Produtos farmacológicos para uma fazenda

março 27, 2019
Os produtos farmacológicos são utilizados como medida preventiva contra as doenças mais comuns em animais criados em fazendas.

Toda fazenda requer uma série de cuidados básicos para garantir a saúde dos animais que ali vivem. Entre esses cuidados, destacam-se os produtos farmacológicos, essenciais na prevenção e cura de possíveis doenças.

Os produtos farmacológicos são parte das rotinas básicas de uma fazenda. Para sua escolha e utilização adequada, o proprietário do local deve ter uma ajuda veterinária. Esta deve ser estabelecida legalmente de acordo com o país e da espécie tratada.

Esse tipo de produtos, conhecidos como medicamentos veterinários, têm por objetivo a prevenção e o tratamento das possíveis doenças que os animais da fazenda podem contrair. Principalmente no caso dos animais destinados à alimentação humana.

Classificação dos produtos farmacológicos veterinários

Dependendo de suas propriedades, os produtos farmacológicos podem ser classificados em:

  • Antibióticos, para combater doenças causadas por bactérias, fungos e vírus;
  • Antiparasitários, para prevenir e erradicar a presença de parasitas;
  • Vacinas, elaboradas com micro-organismos mortos, causadores da doença. O objetivo é que o animal gere os anticorpos necessários para combater um futuro contágio.

Sobre o formato e a via de administração, esses medicamentos podem ser:

  • Orais, como é o caso da maioria dos antibióticos;
  • Injetáveis, como acontece com as vacinas;
  • Cutâneos, menos comuns, através de fumigações, etc.
produtos farmacologicos e veterinarios

No que se refere aos antibióticos e às vacinas, a escolha dependerá do estipulado pelo veterinário, de acordo com o animal em questão.

No entanto, em geral, entre os produtos farmacológicos do tipo antiparasitário, que podem ser de interesse de uma fazenda, sobressaem-se:

  • Arpão destinado a combater as pragas de moscas e piolhos. Geralmente é utilizado em fazendas equinas e bovinas. Seu princípio ativo é a cipermetrina e, de acordo com a espécie e peso do animal, se aplicará mais ou menos diluído.
  • Zooveca. Usa-se em fazendas de gado contra moscas, piolhos, carrapatos, ácaros, através de banhos ou passando pelo corpo do animal com mais ou menos concentração, dependendo da espécie.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento oferece uma série de dicas de boas práticas sobre o uso de produtos farmacológicos em fazendas, tanto para os veterinários quanto para o fazendeiro.

Nesses documentos, mostra-se obrigatório o uso responsável de tais produtos, já que nenhum medicamento, e ainda mais os antibióticos, é totalmente seguro. Eles podem causar alterações no animal e no ser humano como consumidor final.

Outras medidas que devemos ter em conta

No entanto, é preciso ir além dos produtos farmacológicos indicados pelo veterinário de acordo com a espécie e das particularidades específicas de cada fazenda de gado.

higiene e saude da fazenda

O proprietário de cada fazenda deve dar atenção especial a uma série de protocolos referentes à biossegurança das instalações no que diz respeito a: 

  • Qualidade da água. As fazendas devem contar com sistemas de purificação adequados e realizar controles físicos, químicos e microbiológicos de forma periódica. Principalmente, pela contaminação das bactérias coliformes, frequentes nas fezes do porco.
  • Limpeza e desinfecção dos recintos. É fundamental para prevenir, entre outras coisas, a contaminação cruzada entre diferentes “lotes” de animais. Para que ambos processos sejam efetivos, são importantes os produtos químicos e meios mecânicos empregados (utensílios de limpeza), bem como a temperatura e os tempos de atuação.
  • A higiene do pessoal. Deve ser muito estrita, como medida de prevenção a qualquer foco de doença, fora e dentro da fazenda.