Luto: enfrentar a morte do nosso animal de estimação

Descubra quais são os estágios de luto pelos quais você pode passar se perder seu animal de estimação.
Luto: enfrentar a morte do nosso animal de estimação

Última atualização: 26 maio, 2023

A perda dos nossos animais de estimação afeta, em algum momento, a todos nós que temos a sorte de tê-los em casa. Por isso, é sempre bom saber lidar com o luto. Mais do que animais, eles se tornam parte fundamental de nossa família, por isso contamos com eles para muitas situações.

Precisamente, ter que deixar de ter os nossos animais de estimação é o que nos leva a sentir mais fortemente a sua ausência. Sua alegria, amor, lealdade, ternura e muito mais nos fazem amá-los, mas também nos fazem sentir falta deles de todo o coração quando eles se vão. Neste artigo, vamos dar algumas dicas para enfrentar uma perda.

As fases do luto

Nossa mente é, entre muitas outras coisas, complexa. Por isso, precisamos de ferramentas que nos ajudem a superar diversas situações da vida, principalmente aquelas que nos surpreendem ou nos causam dor. Nesse processo de entender melhor o que sentimos para superá-lo, os profissionais expõem as fases do luto, que valem também para a perda de nossos animais de estimação.

  • Negação: especialmente se for inesperado, nossa mente não aceitará a perda. Por isso, você pode até pensar que seu animal de estimação está na sua cama ou acordará pensando em passear com ele. Imediatamente depois, você se lembrará do que aconteceu e a dor tomará conta de você.
  • Raiva: ao deixar escapar o choro e a dor causada pelo reconhecimento da perda, é normal que a raiva chegue, principalmente dependendo do motivo da perda: acidente, doença ou morte súbita.
  • Negociação: nossa mente busca opções para reverter a situação, então começamos a pensar em como fazer as coisas de maneira diferente, talvez isso ou aquilo, é uma negociação constante em sua mente para entender o que aconteceu.
  • Depressão: é uma verificação da realidade, é aqui e agora, nosso animal de estimação se foi e é uma nova realidade, temos que aceitá-la. Mas a mente não aguenta. Infelizmente, é uma fase em que, às vezes, ficamos mais tempo do que o recomendado. Nesses casos, não hesite em procurar ajuda profissional.
  • Aceitação: é o momento em que entendemos que a morte é algo natural e chega a todos os seres vivos, mas dói não porque é ruim, mas porque é desconhecida.
O luto é uma fase pela qual, infelizmente, todos nós vamos passar.
O luto é uma fase pela qual, infelizmente, todos nós vamos passar.

O que fazer quando seu animal de estimação morre?

Lembrar da morte de nosso animal de estimação nos deixará atolados na dor. No entanto, você pode se ajudar ao pensar que a existência de nosso parceiro de vida não pode ser reduzida ao dia de sua perda. Você tem que se lembrar da vida feliz que ele teve, dos melhores momentos, da diversão, do amor que deu e recebeu.

Agora é só mudar sua rotina e não fazer por um tempo as coisas que fazia com seu amigo, ou seja, construir uma nova rotina. Também é necessário que você não tente negar sua dor. Permita-se sentir e curar enquanto mantém viva sua lembrança. Pensando nisso, você também pode adotar e dar a outro peludo a oportunidade de receber todo o amor que tem em seu coração.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • Adams CL, Bonnett BN, Meek AH. 2000. Predictors of owner response to companion animal death. J Am Vet Med Assoc 217: 1303- 1309. doi: 10.2460/ javma.2000.217.1303
  • Davis H, lrwin P, Richardson M, O’Brien-Malone A. 2003. When a pet dies: religious issues, euthanasia and strategies for coping with bereavement. Anthrozoos 16: 57-74. doi: 10.2752/089279303786992378
  • Planchon LA, Templer DI, Stokes S, Keller J. 2002. Death of a companion cat or dog and human bereavement: psychosocial variables. Soc Anim 10: 93- 105. doi: 10.1163/156853002760030897

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.