Fobia de gatos: o que é e como agir

· abril 22, 2019
A fobia de gatos pode limitar significativamente a vida, uma vez que estes animais estão presentes no cotidiano de boa parte das pessoas. Com algum esforço e, às vezes, com ajuda profissional, é possível superar o problema.

Embora para a maioria das pessoas os gatos sejam animais simpáticos e amigáveis, para outros eles são uma ameaça. Se ao estar perto de um felino você sente pânico, pode estar sofrendo de fobia de gatos.

A ailurofobia é um medo extremo de ter contato com gatos. No entanto, como qualquer fobia, é um medo irracional. O terror que você sente é maior do que o dano que eles podem causar.

É muito comum que esse problema derive de uma experiência ruim com gatos. Há também muitos casos que têm a ver com um medo transmitido por outra pessoa. Na maioria das vezes a fobia dos gatos é adquirida na infânciaPortanto, quase ninguém está ciente desse trauma. Felizmente, é um desequilíbrio que pode ser superado.

Causas da fobia de gatos

Embora não seja o mais comum, um felino pode ter mordido ou arranhado você no passado, ou talvez você tenha tido outra experiência desagradável que estava associada de alguma forma a gatos. Em qualquer caso, o medo é um sinal saudável de que o ser humano se ativa para se proteger.

A fobia dos gatos também pode estar associada a superstições negativas. Para algumas pessoas, o gato tem um significado de má sorte. Da mesma forma, poderes diabólicos ou sobrenaturais foram atribuídos a ele. Há também o mito de que o gato tem sete vidas e, portanto, é um ser mágico. No entanto, essas representações são lendas criadas culturalmente.

Medo de gatos

Muitos acreditam que essa fobia surge por ignorância. Como os cães, os gatos são animais inofensivos. Portanto, eles podem viver com qualquer pessoa sem qualquer problema. Além disso, os felinos são muito brincalhões, carinhosos e amigáveis ​​com crianças e adultos. Eles também são especialistas em caçar os roedores.

Sintomas de fobia de gatos

Existem alguns sintomas característicos de ailurofobia ou fobia de gatos. Embora sejam refletidos de maneira física, correspondem a um desequilíbrio psicológico. Isso não significa que este seja um transtorno mental, mas simplesmente que o corpo e a mente refletem uma rejeição por causa do medo.

Alguém que tem esse tipo de fobia sente ansiedade, nervosismo ou pânico quando se depara com um gato. Apresenta, até mesmo, suor, agitação, falta de ar e náusea. Às vezes surgem casos de urticária ou outras doenças associadas.

Algumas pessoas experimentam a sensação de estar paralisadas. Os sintomas aparecem mesmo ao pensar e observar imagens ou vídeos de felinos. Da mesma forma, eles sentem medo ao passar por lugares onde há gatos, e também se recusam a visitar parentes e amigos que têm esses animais de estimação. Embora saibam que é um medo desproporcional, eles têm dificuldade para controlá-lo.

Ideias de como agir para superar o problema

A primeira coisa que você deve fazer é ter uma atitude aberta e positiva. Ou seja, olhe criticamente para as ideias e crenças negativas que você tem sobre gatos. Também é necessário que você tente identificar a fonte do seu medo. Você poderia fazer uma lista das possíveis causas que o despertam.

Gato nervoso

Depois de identificar a raiz da sua fobia, será mais fácil enfrentá-la. Evitar gatos não é a solução. Não há outra maneira de superar a fobia de gatos a não ser enfrentá-la no mundo real. Mas não se assuste, porque, como em qualquer processo, você deve ir no seu próprio ritmo.

Você poderia começar, por exemplo, a ler e a ver fotos de gatos. Então, depois, seria bom tentar aproximar-se dos gatos e observá-los de longe. Faça uma rotina diária ou semanal em que pouco a pouco você tenha contato com os gatos.

Quando estiver perto de algum gato, tente realizar exercícios de respiração lenta. Subtraia o poder do medo e pense que nada de ruim vai acontecer. Simplesmente deixe-se levar pela situação, naturalmente.

Outras alternativas para superar o medo dos gatos

Inicialmente você pode se ajudar aprendendo técnicas de meditação e relaxamento. Estas são ferramentas eficazes para reduzir seu medo. No entanto, se você acha que é impossível seguir em frente, é melhor consultar um especialista.

Felizmente, há uma grande variedade de tratamentos e métodos terapêuticos que servem para ajudar a superar essa fobia. Em qualquer caso, a sua vontade desempenha um papel importante neste processo. É necessário que você tenha disposição, perseverança e convicção para chegar ao resultado final.

Você verá resultados favoráveis ​​e, por que não, talvez até passe a gostar de gatosSe isso não acontecer, você gradualmente aprenderá a conviver com esses animais, com muita paciência e tolerância. Deste modo, você administrará seu medo para levar uma vida mais livre e menos limitada.

Capafons Bonet, J. I. (2001). Tratamientos psicológicos eficaces para las fobias específicas. Psicothema, 13(3).