Qual a melhor dieta para o meio ambiente?

abril 2, 2019
A superexploração do planeta não está relacionada apenas ao consumo de carne ligada à pecuária extensiva, que também é nociva. Mas a produção maciça de alguns vegetais também causa a destruição do habitat de espécies animais.

Muitas pessoas se perguntam qual a melhor dieta para o meio ambiente. Enquanto alguns dizem que a dieta vegana permite salvar muitas espécies de animais, outros dizem que essa dieta pode ser ainda mais prejudicial. Quem está certo?

Por que comer carne ou vegetais afeta o meio ambiente?

Embora uma dieta vegana não seja necessariamente melhor, quando nos perguntamos que dieta é melhor para o meio ambiente, é verdade que temos que ser conscientes da quantidade de carne que consumimos.

Para gerar massa muscular, seu corpo precisa de proteínas, ou seja, precisa se alimentar de uma fonte desse composto.

Este processo é bastante ineficaz, porque as calorias que você deve ingerir de alimentos para gerar massa muscular com valor calórico semelhante é muito maior. Isso também acontece com vacas e outros animais.

Portanto, a resposta é clara: produzir um quilo de carne é muito mais caro para a natureza do que produzir um quilo de vegetais.

É difícil especificar, mas dependendo do animal, produzir um quilo de proteína de carne requer entre 4 e 16 quilos de cereais.

Vacas numa fazenda

Produzir carne: não é muito sustentável

Se nós mesmos comêssemos esses cereais, o impacto na natureza seria menor, certo? As grandes monoculturas de soja são uma das razões pelas quais a fauna amazônica está ameaçada.

Além disso, esses animais e esses cultivos precisam de água: em média é necessária uma quantidade 10 vezes maior do que para produzir carne.

O gado também produz contaminação, principalmente quando falamos de produção intensiva. Quando esses latifúndios são construídos, a natureza é destruída tanto para a sua construção quanto para a alimentação dos animais.

No entanto, a pecuária extensiva coexiste com o meio ambiente e gera menos impacto, ainda que ela seja insuficiente para atender à demanda atual de carne.

Os animais que vivem dessa maneira são soltos em pastagens, onde convivem com a fauna silvestre, e onde a grama e as árvores são um ecossistema do qual o gado também faz parte.

Portanto, quando falamos sobre qual a melhor dieta para o meio ambiente, geralmente é aquela que contém menos carne, principalmente quando falamos de pecuária intensiva.

A dieta vegana é a melhor para o meio ambiente?

Por todas essas razões, muitos sugerem que a dieta vegana é a melhor para o meio ambiente. No entanto, produzir vegetais também tem um custo ambiental que pode até exceder o da carne.

Imagine que você quer comer alguns morangos e tem uma pequena horta em sua casa, onde eles crescem o suficiente para você comer uma boa tigela de sobremesa.

Agora, imagine que, em vez disso, você vai a um supermercado onde compra morangos que vêm da América do Sul, que são embrulhados em plástico e viajaram milhares de quilômetros de avião e caminhão refrigerado até o supermercado.

Vacas no pasto

Os vegetais também causam impacto

Outra opção é que o morango não está tão longe: imagine que você consuma morangos cultivados no seu próprio país.

Mas que eles são cultivados em regiões onde praticamente não há água, então você precisa deslocar o curso da água, o que pode gerar secas em algumas regiões.

Além disso, essas plantações são gigantescas, de modo que nelas não vivem aves ou outros animais silvestres, e as abelhas desapareceram. De fato, em Doñana, o morango ameaça animais emblemáticos, como o lince ibérico.

A produção não sustentável de vegetais ocorre com muitas frutas exóticas da moda, como o abacate, um clássico das dietas veganas que está colocando em risco a quantidade de água no sul da Espanha.

Outro exemplo é o azeite de palma, que causa a destruição das florestas de Bornéu e ameaça as famílias de orangotangos.

É importante notar que muitos dos produtos que viajam milhares de quilômetros e vêm envoltos em plásticos cumprem com os regulamentos dos produtos orgânicos, de modo que os alimentos orgânicos também não são necessariamente melhores para o meio ambiente.

Em muitas ocasiões é simplesmente consumido devido à moda, e os produtores não se preocupam em proteger a natureza.

Abacates e guacamole

Qual a melhor dieta para o meio ambiente? Uma com menos carne

Retornando à pergunta sobre qual a melhor dieta para o meio ambiente, sem dúvidas será uma dieta que reduz o consumo de carne em comparação com a dieta média em lugares como a Europa ou os Estados Unidos.

Na Espanha, por exemplo, são consumidos mais de 50 quilos de carne por pessoa por ano, o que equivale a consumir 150 gramas todos os dias.

Em muitos países, o consumo de carne é considerado ocasional, mas na Espanha é diário e em grandes quantidades. Muitos países, como a Índia ou a China, estão alterando para esse modelo, o que tornaria o consumo de alimentos pelo ser humano totalmente insustentável.

Portanto, quando falamos sobre qual dieta é melhor para o meio ambiente, falamos de uma dieta em que o consumo de carne seja ocasional.

Além disso, de preferência, a carne deve ser proveniente de um rebanho extensivo que esteja localizado o mais próximo possível de nós.

Se possível, o ideal seria comprá-lo nos mercados locais ou diretamente do produtor, para evitar deslocamentos desnecessários e que envolvam grandes quantidades de plástico.

Além disso, são estes tipos de produção extensiva que convivem com predadores como o lobo: se você consome produtos locais desses agricultores, você vai ajudá-los a sobreviver e proteger o gado, o que provavelmente irá reduzir a pressão sobre o lobo ibérico.

Qual a melhor dieta para o meio ambiente? Uma com vegetais locais

No entanto, o consumo de vegetais não garante que nossa dieta respeite o meio ambiente: tente consumir produtos da época ou temporada, porque talvez consumir os morangos em dezembro não seja muito natural.

Tente reduzir o consumo de frutas exóticas que exigem transportes de milhares de quilômetros para consumi-las.

Resumindo, consuma o que você considera melhor, mas descubra qual é o impacto real que você gera no ambiente e decida se deseja ou não remediá-lo.

Nem a dieta vegana nem a dieta onívora são necessariamente melhores para a natureza: tente seguir uma dieta que respeite os ciclos naturais.

Sua alimentação deve incluir alimentos produzidos próximos a você e se basear principalmente em frutas e vegetais; assim, você ajudará muito a natureza.