Montar a cavalo: algumas dicas para você aprender

Montar a cavalo: algumas dicas para você aprender
Francisco María García

Escrito e verificado por o advogado Francisco María García.

Última atualização: 21 dezembro, 2022

Há aqueles que associam aprender a montar a cavalo com o uso de uma bicicleta. Ambos possuem aspectos de manejo similares. Além disso, uma vez que se aprende, é difícil esquecer.

Aprender a montar a cavalo pode ser uma arte. Para isso, necessita-se habilidade e concentração. O amor pelo animal fará o trabalho ser mais fácil. A boa comunicação entre o montador e o cavalo é também fundamental.

Não há uma idade específica para aprender a montar a cavalo. Qualquer momento é bom. O importante é saber como escolher o animal certo de acordo com a idade. Além de levar em consideração a estatura e constituição física do montador.

No caso de crianças, a raça dos pôneis pode ser uma boa opção para começar. Enquanto que os cavalos comuns podem ser utilizados por adolescentes e adultos.

Considerações ao aprender a montar a cavalo

  1. Consulte um especialista. Antes de mais nada, o melhor para aprender a montar a cavalo é buscar a ajuda de especialistas. Entrar em uma escola de equitação ou buscar professores particulares também são boas opções.
Montar a cavalo: aprenda como

A disponibilidade do animal deve ser considerada. Nas escolas ou academias, há cavalos que são treinados para a aprendizagem. O que é ideal, especialmente para pessoas sem experiência.

  1. Utilize equipamento de proteção. A equitação implica riscos relacionados à prática em si e ao animal. Para evitar maiores consequências, é importante o uso de equipamentos de proteção.

Entre os indispensáveis ​​está o capacete, especialmente no caso das crianças. No momento de uma queda, pode-se minimizar uma contusão ou outro problema maior.

Também é recomendado o uso de botas. Estas devem ser de sola lisa e com calcanhar, para que se prendam ao estribo no caso de você escorregar.

Outra medida de segurança importante é saber tratar o cavalo. Os equinos podem se assustar com facilidade e responder de forma imprevisível. Sempre que for lidar com animais, mantenha-se sereno.

A pessoa nunca deve ficar atrás do cavalo ou correr em sua direção. Ambas as situações são consideradas ameaçadoras pelo animal.

  1. Tenha uma boa atitude. Como bons seres vivos, os cavalos percebem o medo e a angústia. É importante manter a calma enquanto se aprende a montar a cavalo.

Deve-se evitar pular de repente do cavalo. Isso não só irá prejudicá-lo, como também pode causar uma reação violenta nele. Qualquer indicação de manobra deve ser ordenada com suavidade.

O montador deve ser firme, mas não brusco. Os maus-tratos podem tornar o cavalo agressivo como um mecanismo de defesa. É importante ouvir as recomendações do instrutor no caso do animal ficar com raiva.

  1. Mudança de cavalo. Mudar constantemente de animal evita que o montador se acostume a apenas um modo de montar. Dessa forma, pode interagir com outros ritmos e temperamentos de cavalos.

Algumas técnicas básicas

  1. Subir no cavalo. Para montar, deve-se segurar as rédeas com a mão esquerda e se segurar no chifre da sela. A mão direita se posiciona na parte posterior da sela.

O pé esquerdo é colocado no estribo, impulsionando o corpo para cima. A perna direita deve passar por cima das costas do animal, evitando bater em sua traseira.

Uma vez na sela, é importante assegurar-se de que ela não está solta ou escorregadia.

  1. Tomar as rédeas. As rédeas são o volante do cavalo. Ao puxá-las para trás, o pedaço que o animal leva na boca lhe indicará que é para se mover.

Ao pressionar para a esquerda, o animal girará nessa direção e vice-versa. É importante não fazer muita pressão, para evitar danos à boca do cavalo.

Montar a cavalo: algumas dicas
  1. Mover o cavalo. Para fazer isso, você deve pressionar ligeiramente seu estômago com os tacos das botas. Alguns pequenos golpes nessa área também ajudam.

Ao longo do processo de aprender a montar a cavalo, é importante escutar as recomendações do professor. O domínio da técnica dependerá da prática e da atenção.


Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.