Quantos dias o seu cão pode ficar sozinho?

· julho 11, 2018
Dependerá da sua idade, da sua saúde e até da sua educação. Em alguns casos, os cães podem se tornar destrutivos diante da solidão.

Infelizmente, ainda não é possível para os nossos cães nos acompanharem em todos os lugares. Portanto, é essencial preservar o bem-estar antes de sair de casa por muito tempo. A seguir, veremos quanto tempo um cão pode ficar sozinho sem prejudicar sua saúde e comportamento.

Por quanto tempo um cão pode ficar sozinho?

Em primeiro lugar, vale destacar que não há uma resposta única para esta questão, uma vez que cada cão é único, com suas próprias necessidades. Em geral, veterinários e educadores caninos estabelecem um ‘máximo saudável’ de seis a oito horas por dia.

No entanto, o tempo que um cão pode ficar sozinho depende de muitas variáveis, como sua idade, seu estado de saúde e sua educação. Filhotes e cães mais velhos, por exemplo, são mais delicados e precisam de atenção constante.

Devemos nos lembrar de que todos os cães devem aprender a administrar sua solidão de maneira positiva, para evitar problemas comportamentais. O adestramento ajudará o animal nesse trabalho.

É fundamental diferenciar o tempo que um cão pode ficar sozinho, do tempo que é saudável e adequado. Biologicamente, um animal pode sobreviver dias sem a presença de seus donos, mas isso não significa que este seja um estado ideal para sua saúde física e mental.

Ao adotar um animal de estimação, assumimos a responsabilidade de oferecer uma ótima qualidade de vida a ele. Portanto, é importante considerar se o nosso estilo de vida é realmente compatível com as necessidades do animal. Existem outros animais domésticos que exigem menos tempo e cuidados mais simples, como os hamsters.

Cão triste

Um cão adulto pode ficar sozinho o dia todo?

Como vimos, o ideal é não deixar os cães sozinhos por mais de oito horas. A ausência do dono durante todo o dia não é recomendada para uma educação saudável dos nossos melhores amigos. Além de receber certos cuidados, nossos parceiros precisam da sensação de segurança que nossa presença oferece, além da felicidade e do conforto de nossa companhia.

Cães são animais sociáveis ​​que precisam interagir para desenvolver plenamente suas habilidades emocionais e cognitivas. A solidão contínua não é recomendada.

Se o seu cão ficar sozinho em casa o dia todo, ele não terá a opção de morar com outras pessoas e de exercer sua sociabilidade. Como resultado, podem aparecer alguns sintomas de tristeza, além de alterações em seu comportamento habitual.

Por outro lado, os cães que ficam muitas horas sozinhos muitas vezes experimentam uma vida mais sedentária. Uma rotina inativa é muito prejudicial para a saúde física e mental de nossos melhores amigos.

Em princípio, uma atividade física deficiente favorece o excesso de peso e as doenças associadas a ela, como diabetes, problemas cardíacos e articulares, entre outras patologias.

Se os cães não puderem viver em um ambiente enriquecido, sua mente também não receberá estímulos adequados. Isso favorece o desenvolvimento de inúmeros problemas comportamentais associados ao estresse e ao tédio. E, em casos mais sérios, os cães também podem sofrer com ansiedade de separação.

Cão destrói móveis

Portanto, muitos cães apresentam comportamentos destrutivos enquanto seus donos estão ausentes. Para aliviar o estresse ou a frustração, eles podem quebrar objetos, morder móveis, fuçar o lixo ou destruir sapatos. Esse é o sintoma mais evidente de que um cão não aprendeu a administrar sua solidão.

Conselhos para deixar seu cão sozinho em segurança

Logicamente, os tempos atuais nos forçam a passar algumas horas longe de nossas casas. É claro que devemos trabalhar e cumprir várias responsabilidades para oferecer uma ótima qualidade de vida à nossa família e aos nossos animais de estimação.

A seguir, veremos algumas diretrizes essenciais para permitir que seu cão fique sozinho e aprenda a esperar calmamente:

  • Aumente sua atividade física diária: os cães precisam se exercitar diariamente para gastar energia, manter um peso saudável e um comportamento estável. Se o seu cão vai ficar sozinho por algumas horas, é importante dar um bom passeio antes de sair e, também, quando você chegar.
  • Enriqueça seu ambiente: o enriquecimento ambiental é essencial para permitir que seu cão permaneça ativo e entretido durante sua ausência.
  • Em lojas de animais, é possível encontrar vários jogos interativos e brinquedos para estimular o corpo e a mente do seu melhor amigo. O Kong, por exemplo, é uma excelente opção para trabalhar a inteligência do seu cão e combater os sintomas do estresse.
  • Dedicar tempo: apesar de precisarmos estar ausentes por algumas horas por dia, é essencial reservar um tempo especial para nossos cães.
  • Depois de voltar para casa, é aconselhável levar o seu cão para passear, exercitar-se e interagir com outros cães. Também é importante dar amor e compartilhar momentos de qualidade para, assim, fortalecer o vínculo com os nossos amigos peludos.