Por que seu gato faz barulho ao cruzar?

A muitos parece enigmático o fato de o gato fazer (tanto) barulho ao cruzar. Há um conjunto de mitos a esse respeito. Muitos acham que o coito é doloroso e essa é a razão de tantos sons diferentes.

Certamente, o som que produzem estes pequenos felinos durante o coito pode ser realmente incômodo. Não é um som agradável ao ouvido humano. Geralmente nos provoca irritação, mas também muitos risos entre aqueles que o escutam.

Os gatos têm grande personalidade. São felinos corajosos que valorizam profundamente a independência. Também são muito obstinados. Têm todos os traços dos caçadores solitários, que não precisam da permissão de ninguém para sair para suas andanças.

Apesar de seu tamanho e de sua bela aparência, os gatos não são animais submissos por natureza. Parte dessa forte personalidade se vê em seu comportamento reprodutivo.

O gato faz barulho ao cruzar porque essa é sua natureza. Há algo feroz em sua forma de viver, de sobreviver e de garantir a continuidade de sua espécie.

A maturidade sexual das gatas

O gato é um animal que tem uma maturidade sexual muito precoce. O usual é que as fêmeas tenham seu despertar sexual entre os 5 e os 9 meses de vida. Os machos demoram um pouco mais.

Gatos sobre mesas

As gatas têm um período de cio de 5 a 7 dias, uma vez por mês. No entanto, isto não é uma norma fixa. Há fatores como a raça, o clima e a luz, entre outros, que condicionam seu comportamento.

Nos países com estações muito marcadas, é frequente que o cio só se produza no começo da primavera, outono e inverno, unicamente. Também se sabe que as gatas domésticas têm mais cios que as selvagens.

É normal que as gatas se tornem muito inquietas quando estão no cio. Em geral, comem menos, movem-se frequentemente e exigem carícias. Estes sintomas aumentam no terceiro dia do cio. Se não cruzarem com um macho durante um longo período, podem vir a ter problemas hormonais e gravidez psicológica.

Os gatos machos

Os gatos machos estão no cio permanentemente. Atingem a maturidade sexual entre os 9 e os 12 meses e desde então procuram uma gata o tempo todo. Apresentam vários sintomas de seu desejo sexual. Um dos mais chamativos é a impressão de urina que deixam por todas as partes. Tem um forte e desagradável cheiro.

Outro dos sintomas evidentes são esses miados estridentes que o animal emite por todo lado. As gatas também produzem esse tipo de som, mas são mais moderadas. Em contrapartida, o macho não poupa esforços para miar e uivar, procurando uma fêmea que lhes responda.

Os gatos são capazes de tudo para encontrar uma gata no cio. Podem saltar subitamente por qualquer janela, se houver uma fêmea por perto. Os machos chegam a ser muito agressivos, inclusive brigando com outros machos, nessas circunstâncias.

Por que os gatos fazem barulho ao cruzar

O encontro entre o macho e a fêmea causa, literalmente, gritos. O gato faz barulho ao cruzar porque faz parte de seu ritual de cortejo. É a forma que um macho e uma fêmea se declaram disponíveis para o coito.

Se a fêmea está no cio, não recusa as tentativas do gato de montá-la. Pelo contrário, ela assume a chamada “posição de lordose”. Esta consiste em pôr seu ventre contra o solo e levantar o peritônio. Assim o macho consegue penetrá-la, mediante movimentos copulatórios aos quais ela corresponde com movimentos pélvicos.

A cópula costuma demorar por volta de 19 minutos. No entanto, considera-se normal que se desenvolva entre 11 e 95 minutos. Os machos mais experientes chegam a ter até 10 coitos em uma hora. As gatas, por sua vez, são capazes de cruzar até 50 vezes em cada período de cio.

Gatos

Fonte: O Coleccionista de Instantes Fotografa & Video

As fêmeas podem ser fecundadas por diferentes machos. Ao copular com um, este pode fertilizar um óvulo. O mesmo ocorre se ela o fizer com outro. Deste modo, eventualmente tem ninhadas de diferentes pais.

O final da copulação

As fêmeas são sumamente dramáticas na fase final da cópula. Quando o macho retira o pênis, as pupilas dela se dilatam significativamente. Cerca de 50% das fêmeas emitem um grito agudo e um pouco aterrorizante. Depois atacam o macho agressivamente, rolam no chão e lambem os genitais.

Criou-se o mito de que esse grito final se deve à dor que lhes causa o pênis do gato. Isto é falso. A verdade é que o genital do gato é recoberto por alguns espinhos queratinosos. Mas esses espinhos não causam danos à gata e muito menos lhe causam dor.

Recomendados para você