuperar ou para modificar os seus comportamentos.

Sforzini, E., Ruocco, F., Carenzi, C., Luzi, F., Milani, S., & Verga, M. (2005). Evaluation of dog’s reactivity with behavioural test. Relationships between puppies and adult dogs. Etologia Canina: Valutazione Della Reattività Del Cane Tramite Test Comportamentali Relazioni Tra Il Cucciolo e Il Soggetto Adulto.