Intoxicação em cães: como agir?

A intoxicação em cães é um risco constante quando se leva em conta o comportamento curioso desses animais de estimação. Descubra quais são os primeiros passos a seguir caso seu cão seja acidentalmente envenenado. Além disso, confira algumas das precauções que você pode implementar.
Intoxicação em cães: como agir?

Última atualização: 15 dezembro, 2022

As intoxicações em cães são extremamente delicadas. Quando um animal de estimação é envenenado, uma ação imediata e apropriada é vital para um resultado bem-sucedido. Mas você sabe o que fazer? Aqui vamos tentar explicar de forma simples como devemos agir.

Passos simples que podem ajudar a salvar a vida de um animal de estimação

Diante da intoxicação em cães, os objetivos do tratamento é duplo. Em primeiro lugar, temos que neutralizar a substância ingerida para evitar uma maior absorção no organismo do cão. Por outro lado, e sempre que possível, deve-se fornecer um antídoto de acordo com o que foi ingerido. Os passos a seguir nesta situação são detalhados abaixo.

Há muitos sinais de que um cão tem câncer.

1. Avaliar

A primeira coisa é identificar a qual substância seu animal foi exposto ou ingeriu. Verifique o rótulo, os ingredientes ativos e estime a quantidade consumida ou com a qual o animal teve contato.

Remova quaisquer toxinas adicionais fora do alcance do animal. Em seguida, prossiga para avaliar os sintomas claros.

Mesmo que seu animal de estimação esteja agindo normalmente, a exposição à toxina pode ainda não ter começado a fazer efeito.

2. Ligar para ajuda

Esses primeiros socorros permitirão determinar se a exposição é considerada tóxica e se é necessário tratamento adicional. Tenha em mente que para toxinas ingeridas, a indução de vômito costuma ser feita.

No entanto, a indução do vômito pode ser contraindicada em algumas toxinas. Entre estes estão hidrocarbonetos, baterias, substâncias corrosivas, ou se a intoxicação causar sintomas neurológicos, desconforto respiratório, etc.

Você nunca deve induzir o vômito se o cão estiver inconsciente ou apresentando convulsões. Para toxinas de contato, muitas vezes é necessário dar banho no cão com detergente líquido.

3. Não fornecer nada a menos que seja instruído

Muitas pessoas vão pensar que estão ajudando seu animal de estimação dando-lhes remédios caseiros que podem ter ouvido falar antes. Estes geralmente incluem leite, sal, aspirina, etc.

As reações adversas a esses remédios às vezes podem ser mais graves do que a própria toxicidade. Mantenha a calma e não dê nada ao seu animal de estimação, a menos que seja orientado por um veterinário.

Quais são as opções de tratamento se a substância for ingerida?

Existem várias opções de tratamento para ajudar a remover a substância tóxica e auxiliar o cão na reabilitação. O paciente também é tratado para aliviar a dor e controlar a temperatura corporal. Aqui resumimos alguns procedimentos comuns para envenenamento em cães.

  1. Se o cão não puder respirar, uma via aérea de emergência deve ser estabelecida rapidamente para evitar asfixia.
  2. Se o coração do seu animal de estimação tiver parado, a ressuscitação cardiopulmonar (RCP) ou massagem do coração (massagem cardíaca) pode ser necessária para restaurar um ritmo adequado.
  3. O uso de enemas e carvão ativado é indicado para ajudar a evitar uma maior absorção no corpo. Além disso, óleos externos podem ser usados para evitar a absorção na pele à medida que a substância passa pelo corpo.
  4. Seu veterinário também pode escolher a lavagem gástrica (lavagem interna). Usando um tubo cheio de água que é inserido no estômago para lavar o sistema do cão, a substância será liberada diretamente do estômago. Medicamentos diuréticos são usados para aumentar a eliminação da substância pela urina.
  5. Para condições graves, a filtragem dos rins com uma máquina de diálise pode ser recomendada para remover a substância do sangue e dos rins do cão.

Depois de tratar uma intoxicação em cães, o que resta é observar seu cão para acompanhar sua evolução. Após o tratamento, seu veterinário continuará monitorando seu animal de estimação e determinará se sua condição está melhorando ou piorando. A fluidoterapia será recomendada para manter seu animal de estimação hidratado.

Como prevenir a intoxicação em cães?

Um cão doente em um veterinário.

O melhor método de prevenção é manter todas as substâncias nocivas fora do alcance do cão. Isso deve ser feito dentro da casa, mas também em seus arredores.

Se você se encontrar na infeliz situação de lidar com a intoxicação de seu cão, mantenha a calma e tente manter seu animal de estimação tranquilo. Lembre-se de que seu animal de estimação tem mais chances de sobreviver se receber ajuda imediatamente.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • Daza, M., & Ayuso, E. (2004). Intoxicaciones más frecuentes en pequeños animales. Clínica veterinaria de pequeños animales, 24(4), 0231-239.
  • Salvago, M. R. M., López, A. M. M., Benítez, A. J. L., Moya, P. J. R., Fernández-Palacios, R., & Sillero, L. N. C. (2009). Intoxicación aguda en perro por toxinas de sapo (Bufo bufo). REDVET. Revista Electrónica de Veterinaria, 10(4), 1-5.
  • Navas, I., Motas-Guzmán, M., María-Mojica, P., Romero, D., & García-Fernández, A. J. (1998). Intoxicaciones accidentales e intencionadas en perros y gatos en el Sudeste de España (1994-1996). Revista de Toxicología, 15, 110-113.

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.