O meu cão tem muito medo do barulho dos fogos de artifício

· maio 10, 2017

Os fogos de artifício são um artefato que está sempre presente nas festas de dezembro. Eles também aparecem em diversas celebrações ao longo do ano. Muitos cães têm medo do barulho dos fogos e se escondem para buscar abrigo em qualquer lugar que seja. Nos casos mais tristes, os bichinhos fogem desorientados e se perdem de seus donos. Neste artigo, iremos abordar algumas questões que valem a pena ser levadas em consideração quando se trata desse problema.

Medo do barulho dos fogos de artifício: acusticofobia

Todos nós que temos animais de estimação sabemos que existem certos barulhos que os assustam. Podem ser os trovões, tempestades, fogos de artifício, morteiros… Tudo aquilo que produz um barulho causa uma mudança no comportamento do animal.

É necessário entender o porquê de os animais buscarem refúgio debaixo da cama, se esconderem no banheiro e pularem no colo de seus donos. Devemos nos lembrar de que, na natureza, um barulho alto é sinal de perigo. E, consequentemente, predispõe o corpo a fugir e a se proteger. Embora esses animais vivam na cidade e tenham sido domesticados, os cães continuam mantendo esse instinto de se abrigarem diante de estrondos.

A fobia de barulhos (entre eles, os fogos de artifício) é adquirida pouco a pouco e pode ser causada por diversos fatores. Não é estranho um cão sentir medo de barulhos muito altos. Inclusive, as pessoas também se sobressaltam com esses barulhos. Mas o problema com relação aos animais de estimação está em como os donos agem diante dessa situação.

Entre os aspectos que desencadeiam a acusticofobia encontram-se: a genética (existem raças que são mais tímidas, medrosas ou sensíveis que outras) e o treinamento deficiente (se os proprietários demonstram que os barulhos representam um problema, o animal sempre agirá como se sempre estivesse em perigo).

Mas além de querer se esconder ou se refugiar em casa, o risco maior é quando um cão tem medo do barulho de fogos de artifício e apresenta um comportamento destrutivo ou fugitivo. No primeiro caso, ele poderá destruir tudo pela frente. Já no segundo, poderá fugir de casa e ficar desorientado.

Como evitar que o meu cachorro tenha medo do barulho dos fogos de artifício?

Apesar de 3 em cada 10 cães terem acusticofobia, muitos deles pressentem a chegada desses barulhos. Isso os deixa apavorados. No entanto, as pessoas podem ajudá-los a atravessar essa situação da melhor forma possível. Alguns conselhos que podem ajudar são:

Crie uma área de segurança

Esse local será usado pelo cão para se esconder durante esses barulhos. O abrigo deve ser pequeno e o mais escuro possível. Uma boa ideia é a caixa de transporte ou uma caixa de papelão. Alguns donos colocam os animais dentro do banheiro com a luz apagada.

É importante que o seu bichinho possa se movimentar livremente nessa área de segurança. Não deixe a porta trancada, dessa forma, o estresse será menor. Coloque dentro do recinto uma cama ou um cobertor que ele costuma usar para que se sinta confortável e reconheça os seus objetos pessoais. Se o abrigo puder ser transportado, escolha um lugar tranquilo dentro de casa para colocá-lo. Procure o lugar mais afastado da rua ou do parque. A melhor opção seria em um ambiente bem no interior da casa.

Mantenha a calma

É muito importante que o cão sinta tranquilidade por parte do seu dono. Caso contrário, pensará que alguma coisa está errada e ficará nervoso e assustado. Não provoque-o nem grite com ele quando estiver tentando se esconder. Lembre-se de que o animal está agindo de forma instintiva e procurando abrigo, é só isso.

Não mude a sua atitude nem comece a andar de um lado para o outro. Tente não gritar nem fazer nada diferente que possa alertar o seu animal de estimação de que está diante de um perigo. Melhor fingir que não está nada acontecendo.

Brinque com o seu cachorro

Uma boa maneira de desviar a atenção em noites com tempestade ou em dias de festa é passar bastante tempo com ele para ele não preste atenção nos barulhos. Por exemplo, você pode jogar uma bola ou um pedaço de graveto para ele ir buscar, oferecer-lhe algum brinquedo com sons, esconder alguma coisa que ele goste muito, etc. Dessa forma, ele irá relacionar os estrondos a brincadeiras e não irá sentir medo.