Um homem recolhe cães de rua e já tem 735

O problema dos cães de rua é realmente uma pandemia. Muitos países (a maioria em desenvolvimento) não sabe como resolver a situação de milhares de animais abandonados a cada ano. Exemplos como o deste homem, que já tem 735, nos dá alguma esperança. Talvez em algum momento as pessoas percebam que os cães são seres sencientes e que eles precisam de amor, de comida e de abrigo.

O homem que levou 735 cães de rua para casa

Rakesh Shukla vive em uma fazenda de 1,5 hectare perto da cidade de Bangalore, no Estado de Karnataka, na Índia. Ele sempre viu cães de rua caminharem de um lado para outro da cidade. Mas não ficou de braços cruzados … Ele passou a adotar todos eles! O primeiro a chegar foi um cachorro Golden Retriever, de 45 dias que ele encontrou na rua. Era 2009 e, desde então, ele passou a levar para casa todos os cães que encontrava.

O último censo mostrou um fato realmente impressionante. Ele tem nada menos que 735 peludos, que o amam incondicionalmente e demonstram isso abanando o rabo, saltando e lambendo sua mão. O homem anda por sua fazenda acariciando, coçando os ouvidos ou dando um tapinha na cabeça de seus cães.

Os animais são de todos os tipos, idades e tamanhos. Mas enquanto a maioria deles são cães de rua, há outros de raça. Por exemplo. Ele tem Beagle, Great Dane, Rottweiller, Golden retriever, Labrador, Pug, Salsicha e até um São Bernardo. Os últimos a chegar foram 22 peludos com pedigree que ficaram desabrigados quando o seu proprietário morreu.

De acordo com Shukla, “o pai dos cães”, ele é a última esperança para estes animais. Muitos estão doentes ou idosos, e ninguém quer adotá-los. Ele é considerado o pai de todos os “bebês”, que é como os chama.

A fazenda de Rakesh

A fazenda emprega 10 pessoas, que são responsáveis pela alimentação, asseio, limpeza das camas, coleta de excrementos etc. Desde 2012, Rakesh é o proprietário do local e recebe a ajuda de alguns veterinários e treinadores. Diariamente, os animais consomem 200 kg de frango e 200 kg de arroz. Além disso, uma boa quantidade de dinheiro em medicamentos e tratamentos é gasto constantemente.

O homem é responsável pela maior parte dos custos (cerca de 800 euros por mês). O restante, recebe atravésde doações. Embora ele tenha tido problemas com vizinhos e defensores dos animais, ele disse que a única situação que irá separá-los é quando ele ou seus pets morrem.

Cinco mulheres cuidam de mais de mil cães de rua

caes-de-rua-2

Fonte: bbc.com

Você acha que a história de Rakesh é a única sobre pessoas “normais” que adotam muitos cães de rua? Pois não é. Foram encontradas notícias sobre um grupo de cinco mulheres idosas na China que são responsáveis pelo cuidado de 1,3 mil cães (aproximadamente).

O abrigo começou em 2009 graças a uma mulher, Ha Wenjin. Ela resgatou vários cães de rua que viviam perto de sua casa. Ao longo do tempo e, como ela tinha adotado muitos cães, teve de parar de trabalhar. Ela até mesmo vendeu sua casa, seu carro e até suas joias para alimentar os peludos.

A esta senhora se juntaram quatro outras idosas que se conheciam do bairro da Província de Shaanxi. Todos os dias, elas se levantam às 4 da manhã para alimentar os cães e gatos que estão sob a tutela delas. Sem a ajuda dessas mulheres, certamente, eles morreriam de fome, frio, doenças ou atropelados por algum carro.

Autoridades do governo reclamaram o terreno onde Ha Wenjin-lo construiu o abrigo. Ameaçaram até mesmo fechar o lugar. Então, ela teve que se mudar com suas centenas de cães para uma área longe das pessoas, na aldeia de Houyu. E para isso… ela alugou quatro ônibus onde levou todos os animais para sua nova casa!

Fonte de imagens: bbc.com

Recomendados para você