Problemas dos colares enforcadores: a saúde do seu cão está em jogo

Esses acessórios causam sequelas psicológicas que podem ser irreversíveis. Da mesma forma, podem causar dor e danos físicos que afetam a respiração, o metabolismo, as fossas nasais, o pescoço, etc.

Algumas pessoas ainda usam colares de treinamento para resolver os problemas de comportamento de seus cães. No entanto, esses acessórios estão proibidas em vários países, porque causam mais danos do que benefícios, por isso queremos detalhar aqui os problemas dos colares enforcadores e de punição e como eles afetam a saúde do seu cão.

Quais são os colares enforcadores e de punição

Os colares enforcadores, também chamados de colares de treinamento, são uma série de colares ou dispositivos que são colocados no pescoço dos cães. Quando o cachorro faz algo errado, o colar o machuca, com a intenção de que ele pare de: puxar a correia, latir ou ser reativo na frente de outro cão, por exemplo.

Essas coleiras, no entanto, não resolvem esses comportamentos: elas só procuram inibir o sintoma, mas em nenhum momento fornecem uma solução para sua raiz. Os cães podem latir por diversos motivos, assim como podem puxar a correia por diferentes razões. Punir o cão quando ele faz algo que você não gosta, não ensina nada a ele: para ensiná-lo, devemos mostrar-lhe o comportamento que desejamos que ele tenha.

O pescoço dos cães

Todos as coleiras são colocadas na garganta dos cães: para todos os mamíferos, esta é uma área delicada do corpo e fundamental no seu desenvolvimento neuronal e hormonal. A garganta não é apenas uma estrutura mole sem ossos, mas também contém muitas glândulas secretoras de hormônios, como a tireoide. Além disso, alguns dos principais nervos da medula espinhal são ramificados no pescoço.

Tem sido demonstrado que o uso de colares de treinamento ou punição causa estresse de maneira contínua: o estresse aumenta os níveis de cortisol. O cortisol provoca mau humor, reduz os hormônios que facilitam o relaxamento, a calma e a felicidade. Isso se traduz em incapacidade para descansar, irritabilidade e um estado emocional mais exaltado: portanto, um pior autocontrole e, aos nossos olhos, um comportamento pior.

Problemas dos colares enforcadores cravados

As coleiras pontiagudas, como o nome sugere, têm pontas que ficam no pescoço do cachorro. Um dos problemas com os colares enforcadores é que, embora alguns tenham uma proteção de plástico nos dentes, isso não os impede de causar danos.

Esses colares podem causar lesões na pele e até ferimentos: os espinhos às vezes até perfuram a pele e, também, causam fricção contínua no pescoço do cão. A pressão contra a traqueia provoca uma tosse crônica e um colapso traqueal, o que afeta a capacidade respiratória dos cães, impedindo-os até mesmo de respirar todo o oxigênio necessário.

Dalmata

Os espinhos da coleira que pressionam continuamente contra as glândulas secretoras de hormônios alteram seu funcionamento normal: surgem problemas de tireoide e, portanto, problemas metabólicos. O sistema linfático, o sistema circulatório e as doenças autoimunes também podem ser afetados.

É comum encontrar contraturas e outras lesões nas costas dos cães que usam esses colares. A porcentagem aumenta ainda mais quando o colar é de espinhos. A dor não afeta apenas o bem-estar e a qualidade de vida dos animais, mas também afeta o comportamento, causa medo e pode levar à agressão.

Problemas de saúde causados ​​por coleiras elétricas

Os colares elétricos emitem um choque elétrico no pescoço do cachorro. Alguns têm diferentes níveis de tensão e até mesmo a opção de enviar apenas uma vibração: em todos os casos é doloroso, irritante e confuso para os animais, porque senão eles não seriam eficazes.

Coleira antilatido

Além de todos os problemas mencionados na seção anterior, há uma corrente elétrica em todo o corpo: os nervos da garganta se conectam diretamente à medula espinhal, e, portanto, com o resto do corpo e do cérebro. Um choque elétrico no pescoço tem repercussões em todo o corpo.

Problemas de saúde causados ​​pelos colares de citronela

Felizmente eles são raros, mas existem dispositivos que pulverizam um aerossol, geralmente composto de citronela, diretamente nas narinas do cão. olfato é fundamental para os cães e o nariz é um órgão muito sensível.

Aplicar neste local um produto tão agressivo quanto um aerossol, pode irritar as membranas mucosas ou alterar seu funcionamento normal, secando ou produzindo umidade excessiva, causando dor e perda de sensibilidade. Pode até danificar as glândulas odoríferas, o que impedirá o cão de explorar o mundo normalmente e afetará sua comunicação com outros cães.

O olfato dos cães é essencial para o bem-estar deles. É com ele que eles exploram o mundo e se comunicam com outros animais. Um cão sem olfato não pode ser feliz: outro dos problemas com os colares de punição é que um cão sem olfato não pode ter qualidade de vida.

Problemas psicológicos derivados do uso desses colares

Esses colares não só têm consequências físicas, mas também psicológicas. As punições na educação de um cão não funcionam e geralmente pioram o comportamento que se pretendia evitar.

O uso continuado da punição causa insegurança, estresse e medo. Tudo isto piora ainda mais quando são acompanhados por uma sensação de dor. Medo e estresse são as causas mais frequentes de agressão de cães, e são os principais gatilhos de ataques e mordidas.

Pastor alemão bravo

 

O dano psicológico causado pelo uso desses colares pode ser muito difícil de ser revertido. As más associações que o cão faz durante seu treinamento com esses colares enforcadores, ou de punição, podem ser impossíveis de serem apagadas.

Finalmente, as punições não resolvem a raiz do problema de comportamento do cão. Além disso, em muitas ocasiões, o cão não entende o porquê de ele estar sendo punidoAo usar esses colares, ele não está recebendo nenhuma informação útil sobre qual deve ser seu comportamento.

Essas ferramentas devem ser descartadas desde o início da educação ou do treinamento dos cães. Elas são perigosas a curto, médio e a longo prazo. Os problemas dos colares de punição nem sempre são reversíveis. As teorias da educação avançaram muito nas últimas décadas e, felizmente, hoje já existem outras técnicas mais rápidas, seguras, confiáveis ​​e simples de usar.

 

 

Recomendados para você