Guacharaca, a cadelinha escritora

Linda Guacharaca era uma cadelinha de rua colombiana que vivia em um posto de gasolina. Como muitos cães, Guacharaca passava muitos perrengues e tinha dificuldade de arranjar alimento, beber água, se proteger. Dependia totalmente da caridade dos viajantes ou dos transeuntes que passavam por lá. Mas foi assim até ela conseguir se tornar uma cadelinha escritora. Contaremos a história para você.

Um dia, a futura cadelinha escritora foi atropelada por um carro. Esse acidente a deixou com as quatro patas e o quadril fraturados. Devido à impossibilidade de poder procurar por alimento e água, Guacharaca foi ficando debilitada. Foi então que, por acaso, a espanhola Yamila Facuri passou pela estrada onde a cadelinha se encontrava e não pôde deixar de ajudá-la. Guacharaca já estava em estado crítico, à beira da morte, desidratada e sem ingerir nenhum tipo de comida.

A adoção da cadelinha escritora

Fonte: www.eltiempo.com

No entanto, Yamila não tinha certeza no começo se poderia ficar com a cadelinha, já que não estava acostumada a cuidar de outro ser. Assim, começou a dar os primeiros passos para colocá-la para adoção. Mas, com o tempo, surgiu o amor entre ambas e elas se tornaram inseparáveis.

Por causa do estado em que se encontrava, Yamila começou a ter a necessidade de escrever sobre o que sentia, sobre como era sua situação com Guacharaca. Dessa forma, pensou e escrever um blog a partir da perspectiva da cadelinha, sendo ela colaboradora, ao passo que Guacharaca seria a escritora.

Com o passar do tempo, o blog começou a ganhar forma. Assim, Yamila começou a escrever um livro. Como não encontrava uma forma de financiamento do projeto, recorreu a técnica do crowfunding, que significa buscar colaborações de maneira independente até arrecadar o dinheiro suficiente para fazer a publicação de seu livro.

A primeira edição do livro teve uma tiragem de 1.000 exemplares.  Todos os livros foram financiados pela modalidade de financiamento anteriormente adotada por ela. A segunda edição foi publicada na Feira Internacional do Livro de Bogotá (FILBO), onde Guacharaca deu os chamados “pantógrafos”, que são dados com suas patinhas ao invés de uma assinatura à mão. Essa cadelinha causou muito rebuliço a nível mundial, sobretudo na América Latina. Ela alcançou a fama por ter sido a primeira cadelinha escritora e devido ao impacto que causou com o seu livro.

O livro da cadelinha escritora

O livro de nossa cadelinha se chama A vida é linda”, que narra a partir da perspectiva de Guacharaca, como ela foi resgatada, como ela se sentiu, o que aconteceu depois e seus pontos de vista em relação às diferentes situações da vida. Esse livro tem humor, situações fortes e faz um convite contínuo à reflexão. Como se trata de uma cadela de rua, seu ponto de vista faz jus à sua perspectiva de ver a vida, e como através do amor podem ser superados todos os problemas.

Atualmente, a escritora segue as carreiras de modelo, blogger, colunista na revista “4 patas” publicando sua coluna uma vez por semana, além de ser ativista da mudança para um novo mundo. Guacharaca nos mostra tudo que há de mais bonito através de seus olhos, contando com a ajuda de sua colaboradora e das inúmeras viagens pela Colômbia, pela costa desse país e pela Europa.

Fonte: www.eltiempo.com

Animais com talento especial

Existem muitos animais com talentos especiais ou com certas vivências que foram usadas em campanhas publicitárias.

  • Paul, o polvo adivinho

Paul foi um polvo que causou um rebuliço por conta de suas previsões corretas sobre a Eurocopa de 2008 e a Copa do Mundo de 2010. Além disso, previu outras coisas que fizeram com que todo mundo confiasse nas suas escolhas. Ficou muito conhecido como “o polvo oráculo” ou “o polvo médium”.

Depois de sua morte, no ano de 2010, seus tratadores realizaram um monumento em homenagem a ele no aquário Sea Life Centre, da cidade de Oberhausen, onde vivia. As previsões se davam através da escolha de vários objetos com comida. Cada um representava um determinado país. A adivinhação acontecia quando Paul escolhia a comida de um pote, representando um time. Esse time seria o vencedor.

  • Buddy Mercury, o cão que canta e toca piano

Buddy Mercury é um beagle que se tornou famoso devido aos seus vídeos no YouTube. Neles, ele aparecia uivando enquanto tocava piano. O cãozinho norte-americano viralizou desde o momento que seus donos criaram seu primeiro vídeo, mostrando-o fazendo um show, no qual ele cantava e tocava ao mesmo tempo em que balançava o rabo e se dirigia à câmera como se tivesse consciência de que havia um público que o assistia.

  • Dacing Nathan, o cão que dança

Dacing é um cãozinho da raça Cão de Crista Chinês que viralizou pela Internet por dançar com ao ritmo da música tocada pela sua dona. Esse cãozinho viveu seus primeiros 4 anos de vida em lares provisórios. Mas isso aconteceu até ser adotado no Estado da Carolina do Sul, onde encontrou alguém que descobriu seu novo talento.

Fonte das imagens: www.eltiempo.com

Recomendados para você