O que são os indicadores de impacto ambiental?

O impacto ambiental nos ecossistemas torna necessária a existência de indicadores que nos ajudem a entender o seu estado.
O que são os indicadores de impacto ambiental?

Última atualização: 22 Dezembro, 2020

Os indicadores de impacto ambiental servem para determinar até que ponto um ecossistema foi afetado pela ação humana. Esses indicadores se baseiam, em geral, em parâmetros quantificáveis ​​presentes na natureza, que nos dão pistas sobre o seu estado em termos de poluição e sustentabilidade.

O que são esses indicadores? Como eles são medidos? Abrangendo desde as características físico-químicas do ambiente até a presença e proliferação de diversas espécies, esses parâmetros podem nos alertar que um ecossistema está se deteriorando antes que seja tarde demais.

A necessidade de proteger a natureza

É inegável o enorme impacto ambiental dos seres humanos sobre os ecossistemas devido às nossas atividades. Construção, infraestrutura pública e extração de recursos são apenas alguns exemplos disso.

Por todas essas razões, as leis de impacto ambiental exigem uma série de medidas para proteger o meio ambiente das atividades antrópicas. Apesar de sermos a espécie dominante no planeta, nem tudo é permitido.

Ao longo dos anos, a maior consciência ecológica da população fez com que as legislações de muitos países exigissem um maior respeito ao meio ambiente e, portanto, uma série de protocolos rígidos para a construção de estruturas ou para a realização de atividades nos ecossistemas.

os indicadores de impacto ambiental

Objetivos da avaliação de impacto ambiental

Os governos de todos os países e diversas administrações usam a avaliação de impacto ambiental para tentar descobrir até que ponto estamos alterando o equilíbrio natural. Em resumo, os objetivos da avaliação de impacto ambiental são os seguintes:

  1. Informar sobre o estado do meio ambiente afetado pela ação humana.
  2. Prever cientificamente o futuro dos ecossistemas diante das pressões antrópicas.
  3. Servir de base para as decisões que podem impactar o meio ambiente afetado.

Tipos e exemplos de indicadores

O Instituto Superior para o Meio Ambiente define os indicadores de impacto ambiental como “uma medida da qualidade ambiental, que pode ser usada para avaliar o estado e as tendências na capacidade do meio ambiente para apoiar a saúde humana e ecológica”.

Existem muitas maneiras de classificar os indicadores de impacto ambiental. Para simplificar esse tópico, veremos os tipos de indicadores de acordo com a sua natureza:

  • Físico-químicos: baseiam-se em parâmetros físicos ou químicos do meio ambiente. Os mais utilizados são o pH, a quantidade de nitratos e a concentração de carbono orgânico.
  • Bioindicadores: são organismos que, através da sua presença, informam sobre o estado do meio ambiente. Existem muitos exemplos de bioindicadores, que veremos mais adiante.
  • Geomorfológicos: avaliam o estado do solo e a erosão, dois fatores fundamentais para a saúde da natureza.

1. Indicadores físico-químicos

Assim como o próprio nome sugere, são indicadores que se baseiam na medição de variáveis ​​físicas ou químicas do ambiente a ser estudado. Uma vez que tudo na Terra é basicamente física e química, eles podem ser usados ​​para medir todos os tipos de impactos.

Existem muitos fatores físico-químicos que nos informam sobre o estado da natureza. Em ambientes aquáticos, são especialmente importantes os índices de qualidade da água, turbidez e oxigênio dissolvido. Enquanto isso, em ambientes terrestres, destacam-se o pH do solo e as concentrações de diferentes moléculas – nitratos e metais pesados, por exemplo.

2. Bioindicadores

Um dos elementos mais importantes para presumir a saúde do ecossistema é a presença de espécies bioindicadoras. Conforme o próprio nome sugere, esses seres vivos nos informam através da sua presença sobre o bom funcionamento de um ecossistema.

Essas espécies têm a característica de serem muito sensíveis às perturbações ambientais. Alguns desses seres vivos são plantas – como os líquenes –, mas existem muitos animais morfologicamente complexos que também são bioindicadores.

Em ecossistemas aquáticos, alguns organismos invertebrados, como, por exemplo, as larvas de insetos, destacam-se como indicadores da boa qualidade das águas. Nos vertebrados, a lontra é o bioindicador por excelência dos sistemas ​​de água doce saudáveis, pois ela os abandona rapidamente quando as condições pioram.

3. Outros indicadores de impacto ambiental

Além dos que foram mencionados acima, há uma infinidade de indicadores que levam em consideração muitos outros fatores que podem afetar o meio ambiente.

Aqui podemos englobar os indicadores que têm a ver com a paisagem: erosão e cobertura aérea, por exemplo. Além disso, a biodiversidade também é um fator importante para determinar a saúde ambiental de uma área. Assim, os índices de biodiversidade servem para que possamos saber quantas espécies existem em uma região.

os indicadores de impacto ambiental

Em conclusão, os indicadores de impacto ambiental nos ajudam a entender o estado de uma área natural específica e a tomar decisões de conservação sobre esse local.

Pode interessar a você...
Quais são as diferentes espécies para conservar a biodiversidade?
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Quais são as diferentes espécies para conservar a biodiversidade?

O uso de espécies para conservar a biodiversidade está em vigor há anos, mas a sua eficácia é posta em dúvida por alguns especialistas.