Nunca diga estas frases para quem ama os cães

Quem nunca teve um animal de estimação às vezes pode não entender a particular relação que se estabelece entre um peludo e seu dono. Por esse motivo, costumam dizer certas frases que nunca deveriam ser ditas para quem ama os cães. Ou que, pelo menos, deveriam ser pronunciadas com um pouco mais de tato.

Coisas que dizem sobre os cães

amantes-dos-caes

Uma pessoa que jamais conviveu com um cão deve ter suas razões. E, ainda que nunca seja tarde para adotar um animalzinho, a verdade é que falta a experiência de compartilhar a vida com um amigo de quatro patas, por isso, muitas coisas podem ser difíceis de compreender.

Também é verdade que a pessoa pode estar nervosa ou fala por falar. E assim se engana em sua opinião. Mas, para ser justo, algumas observações também têm algo real.

Se você possui um peludo, seguramente alguma vez já deve ter ouvido algo que soou como uma grande estupidez ou que decididamente provocou em você indignação.

Separamos algumas destas expressões e as compartilharemos com você.

Falar qualquer um fala, porque tem boca. Mas há algumas frases que podem incomodar particularmente a quem ama os cães. Contaremos quais são.

Frases comuns que incomodam quem ama os cães

Entre as frases que melhor é não as dizer aos amantes dos cães, se encontram:

  • Tenho nojo de ver como lambe as pessoas”. Mas isso é algo que os cães costumam fazer. E se o animalzinho estiver bem cuidado e as pessoas não estiverem com suas defesas baixas, não traz nenhum inconveniente.
  • Sua casa seguramente está cheia de pelos”. Sim, às vezes é verdade, sobretudo em épocas de troca de pelos. Limpa-se bem e pronto.
  • Como você pode ser tão desalmado e ter um cão em um apartamento em que mal cabe você? ”. “Pois nós conseguimos. E, principalmente, passeamos muito”, você deveria responder.

Frases que podem fazer você repensar algumas coisas em sua relação com seu pet

Devemos aceitar que, em certas ocasiões, é possível que — a partir de um ponto de vista mais objetivo — possam nos fazer notar alguns detalhes não tão felizes ou inteligentes na forma como nos relacionamos com o nosso peludo. Por exemplo :

  • “Você já percebeu que fala com ele como se fosse seu filho?”. E às vezes é verdade. Por isso, nunca devemos nos esquecer de que, ainda que os cães sejam parte da família, não devemos cair em sua humanização.
  • “Você está consciente de que seu único assunto é seu pet?”. Ainda que os cães sejam uma parte importante de nossa vida diária, não devem ser a única coisa com a qual nos importamos. Como anda sua vida social?
  • “Você abriu uma conta no Instagram para o seu cão?Diga que não é verdade”. E também no Facebook, no Twitter, etc. Postam cada coisa nas redes sociais que muitas vezes é melhor uma foto de seu peludo. Genial, se você tiver outros interesses em seu dia a dia.
  • “Já vai? É por causa de seu cachorro?”. Você tem certeza que não está descuidando de suas relações? Não use seu cão como desculpa.

Os distraídos de sempre

cao-brincando

Há alguns comentários que as pessoas fazem, mas que elas deveriam pensar duas vezes antes de abrirem a boca. Mas elas abrem. E assim dizem coisas como:

  • “Seu cão já está velho. Quanto eles vivem?”. Que pouca delicadeza. “E sua avó como anda?”, dá vontade de responder. Mas nos seguramos. Porque somos mais educados.
  • “Por que falar tanto com ele, se ele não entende nada do que você diz?” Evidentemente, esta pessoa não entende nada de peludos.
  • São um perigo para as crianças. Podem morder e transmitir doenças”. A ignorância está falando pela boca de alguém que diz isto. Diga a estas pessoas sobre os múltiplos benefícios aos pequenos de crescerem com animais de estimação ao redor.
  • “Como pode se indignar mais com os maus-tratos dos animais do que com a desnutrição infantil na África?”. Uma indignação não resolve a outra. As duas coisas deveriam nos preocupar e muito.
Recomendados para você