Existem piscinas para cães?

· dezembro 30, 2017

O verão é uma época de calor excessivo. Da mesma forma que nós sofremos com o calor, os cães também sofrem. Por essa razão, é necessário procurar lugares onde eles possam se refrescar, e criar bons momentos para recordar. As piscinas para cães são uma boa opção.

Não há muitos lugares que aceitam cães para banho de piscina. O normal é que a entrada dos peludos seja proibida nas piscinas e nos balneários, por questões de higiene. Também ocorre o mesmo nas praias.

Na Espanha, há praias onde se permite a presença dos cães. Porém, até alguns anos, não existiam piscinas para pets, onde os animais e seus donos pudessem se refrescar um pouco e compartilhar bons momentos.

Conheça algumas destas piscinas para cães, por enquanto, só na Espanha.

Piscinas para cães na Espanha

Campus perruno

Este campus, em Madrid, foi o primeiro balneário com piscina para cães. A borda é similar a uma praia, para que o cão possa entrar comodamente. Assim, a entrada do animal na piscina ocorre sem uma mudança brusca, que poderia gerar estresse.

Cachorro brincando com bola numa piscina

Da mesma forma, oferecem-se planos recreativos e medicinais, nos quais o cão pode se exercitar ou fazer fisioterapia. Além disso, conta com seu próprio parque de Agility. Lá, são oferecidas atividades especiais para cães corredores, ou competições de velocidade e obstáculos, para que eles tenham um treinamento mais recreativo.

A profundidade das piscinas oscila entre 80 e 90 cm. Também há espaços especiais para os proprietários dos cães, para que as pessoas se reúnam, fazendo churrascos ou festas. Tentou-se criar um ambiente onde humanos e cães pudessem se socializar e desfrutar da temporada.

Outra vantagem deste centro de Madri é que há um programa especial para as pessoas que amam os cães, mas que não podem ter um. Durante este programa, empresta-se um cão do local para a pessoa, para que ela possa passar o dia no campus com um peludo.

Água Park Canine Can Jané

Este parque da Catalunha está localizado dentro do Resort Canino de Jan Jané. Conta com mais de 6 hectares, e oferece várias piscinas para cães, de até 60 cm de profundidade, por 1000 m2 de amplitude. Além disso, o parque está autorizado a funcionar como núcleo zoológico na Catalunha. Também conta com diferentes atividades de recreação durante o dia.

O local oferece várias oportunidades interessantes para os donos e seus animais de estimação compartilharem bons momentos e socializar. Além disso, o lugar possui um centro de reabilitação, escola de Agility e de adestramento. Ainda que esteja aberto todos os dias, costumam modificar os horários; o melhor é se informar antes de ir.

Piscinas naturais

Na Espanha, há piscinas naturais onde se habilitaram áreas de banho seguras, para que os cães possam desfrutar do local. Essas piscinas têm como fonte natural de fornecimento de água os rios próximos. Algumas delas são Navaluega, em Ávila, e Las Presillas, em Madri. Ambas possuem belas vistas e ambientes ideais para brincar com o cão ou fazer um piquenique.

Piscinas para cães caseiras

Se não é fácil acessar um local onde tenha piscinas para cães, o melhor é ter piscina própria. Elas podem ser obtidas facilmente e costumam ser desmontáveis, para que se possa guardá-las, sem maiores problemas, tão logo o verão acabe.

Cão brincando com bola numa piscina

Antes de adquirir uma piscina para cães, é importante considerar o tamanho e raça de seu cão. Primeiramente, nem todos gostam de água. Por essa razão, é recomendável consultar um veterinário, que nos dará especificações para que possamos fazer uma escolha mais correta na hora da compra. Os tamanhos mais comuns que podemos encontrar são: 80×20 cm, 120×30 cm, ou 160×30 cm.

Cuidados ao utilizar uma piscina para cães

  • É importante que se esteja atento ao cão. Para alguns cães é natural nadar, mas, para outros, é mais difícil aprender e isso pode inclusive colocar a vida deles em risco. O mesmo ocorre na praia.
  • Ainda que nos centros especializados costume ter água, é importante que esta não falte para o cão, já que ele estará em constante atividade física.
  • Assim como os humanos, os cães podem entrar em choque térmico, se entrarem com os músculos quentes em uma água muito fria. É importante que a água esteja à temperatura ambiente.
  • As piscinas para cães podem ser escorregadias. O recomendável é um piso antiderrapante. Desta forma, evitaremos quedas ou situações que possam fazer com que o nosso animal de estimação se machuque.
  • Nas piscinas para cães, há muitos animais. Ainda que se suponha que todos sejam amigáveis, sempre é bom se assegurar de que não haverá agressões.