Qual cachorro você deveria adotar?

junho 11, 2017

Se você gosta de animais e decidiu que um cão deve fazer parte da família, com certeza surgirão muitas dúvidas sobre o tema. Partindo do pressuposto de que você deve agir com absoluta responsabilidade diante de um ser vivo, a principal pergunta a responder seria qual cão você deveria adotar.

Adotar um bichinho, uma decisão que implica em responsabilidade

Os considerados melhores amigos do homem costumam ser adoráveis, e ao visitarmos um abrigo de animais, e comum queremos levar todos para casa.

No entanto, se quisermos que as coisas andem bem com o futuro membro não humano do círculo familiar, devemos decidir racionalmente e não seguir o primeiro impulso.

Ao escolher o cachorro que você deveria adotar, prefira aquele que possa lhe proporcionar bem-estar. Essas questões são fundamentais para definir, por exemplo, o tamanho e a personalidade do bichinho que vai se incorporar a sua vida.

Se você quiser adotar um cachorro, deve levar em consideração uma série de questões para poder escolher um animal que se adapte sem problemas ao seu estilo de vida e as suas possibilidades econômicas.

Você deve se responsabilizar pelo cão quando passa a fazer parte de sua família

Um cão não vive de ar. E, além de gostar dele e tratá-lo bem, você deverá se encarregar de uma série de responsabilidades:

  • Alimentação adequada e de qualidade
  • Cuidados veterinários e de beleza
  • Vacinas e desparasitação
  • Socialização e educação
  • Um espaço adequado para o animal
  • Passeios e atividade física
  • Acessórios e brinquedos

Questões a se levar em consideração antes de adotar um pet

Assim, na hora de adotar um cão, comece a se perguntar:

  • Qual é minha capacidade financeira para cuidar adequadamente de seu bichinho? Leve em consideração que, quando ele crescer, aumentarão os gastos com alimentação, cuidados caninos, veterinário, etc.
  • Quanto espaço tenho à disposição em minha casa para que o animal fique confortável e não incomode o resto da família? Se for um cão grande demais ou com muita energia, é provável que seja a escolha ideal para um apartamento pequeno.
  • Conto com tempo suficiente para levá-lo para passear, para que o cão se exercite como se deve? Aqui também estão relacionadas questões como as características de personalidade de cada animal de estimação.

Peça ajuda na hora de decidir sobre qual cachorro você deverá adotar

Com certeza, um veterinário de confiança saberá aconselhá-lo sobre as diferentes opções antes de decidir qual cachorro você deveria adotar.

Mas se você recorrer a uma sociedade protetora de animais, o ideal é consultar as pessoas que lá trabalhem. Elas ficam em contato permanente com os bichinhos que vivem no lugar e os conhecem muito bem. Darão a você o melhor assessoramento, sem dúvida.

Por isso, antes de tomar essa decisão crucial, não deixe de eliminar todas as dúvidas que surjam a respeito dessa escolha.

Mais coisas a se considerar se você quiser adotar um bichinho

Entre outros temas que você deverá levar em consideração na hora de decidir qual é o cão mais adequado para adotar se encontram:

  • A idade dos membros da família. Crianças muito pequenas e pessoas idosas talvez não possam acompanhar o ritmo de um bichinho agitado ou correm o risco de não conseguir lidar com um animal de grande porte.
  • A relação com a atividade física. Se você gosta de sair para fazer corrida e se exercitar, procure por um cachorro com características semelhantes. Do contrário, prefira um que se contente em passear por um bom tempinho e fazer suas necessidades.
  • A idade do animal de estimação. Embora seja costume escolher filhotes ou animais jovens, considere a possibilidade de adotar cães adultos e, inclusive, idosos. Supõe-se que eles já estejam socializados e educados, e se você já tem cabelos brancos ou não se sente com vontade ou a energia de começar desde o início, quem sabe, essa seja a opção ideal.

Outras questões que você deve lembrar ao adotar um animal de estimação

Como conselhos finais, lembre-se de que:

  • Não deve humanizar o seu bichinho. Não coloque fantasias nele nem o trate com um bebê de verdade.
  • Respeite a natureza de seu cachorro. Sempre na medida certa, deixe-o explorar, cavar, farejar, latir.
  • Na hora de educá-lo, a paciência e a constância se impõem. Não priorize os castigos, prefira sempre o Reforço Positivo.

Dessa maneira, com certeza, você conseguirá construir uma excelente relação com o animalzinho que adotar. Parabéns!

Recomendados para você