Hepatite canina: causas, sintomas e tratamento

O fígado é um órgão extremamente importante para o funcionamento do organismo de todos os animais. O mesmo vale para os cães. O funcionamento desse órgão nos cães é muito parecido com o dos seres humanos. Como a hepatite canina afeta os cães?

O fígado dos cães se encarrega de:

  • Metabolizar os lipídios (gorduras), carboidratos e proteínas.
  • Ajudar no armazenamento de vitaminas e sais minerais.
  • É fundamental para a digestão.
  • É responsável pela desintoxicação dos dejetos ou qualquer outra substância nociva ao corpo.
  • Produz as substâncias que permitem a coagulação do sangue.

Essas seriam as funções mais importantes do fígado. No entanto, de acordo com estudos, o fígado dos cães executa mais de mil tarefas no corpo, por isso, pode ser considerado um órgão com importância vital.

O que é a hepatite canina?

A hepatite canina é uma inflamação do fígado. Nesse processo inflamatório, as células que formam esse órgão podem sofrer diferentes tipos de dano.

cão dormindo

Causas

Existem diferentes razões pelas quais um cão pode sofrer de hepatite canina. São elas:

  • Ingestão de urina, fezes ou saliva de cães contaminados
  • Má-alimentação
  • Intoxicação por comida ou medicamentos

Dependendo da causa, a hepatite canina se classifica em diferentes tipos ou classes:

Tipos de Hepatite canina

Hepatite comum: a inflamação do fígado acontece devido à ingestão de medicamentos ou de alguma substância tóxica que possa lesionar o fígado. Lamentavelmente, os sintomas só se apresentam quando a doença está em estado avançado.

Hepatite autoimune: esse tipo acontece por causa de um “erro” no sistema imunológico do cão. O sistema imunológico confunde as células do fígado com agentes nocivos e as ataca até destruí-las. 

Hepatite viral canina: ela também é conhecida como hepatite infecciosa canina ou Doença de Rubarth. Ela é produzida por um vírus: adenovírus do tipo-1, afeta cães e raposas e se transmite por meio do contato com a saliva ou as fezes de outros animais infectados.

Trata-se de um vírus forte, resistente e extremamente contagioso, pois pode chegar a provocar a morte do cão.

Sintomas da hepatite canina

Os sintomas dessa doença podem ser confundidos com os de muitas outras patologias. O dono do cão deve prestar atenção e diante de qualquer dúvida, procurar um veterinário.

Alguns dos sintomas são:

  • Perda de apetite
  • Vômitos e/ou diarreia
  • Sede constante ou insaciável
  • Dor ou inflamação na região abdominal
  • Inflamação dos gânglios
  • Comportamento errático (perda de coordenação)
  • Coloração amarelada nos olhos e mucosas (icterícia). Esse sintoma é muito claro.

Os sintomas não se apresentam todos de uma vez só, nem com a mesma intensidade.

Tratamento

O tratamento da hepatite canina, da mesma forma que a maioria das doenças, vai depender de sua origem. Sempre é melhor prevenir o contágio do seu cão e vaciná-lo.

Tratamento da hepatite comum:

Realiza-se tratamento sintomático para evitar a dor ou outros incômodos. Pode-se dizer que é o tipo de hepatite canina mais fácil de ser tratada. O veterinário pode avaliar se há algum fator que influencia o contágio pela doença para evitar que o cão volte a adoecer. Durante o tratamento, o cão deve seguir uma dieta restrita prescrita pelo especialista.

cão doente no veterinário

Tratamento da hepatite autoimune:

Tratam-se os sintomas: o cão pode receber medicação com a finalidade de controlar as funções do seu sistema autoimune. Os medicamentos utilizados recebem o nome de imunomoduladores e sua função é evitar danos ao fígado.

Tratamento da hepatite viral canina:

Ministram-se medicamentos anti-inflamatórios e antibióticos ao cão para combater as infecções secundárias. Esse vírus não é eliminado por completo, de modo que é necessário combater todos os sintomas possíveis. Os sintomas que são amenizados com a ingestão de medicamentos são os vômitos e a diarreia.

Além disso, o cão deve seguir uma dieta restrita para doenças do fígado (pobre em proteínas) e guardar repouso enquanto apresentar os sintomas da doença.

Prevenção

Os hábitos saudáveis do cão vão evitar qualquer doença, incluindo a hepatite:

Por fim, é preciso dizer que, no caso de hepatite viral canina, a melhor prevenção é a vacinação. Por isso, é sempre aconselhável levar o filhote desde cedo ao veterinário para que sejam aplicadas nele as vacinas necessárias. Da mesma forma, se você adotar um cão adulto, deve vaciná-lo.

Recomendados para você