Saiba por que os cães podem atacar

· janeiro 31, 2019
Problemas de saúde ou falta de socialização são algumas das razões pelas quais os cães podem atacar. 

Os animais podem tentar se defender por várias razões, então, neste artigo vamos falar sobre as principais.

Razões pelas quais os cães podem atacar

Muitas pessoas acham que existem cães perigosos que deveriam sair nas ruas com uma focinheira ou que não se deve adotá-los se vivemos com crianças.

Mas a verdade é que, além da genética da raça, a agressão depende de vários fatores, como o adestramento ou traumas sofridos pelo animal.

Seja a uma pessoa desconhecida, ao seu próprio dono ou a outros animais, há várias razões pelas quais os cães podem atacar.

Não necessariamente isso tem a ver com o fato deles serem de grande porte, como o pitbull, o buldogue ou o rottweiler, pois as raças menores também podem tentar morder, embora as consequências sejam menos graves.

Estas são as principais causas de ataques:

  1. Problemas de saúde

Quando um animal sente dor ou tem uma doença, é provável que ele se torne um pouco agressivo. Não é de propósito, mas é uma forma de se proteger.

Além disso, quando ele não está com boa saúde, pode ficar apenas “preocupado” com os sintomas e não conseguir determinar se a pessoa que se aproxima dele quer ajudá-lo.

  1. Falta de socialização

Socializar um cão é muito importante para o seu desenvolvimento emocional. Portanto, aqueles animais de estimação que não têm contato com outros podem ser menos obedientes ou mais propensos a atacar ou morder.

  1. Território

Esses cães que são dominantes e muito territoriais também tendem a ser um pouco agressivos quando identificam um intruso ou alguém que queira passar por seus ‘domínios’.

cão agressivo

  1. Alimentos

Esta é uma das principais razões pelas quais os cães podem atacar. A comida para eles é realmente importante e essa reação foi herdada de seus primos, os lobos

Se eles estão comendo, eles podem rosnar, latir ou querer morder quem se aproxima deles, pois sentem que querem “roubar” sua comida.

  1. Instinto materno

Algumas fêmeas podem se tornar agressivas quando estão prenhas ou acabaram de dar à luz a seus filhotes.

Isso se deve ao instinto materno, que as leva a proteger seus filhotes. Isso aparece na grande maioria dos animais, principalmente mamíferos.

  1. Trauma

Os cães de rua, por exemplo, tentam atacar aqueles que se aproximam deles e isso não é porque eles são ruins ou estão loucos, mas porque é a maneira deles de se proteger do perigo.

Imagine que por um longo tempo eles tiveram que se defender e lutar por comida ou abrigo.

Além disso, é provável que eles tenham sofrido violência e não confiem nas pessoas. Situações traumáticas levam os animais a agir dessa maneira.

  1. Fobias

Talvez o seu cão se torne mais agressivo quando chove e quando há trovões, quando ele ouve fogos de artifício, tem que viajar de carro, entrar em uma clínica veterinária ou em qualquer situação que seja estressante para ele.

Cachorro agressivo

Prevenir e educar para que um cão não ataque

Além de entender as razões pelas quais os cães podem atacar, é importante evitar essas situações e até mesmo evitar alguns hábitos que possam encorajar o animal a tentar se proteger.

Algumas recomendações:

  1. Não se aproxime quando ele estiver comendo.
  2. Não o assuste quando ele tiver brinquedos ao seu redor.
  3. Não faça movimentos repentinos quando ele estiver com seus filhotes.
  4. Não tente tocá-lo quando ele mostrar os dentes.
  5. Fique parado quando o animal estiver com medo.
  6. Se o cão pertencer a outra pessoa, peça permissão para tocá-lo ou aproximar-se.
  7. Seja sensato quando se aproximar de um cão desconhecido, especialmente se for de rua.
  8. Não corra quando o animal se mostrar em posição de ataque.

Portanto, preste muita atenção aos sinais que os cães dão antes de atacar e, no caso de ser o seu animal de estimação; faça o seu melhor para socializá-lo e ensiná-lo a respeitar os demais.

Finalmente, lembre-se de que você é o líder do grupo e que ele deve prestar atenção ao que você indicar.

Perez-Guisado, J., Muñoz-Serrano, A., & Lopez-Rodiguez, R. (2006). Perros peligrosos, la agresividad por dominancia: factores asociados dependientes del dueño. Revista Electrónica de Cínica Veterinaria RECVET.