Infecções por coronavírus em cães

O aumento de casos de infecções por Coronavírus em cães preocupa os veterinários e os donos de animais em todo o mundo. O diagnóstico precoce do processo infeccioso possibilita a cura mais rápida e evita sequelas na saúde do animal. Por isso, é necessário perceber logo os sintomas e consultar o veterinário imediatamente.

A proliferação do Coronavírus em cães se deve, principalmente, ao abandono de animais de estimação em ambientes insalubres. A reprodução descontrolada de filhotes nascidos nas ruas é um problema antigo. Além disso, faz com que eles se tornem mais vulneráveis e aumentam os riscos de contaminação em massa.

Por isso, ao adotar um animal, é indispensável realizar as devidas desparasitações e atualizar a sua carteira de vacinaçãoA prevenção é a forma mais eficiente de preservar a saúde do seu amiguinho de quatro patas.

O que é o Coronavírus?

Os Coronavírus causam um processo infeccioso, viral e agudo que afeta o intestino no bichinho. A doença é causada por um vírus que pertence à família Coronaviridae, do gênero Alphacoronavirus.

cão com expressão triste

Fonte: www.actitudfem.com

O agente etiológico penetra, se aloja e se multiplica nas mucosas do intestino delgado. Trata-se de um quadro agudo que é “freado” e “solucionado” pelo próprio organismo. Isso quer dizer que não existe a possibilidade de a doença avançar para um estado crônico.

No entanto, a porcentagem de contágio é muito alta. Tal doença se estende para cães de todas as idades, raças, tamanhos, porém, é mais frequente em filhotes.

O organismo de um filhote é mais vulnerável e mais fácil de ser infectado. O seu sistema imunológico ainda não está completamente preparado para enfrentar numerosos micro-organismos do ambiente externo. Além disso, a intensa atividade celular na fase de crescimento facilita a replicação do vírus.

Quando a doença é tratada devidamente, ela não apresenta riscos muito graves à saúde do animal nem deixa sequelas em seu organismo.

Como o seu animal de estimação pode se contaminar?

A forma de transmissão mais comum do Coronavírus em cães é através da via fecal e oral. Esse vírus infecta, principalmente, os animais que possuem o hábito de ingerir as suas próprias fezes ou de outros animais (a conhecida coprofagia).

A coprofagia é uma alteração de comportamento que pode ser um dos sintomas de doenças e desnutrição.

Quais são os sintomas da infecção por Coronavírus em cães?

O período de incubação dessa doença varia entre 24 a 36 horas. Os sintomas aparecem rapidamente, devido à rápida replicação do vírus.

Os cães infectados pelo Coronavírus costumam apresentar rapidamente os seguintes sintomas:

  • Perda de apetite
  • Cansaço ou letargia
  • Febre
  • Dor abdominal
  • Vômitos
  • Diarreias com cheiro muito forte, que costumam ser acompanhadas de muco e sangue

Com a evolução do quadro infeccioso, o animal pode apresentar desidratação e anorexia. Além disso, também pode sofrer tremedeiras e dificuldades de locomoção.

Muitos cães apresentam sintomas muito leves e difíceis de serem identificados. Por isso, é importante consultar seu veterinário e confiança imediatamente, caso você reconheça qualquer alteração na conduta do seu animal de estimação.

Existe tratamento para a infecção?

Já vimos que o Coronavírus possui um ciclo agudo. A doença deve cumprir o seu curso natural, para que o organismo possa combater e eliminar o invasor. 

O tratamento da infecção do Coronavírus em cães consiste em ações paliativas para aliviar os sintomas e proporcionar maior bem-estar ao animal.

O veterinário é o único profissional que poderá definir e recomendar o tratamento adequado para cada cão. Primeiro, ele irá analisar os sintomas e o nível de evolução do quadro infeccioso. Em seguida, poderá combinar os seguintes medicamentos:

  • Fluidos para combater a desidratação.
  • Estimulantes de apetite para evitar a desnutrição e a anorexia.
  • Antivirais para ajudar a diminuir a replicação viral.
  • Antibióticos, no caso de o bichinho desenvolver infecções bacterianas secundárias.
  • Medicamentos para melhorar o funcionamento do processo digestório, para proteger a mucosa gástrica, e para evitar vômitos e diarreias.
Veterinária examinando um pastor alemão

Como prevenir?

A criação responsável é a melhor forma de prevenir infecções por Coronavírus em cães. É indispensável respeitar o seu calendário de vacinação e desparasitá-lo periodicamente, desde filhote, para evitar qualquer processo infeccioso.

Manter uma alimentação balanceada e praticar regularmente exercícios físicos é essencial para o desenvolvimento saudável de todas as espécies. É também fundamental manter o ambiente em que o pet vive e seus acessórios bem limpos.

Embora não costume ser uma doença letal, o Coronavírus causa muito mal-estar no dia a dia do animal.  O cumprimento das devidas medidas preventivas pode salvar a vida do seu bichinho de estimação e proporcionar-lhe muitos momentos felizes.

Recomendados para você