Por que as colônias de gatos devem ser controladas?

· julho 28, 2018
Estes grupos de gatos, que geralmente não são vacinados e vivem em péssimas condições, são uma fonte de doenças contagiosas para si e para os seres humanos.

Isso pode parecer positivo: apesar do fato de que seus donos os rejeitaram, esses animais conseguiram encontrar um lugar na cidade. No entanto, colônias felinas são uma fonte de doença para os gatos e, também, para outros animais.

Colônias felinas e doenças

Existem muitas doenças que os gatos transmitem entre si, especialmente entre os membros das colônias de felinos, uma vez que geralmente não são vacinados e vivem em condições precárias de higiene.

Algumas dessas doenças, como o calicivírus, a imunodeficiência felina, a leucemia felina e a peritonite infecciosa, são muito contagiosas e podem matar o animal.

Além disso, eles também podem transmitir doenças para as pessoas, como é o caso da raiva. É por isso que eles um problema de saúde pública muito importante.

colônias felinas

Colônias felinas e vida selvagem

Estranhamente, as colônias felinas estão intimamente relacionadas à vida selvagem. Um exemplo claro é o problema do javali urbano, que é atraído para as cidades pela comida que é deixada nas colônias felinas.

Da mesma forma, espécies invasoras, como o guaxinim, também são atraídas pela ração dos gatos ou pela comida caseira que é deixada para eles, o que pode ser perigoso tanto para as colônias de gatos quanto para as pessoas.

Mas eles não têm o direito de comer? A verdade é que sim, mas é vital que, se você se preocupar em alimentar uma colônia felina, que faça isso de forma higiênica: utilize duas ou três tigelas com ração para gatos para evitar conflitos, coloque pouca comida e retire-a antes do anoitecer.

Como ajudar as colônias de gatos?

Além de alimentar esses felinos corretamente, sem atrair animais selvagens, existem outras maneiras de controlar e de ajudar as colônias.

colônias felinas

Durante anos, alguns se propuseram a envenenar e a matar nesses animais, o que é uma violência punível por lei. No entanto, os protocolos de captura, esterilização e liberação são a solução perfeita.

Assim, protetores de animais e veterinários desempenham um papel importante, uma vez que o objetivo é realizar a castração desses animais e, também, dar as vacinas relevantes.

Devemos nos lembrar que o controle de natalidade desses animais é de responsabilidade do Estado, e não se pode colocar a responsabilidade sobre os veterinários, um profissional importantíssimo e com baixos salários.

Estes animais são geralmente difíceis de serem adotados, uma vez que se tornaram selvagens, então eles são libertados novamente. Sem a possibilidade de reprodução, as colônias de felinos não aumentarão.

Essas colônias se formam muitas vezes por causa do abandono. Por mais que esses animais parem de se reproduzir, se abandonarmos continuamente os gatos, não haverá solução que valha a pena.

É por isso que devemos nos conscientizar de que somos responsáveis por nossos animais de estimação e, acima de tudo, escolher a adoção responsável em vez da compra compulsiva de animais de raça.